Dicas

5 Aplicativos que ajudam a melhorar sua Produtividade diária.

Que a tecnologia está cada vez mais avançada, isso não se pode negar. É comum encontrar pessoas
passando mais tempo no smartphone do
que realizando tarefas e trabalhos que precisam ser entregues dentro de um
prazo.

Sabendo da necessidade de evitar que a tecnologia e os aplicativos atrapalhem o seu dia a dia, preparamos uma lista com 5 apps que prometem aumentar sua produtividade diária e te ajudar a cumprir todas as suas tarefas.

Porém, antes mesmo de começar a procurar esses e outros apps que não estão presentes nessa lista, lembre-se de ter um antivírus para celular instalado em seu dispositivo.Agora, é só conferir as dicas e se preparar para o download!


1. Hours

Esse aplicativo ajuda identificar quanto tempo você gasta com distrações e quanto tempo
passa sendo realmente produtivo. O Hours
irá marcar o tempo utilizado em cada uma de suas atividades e, no final da
semana, mostrará a comparação de ambos os dados.

Assim, você pode conferir se está usando seu tempo da melhor
maneira possível (ou não). O app
também envia informações sobre o que
precisa ser melhorado nos seus hábitos diários.


2. Forest

O Forest ajuda
quem deseja ser mais produtivo e gosta da natureza. O aplicativo permite que
você plante uma “semente virtual”.
Ela irá crescer enquanto o Forest permanecer aberto, ou seja: outros apps não podem ser utilizados durante
esse período.

Assim, é possível ter uma floresta virtual enquanto cumpre as tarefas do dia a dia.


3. Dinner Mode

Para quem quer passar um tempo
de qualidade
com os amigos ou família no horário das refeições, sem ficar
muito tempo no celular, o Dinner Mode
promete ajudar.

Quando acionado, ele irá bloquear
seus aplicativos
entre 15 minutos e 1 hora, dependendo do tempo
selecionado. Assim, é possível deixar o celular de lado e passar mais tempo
conversando com quem você gosta.


4. Onward

Muito parecido com o Hours, o Onward irá calcular, diariamente, o tempo que você passa usando o
celular e quais os aplicativos mais utilizados.

O app também
disponibiliza um coach virtual que irá ajudá-lo a se sentir mais motivado para
melhorar e aproveitar de maneira produtiva o seu tempo livre.


5. StepLock

Apps ajudam a aumentar sua produtividade.

O Steplock promete
ajudar aqueles que querem melhorar a produtividade e, de quebra, perder algumas
calorias.

Depois de instalar, é só escolher quais aplicativos você
deseja bloquear e quantos passos
precisa dar para desbloqueá-los. Isso mesmo: é necessário caminhar para
conseguir utilizar os apps novamente.

Se você tentar abrir algum aplicativo, antes de ter cumprido
a meta de passos, o StepLock enviará uma notificação,
mostrando o quanto ainda precisa ser caminhado e impedindo-o de usar a
aplicação.

Existem muitas ferramentas para ajudar na hora de tentar ser mais produtivo e concluir as tarefas da escola, faculdade, trabalho ou, até mesmo, de casa. É só escolher o que mais combina com você!


Você já usou algum
desses apps? Conhece mais opções para
ajudar na produtividade? Conta pra gente nos comentários!


Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender para uso exclusivo do blog Infotec Blog.

Imagens: Pexels (Pixabay); Unsplash (Camille Chen); Unsplash (Jamie Street).

Dicas para evitar Aplicativos Maliciosos no Smartphone.

Usar aplicativos no smartphone é
essencial, pois é por meio deles que temos acesso a diversas facilidades, como
programas de mensagens instantâneas, internet banking, jogos e muito mais.

Mas, é preciso ter cuidado na hora de baixar e instalar esses softwares, pois
eles podem ser uma porta de entrada para hackers e cibercriminosos.

Apesar dos mecanismos de segurança do
próprio aparelho, há casos em que os hackers conseguem passar despercebidos até
pelos bloqueios dos fabricantes.

E você, sabe como descobrir se um app é
perigoso?
Preparamos algumas dicas rápidas para te ajudar a evitar
aplicativos maliciosos. Confira!

1.
Confira a Data de Lançamento do App

Printscreen com configurações de aplicativo

Essa dica é simples e muito comum entre
usuários de smartphone. Quanto mais recente for a data de lançamento, maiores
são as chances dos possíveis problemas decorrentes do uso ainda não terem sidos
identificados e revisados.

Por isso, muita atenção com aplicativos
recém-lançados!

2.
Evite Baixar Apps Fora de Lojas
Confiáveis

Muitos usuários adoram o sistema
operacional Android porque ele oferece bastante liberdade. Entre as principais,
a possibilidade de baixar aplicativos
que estão fora da Google Play
, a loja oficial, ou em outras lojas
alternativas.

Parece tentador, não é? Porém, se existem apps suspeitos até dentro das lojas
confiáveis, como garantir segurança ao utilizar lojas duvidosas? Por isso,
recomenda-se que essa prática seja evitada.

Se for imprescindível fazer download de
aplicativos fora das lojas oficiais, pesquise detalhadamente informações sobre
o app na internet.

3.
Verifique a Opinião de Outros Usuários

Em sistemas como Android, Windows Phone ou iOS, é possível verificar as análises dos
apps de acordo com avaliações dos
próprios usuários. É interessante estar atento ao que outras pessoas relatam
sobre a instalação e uso do aplicativo.

É extremamente comum, por exemplo,
encontrar reclamações sobre apps que
travam ou funcionam lentamente. Muitas vezes isso pode ser um problema de
armazenamento do próprio aparelho, não necessariamente do aplicativo.

Então a dica é: esteja atento à relatos sobre vírus, malwares ou qualquer outro comportamento estranho do aplicativo
que possa comprometer o funcionamento do seu smartphone, coletar dados ou
arquivos.

Casal utilizando computador e smartphone em café

4.
Utilize um Antivírus para Celular

Essa também é uma forma efetiva para descobrir e se prevenir contra aplicativos maliciosos. Utilizar um antivírus para celular é uma boa opção, pois mesmo com precaução, ainda é possível instalarmos aplicativos que disfarçam suas intenções.

# Dicas Extras:

  • Não confie em apps que oferecem benefícios gratuitos
  • Evite aplicativos
    que pedem permissão para acessar informações que não condizem com o serviço
    prestado por ele
  • Busque informações
    sobre o desenvolvedor

E aí, gostou das dicas? Caso você tenha outra maneira para se proteger contra apps perigosos, conte pra gente nos comentários!

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender para uso exclusivo do blog Infotec Blog.

Imagens: Rawpixel (Unsplash), Techtudo,
Rawpixel (Unsplash)

Dicas de automação para o seu estacionamento.

A administração e gerenciamento de estacionamento estão cada vez mais profissionais, o que faz com que as empresas dessa área precisem investir em inovação e qualidade para que se mantenham competitivas e rentáveis.

Entre as soluções usadas nesse segmento que proporcionam diversas melhorias ao empresário, está a automação dos processos. A seguir saiba do que se trata essa tecnologia e como ela pode ser implementada no seu estacionamento.

# O que é automação de estacionamentos?

A automação de um estacionamento consiste no investimento em softwares e hardwares que permitam a realização automática de processos do local, reduzindo a interferência humana nas práticas realizadas.

A automação permite integrar diferentes áreas de maneira que o controle torne-se centralizado e automático. Por exemplo, em vez de um funcionário ser responsável pela liberação da cancela, esse processo é realizado por um terminal automático após a inserção do cartão que foi quitado no guichê.

Outro controle que passa a ser possível é o de vagas disponíveis, sendo que o sistema faz a contabilização exata do número de carros estacionados no momento e atualiza essa informação em tempo real, de forma que o gestor sempre saiba quantas vagas estão ocupadas.

Esses são apenas alguns exemplos de tecnologias disponíveis para automação do estacionamento, sendo essencial que o gestor avalie quais são mais interessantes para o negócio de acordo com o estudo das particularidades do local, como movimentação, tempo médio de permanência.

# Como automatizar o estacionamento?

Existem diferentes formas de investir na automação do estacionamento,sendo que, independente do modelo escolhido, é importante que o gesto tenha consciência de que o acompanhamento das novas tecnologias e recursos deve ser uma estratégia permanente para que se mantenha a competitividade do estacionamento.

# Investimento próprio

Automação de Estacionamento

A primeira estratégia para automatizar o estacionamento é investir diretamente nas soluções, realizando a avaliação das tecnologias disponíveis e contratando uma prestadora de serviço que disponibilize esse software.

Nesse modelo o empresário deve fazer os investimentos necessários no espaço, como sinalização, equipamentos exigidos e infraestrutura para funcionamento da solução. Além disso, é preciso investir na capacitação e treinamento dos colaboradores, para que eles saibam como funciona a operação do sistema.

Dessa forma, o empresário deve acompanhar as novidades para atualizar as estratégias caso novas soluções sejam disponibilizadas no mercado.

# Terceirização do negócio

Terceirizar serviços de Estacionamento.

Outra opção para implementar a automação dos sistemas de um estacionamento é optando pela terceirização do negócio, no qual a administração e gerenciamento do local é cedida para uma empresa parceira responsável pelas estratégias que serão adotadas, incluindo a automação.

Nesses casos, a adequação e estruturação do estacionamento para atender às exigências do novo modelo, o treinamento da equipe para atuar com a solução e o investimento em novos recursos passam a ser responsabilidade da empresa terceirizada.

° Como isso ajuda na melhoria do faturamento?

O benefício da automação no faturamento do estacionamento é possível devido uma série de mudanças que são possibilitadas com essa solução,como:

  • Redução das fraudes no pagamento e tempo de permanência no estacionamento;
  • Maior satisfação do cliente,com praticidade que motiva a maior permanência;
  • Redução da mão de obra necessária para operacionalização do negócio;
  • Maior eficiência nos processos e decisões mais acertadas na administração e gerência.

A soma dessas vantagens possíveis com a automação do estacionamento resulta em um negócio mais lucrativo, sendo que esse aumento do faturamento pode ser revertido em estratégias que permitam aprimorar ainda mais os resultados.

Na hora da compra: confira dicas para encontrar o modelo ideal de celular.

Descubra como analisar os principais componentes de um Smartphone.

Quem aí nunca precisou comprar um smartphone e foi logo pedindo indicações para os amigos? Mas também não é para menos, com tantas marcas, modelos, especificações e configurações diferentes, às vezes é até difícil escolher.

Por isso, este artigo vai tentar esclarecer alguns pontos importantes e explicar por que eles fazem, ou não, diferença na hora de escolher um Smartphone: memória interna, processador e por aí vai.

Quer entender como escolher o modelo ideal de celular sem precisar pedir ajuda de ninguém para isso? Então continue lendo.

 # Armazenamento

Celular com maior espaço de armazenamento.

Armazenamento de 16GB, 32GB e até 64GB, qual deles é melhor? Por que esse número é importante? Quanto maior a capacidade de armazenamento do seu celular, maior a quantidade de dados que você pode manter “guardados” nele.

Fotos, vídeos, músicas e aplicativos consomem a memória do armazenamento interno do aparelho. E, portanto, se você não quer toda hora ficar excluindo uma coisa para poder instalar outra, é preciso escolher um smartphone com ampla capacidade de memória.

Considerando que uma foto tirada com a câmera de um Smartphone tem 1,5MB de tamanho, em um aparelho de 32GB poderiam ser armazenadas mais de 20 mil fotos. Por isso, o armazenamento deve ser escolhido de acordo com a sua necessidade.

Lembre-se: não considere a capacidade de armazenamento de forma isolada. O sistema operacional nativo do aparelho já consome uma fatia considerável desse espaço todo, cerca de 2GB ou 3GB.

# Processador

Smartphone com o melhor processador.

Talvez esse seja um dos pontos mais complexos de entender, em especial por quem não tem muita familiaridade com a parte de hardware de computadores e celulares.

Para que você entenda de forma simples, imagine que o processador é o cérebro responsável por monitorar e fazer com que tudo aconteça. Ou seja, quanto mais potente, mais coisas o processador é capaz de executar.

Como saber se um processador é mais ou menos potente do que outro? Primeiro você precisa saber que isso é medido pela unidade de frequência Hertz, que pode ser Megahertz (1 milhão de Hertz) e Gigahertz (1 bilhão).

A frequência de Hertz é uma das formas de mensurar qualidade do processador. Mas, uma outra forma, é a quantidade de núcleos. Um processador Quad-Core possui quatro núcleos, ou seja, é como se fossem 4 cérebros em 1. E 4 cérebros trabalham de forma mais rápida do que 1 só.

Já os processadores Octa-Core possuem 8 núcleos, o que, dando continuidade no mesmo exemplo, significa que são 8 cérebros trabalhando juntos para dar mais agilidade a todas as funções do Smartphone.

# Câmera

Como escolher o celular com a melhor câmera.

Quando o assunto é câmera, como analisar qual é a melhor delas? O primeiro ponto é a quantidade de MP.

Quanto maiores os MP (megapixels) de uma câmera, maior será a foto. Mas é importante saber que a quantidade de megapixels não define, necessariamente, a melhor resolução de uma imagem.

O que define a melhor qualidade de imagem é a lente do celular. A combinação de muitos megapixels unidos a uma lente de qualidade é o combo perfeito para obter as melhores imagens. E quando o assunto é câmera, os aparelhos da Apple merecem destaque.

Para se ter ideia, um dos últimos lançamentos da fabricante, o iPhone XS, conta com sistema de câmera dupla, HDR inteligente, ajuste de controle de profundidade dentre outras características que influenciam diretamente na qualidade das fotos.

# iOS x Android

Qual sistema escolher no Smartphone - Android ou iOS.

O sistema operacional é aquilo que faz a roda funcionar. Sem ele, você teria apenas um amontoado de peças. Os sistemas operacionais mais famosos disponíveis no mercado são o Android, desenvolvido pelo Google, e o iOS, da Apple.

Ambos possuem prós e contras, e podem agradar mais uns do que outros, isso depende do gosto e das necessidades de cada pessoa.

Uns acham o Android mais simples de usar, outros dizem que o sistema da Apple é tão intuitivo que uma criança que sequer consegue ler é capaz de usar o smartphone com tranquilidade.

Uma característica que pode ajudar você a se decidir é a possibilidade de personalização.

O Android possui vários aplicativos que ajudam a personalizar a aparência do sistema, e por isso ele pode ganhar o estilo que você deseja.

Além disso, diferente do iOS que está presente apenas nos smartphones da Apple, o Android é encontrado em aparelhos da Samsung, Nokia, Motorola, Asus e por aí vai. Você pode escolher entre uma infinidade de opções.

Em contrapartida, os dispositivos Apple, iMac, iPhone, iPad, Apple Watch e demais gadgets da companhia da maçã, são completamente integrados. Ou seja, ao receber um e-mail, a notificação pode ser vista pelo usuário em qualquer um dos seus dispositivos, que estão incluídos em um único ecossistema.

Um outro ponto positivo do iOS é o controle de qualidade. Os aplicativos que desejam fazer parte das prateleiras da App Store precisam, antes de mais nada, se submeter a uma análise minuciosa. Isso torna o sistema operacional da Apple um pouco mais seguro.

= Considere todos os pontos na hora de escolher.

O preço é importante, mas todos esses quesitos devem ser analisados na hora de comprar um smartphone.

Seja qual for a sua escolha, é melhor proteger o dinheiro investido. Contratando um seguro celular, em caso de quebra, líquido ou roubo você tem cobertura e não fica sem aparelho. Afinal, nos dias de hoje, não dá para arriscar, né?

Dicas Para Usar o Facebook com Segurança.

Os ataques cibernéticos têm sido cada vez mais comuns às redes sociais. Acessar a conta do Facebook de alguém de forma maliciosa pode render rapto de dados pessoais e bancários, itens bastante interessantes para os hackers.

Ou seja, proteger sua conta do Facebook vai muito além de se prevenir contra publicações sem autorização em seu perfil: é perigoso que suas informações pessoais sejam expostas e utilizadas com má fé pelo invasor.

Tendo isso em vista, as plataformas têm investido em ferramentas que protejam os usuários e dificultem a invasão de terceiros em contas alheias. Desse modo, cada rede consegue proporcionar mais segurança e tranquilidade a quem utiliza as mídias sociais, como o Facebook.

Para proteger sua conta no Facebook e navegar em segurança, preparamos 3 dicas simples. Confira!


≡ Configurações – Segurança e Login

Ao identificar a frequência de invasão a perfis da rede, o Facebook otimizou as ferramentas de segurança para preveni-los e dificultá-los.

Na parte de “Configurações” é possível encontrar as seções de “Segurança e Login” e “Privacidade”, onde existem diversas recomendações e opções para auxiliar na blindagem do seu perfil.

Algumas dessas recomendações são:

  • Na seção de “Privacidade” “Quem pode ver suas publicações futuras?” → “Amigos”: quando você encontra um desconhecido na rua, seria estranho ir até ele e contar sobre sua vida, certo? É o mesmo princípio aplicado nesta dica.

Ao restringir as pessoas que veem seu perfil, você fica protegido dos olhos de desconhecidos sobre a conta.

  • Na seção “Segurança e Login” “Configuração de segurança extra” “Notificações – Receber Notificações”: quando ativada, essa configuração envia notificações quando detecta acesso à sua conta a partir de dispositivos desconhecidos.
  • Na seção “Messenger – Receber Notificações”: mesma situação citada acima, só que para o bate-papo do Facebook.

Vale a pena olhar todas as opções e habilitar as que você achar mais necessárias.


≡ Tenha Cautela com as Senhas

Uma das formas mais eficazes de proteger sua conta do Facebook é escolher uma boa senha. Quanto mais elaborada ela for, mais difícil será a invasão de terceiros nas redes sociais.

Para isso, evite utilizar combinações óbvias como datas de nascimento, nome de filhos, pai, mãe, cônjuge, entre outros. Senhas como “minhasenha”, “minhasenhaéboa”, “12345678” ou “1234asdf” facilitam o ataque cibernético de pessoas com más intenções.

Construa senhas com grau de dificuldade elevado. Para isso, adicione letras maiúsculas, minúsculas, símbolos e números.


≡ Acesse em Dispositivos de Confiança

 A maior dica de todas é acessar a conta do Facebook a partir de dispositivos de confiança. Ao invés de se conectar a uma rede pública ou em computadores alheios, dê prioridade para acessar apenas em seus dispositivos pessoais.

Uma ótima maneira de manter o seu computador ainda mais seguro é ter um bom antivírus instalado.  Atualmente, existem diversas opções de antivírus gratuito que garante segurança e proteção ao seu dispositivo.


Você conhece alguma outra dica para proteger a conta do Facebook? Conte para a gente nos comentários!

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender para uso exclusivo do Infotec Blog.

Imagens: Growth Startups, European Western;

5 dicas de Instagram para iniciantes em vendas nas mídias sociais.

É provável que você já tenha perguntado por dicas de Instagram para iniciantes, considerando o crescimento da rede social nos últimos anos.

A dúvida é pertinente, já que são poucos os locais onde pode colocar links para sua loja virtual, por exemplo. Porém, o Instagram tem tornado cada vez mais fácil vender em sua plataforma.

Para te ajudar nessa tarefa, reunimos as 5 principais dicas de Instagram para iniciantes em vendas nas mídias sociais. Através desses macetes, você terá condições de dar o pontapé inicial para o planejamento e produção de conteúdo focado em ganhar mais seguidores e adquirir mais vendas nas mídias sociais!


1. Crie uma biografia matadora

Um erro comum que iniciantes no Instagram fazem é a de não completar a biografia de maneira adequada. Isso significa enviar uma foto de perfil. Se você é sua própria marca, certifique-se de incluir uma foto sua ou se está criando um perfil para sua empresa, use sua logo.

Outro detalhe importante é criar uma descrição sucinta, mas que deixe claro aos usuários qual serviço que presta, como puderam ver no exemplo acima. Além disso, adicione um link para seu site e não esqueça de colocar um telefone para contato, email e localização – mesmo que seja uma loja virtual.

Preencher essas informações é essencial para facilitar que seja encontrado nas buscas do Instagram. Mas não pare nesses parágrafos e confira o artigo com um tutorial completo para que sua biografia no Instagram o ajude a ter sucesso!


2. Use seu conteúdo para ajudar seus seguidores, não apenas vender

Pode parecer contraprodutivo ler em um artigo com dicas de vendas para o Instagram que não deve postar conteúdo de vendas. Mas, acredite, criar conteúdo para ajudar seus seguidores trará mais resultados do que ficar tentando a vender seus produtos.

Obviamente, isso não significa que não deve postar nenhum conteúdo com o objetivo de vendas, mas que as vendas não devem ser prioritárias.

Você pode usar regras de produtividade como a Lei de 80/20 junto às suas ideias de post, na qual 80% dos resultados vêm de 20% dos esforços. Ou seja, a cada 5 posts que faz para o Instagram, busque ajudar seus seguidores em 4 deles e tente vender em apenas um.

Tente também estudar e aprender sobre como usar as hashtags do Instagram. Elas são essenciais para que usuários encontrem seus posts e, consequentemente, seu perfil, aumentando suas chances de receber novos seguidores.


3. Interaja com seus seguidores

O principal motivo das redes sociais chegarem ao patamar que alcançaram foi porque proporcionaram a possibilidade de interagir com os conteúdos que leem ou assistem.

Antes da internet, o conteúdo era distribuído de maneira unilateral pela TV ou rádio. Dar feedback sobre os conteúdos nesses veículos custavam ao consumidor, seja pelo envio de cartas ou pagamento de ligações telefônicas.

Atualmente isso não existe mais e comentar sobre conteúdos é extremamente fácil. Além disso, seus seguidores esperam que você responda a seus comentários ou mensagens.

Por isso, é essencial que interaja com seus seguidores, respondendo às suas mensagens e comentários. Isso permitirá criar um sentimento de comunidade, essencial para aumentar suas vendas.


4. Crie conteúdos e anúncios para as Stories do Instagram

Uma das principais vantagens do Instagram é a versatilidade de conteúdo que pode publicar. No feed, pode publicar fotos – únicas ou em carrossel – ou vídeos de até 60 segundos. Já o IGTV é o canal otimizado para vídeos mobile, permitindo publicar vídeo com até 10 minutos – ou 60 minutos caso tenha uma conta verificada.

Os dois formatos podem ser usados para conseguir seguidores e fechar mais vendas, mas o Stories não devem ser negligenciados. Permitindo que publique fotos em sequência ou vídeos curtos de 15 segundos, você também pode incluir GIFs, além de também poder marcar hashtags, fazer menções e marcar localização.

O que diferencia o Stories do IGTV e dos próprios posts no feed é sua posição no aplicativos. Localizado em uma barra antes mesmo do feed, pode ver as Stories dos perfis e hashtags que segue. Isso significa que, antes mesmo de ver um post seu no feed, um usuário pode acabar se deparando com uma story.

Levando em consideração que anúncios nas Stories do Instagram permitem a inclusão de um link externo, poderá encaminhar seus seguidores para sua loja ou para um formulário para inclusão em listas de email marketing ou WhatsApp, por exemplo.

Se ainda não sabe bem como tirar proveito da funcionalidade, conheça algumas das melhores ferramentas para criar Instagram Stories sem dificuldades.


5. Conheça o Instagram Shopping!

Uma funcionalidade relativamente recente, o Instagram Shopping permite que perfis marquem produtos que desejam colocar à venda no Instagram.

Para isso, basta criar uma Fan Page no Facebook, converter seu perfil pessoal para o de negócios no Instagram e criar uma loja no Facebook. A partir daí, os itens disponíveis em sua loja no Facebook poderão ser marcados em seus posts no Instagram.

Porém, vale lembrar que é preciso ter uma loja virtual no qual os usuários que clicarem para comprar seus produtos no Instagram sejam encaminhados para finalizar sua compra.

Caso ainda não tenha uma loja virtual e queira vender no Instagram, pode usar o Bagy, uma plataforma de ecommerce especializada em criar lojas integradas com seu perfil na rede social, inclusive com um layout semelhante.

Quais táticas está usando para gerar mais vendas em seu Instagram?

8 dicas de como orientar seu filho no uso do celular.

Não adianta brigar com o avanço da tecnologia! Confira como ajudar seu filho a usar o smartphone com responsabilidade e cuidado.


É uma situação inevitável: a evolução da tecnologia transforma o mundo e, consequentemente, a forma como as crianças brincam.

Primeiro foram os videogames nos anos 80 e 90. Agora, é a vez dos smartphones e tablets com os mais diversos aplicativos e jogos.

Por mais que os pais tentem proibir os filhos de usarem esses dispositivos, um momento de distração já é suficiente para os pequenos pegarem os celulares e começarem a mexer com uma incrível habilidade.

O fenômeno já é uma realidade no país. A pesquisa TIC Kids Online, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), aponta que 9 em cada 10 crianças de 9 a 17 anos utilizam os celulares como ponto de acesso à Internet.

A questão é que esses recursos potencializam não só os benefícios de aprendizado e organização, mas também os perigos que envolvem a infância, como o acesso a conteúdos inapropriados e crimes mais graves.

Evitar esses problemas é um processo contínuo e demorado, que exige dedicação e paciência tanto por parte dos pais quanto dos filhos.

♦ Confira algumas dicas importantes para tratar este tema com os pequenos.


1 – Oriente e converse bastante

As crianças têm o incrível talento de aprenderem coisas novas apenas observando os adultos – quem nunca se surpreendeu com a desenvoltura de bebês diante de um celular? Mesmo assim, é necessário mostrar e reforçar sua posição de educador.

Sempre que possível, converse com eles sobre o uso adequado do aparelho, os horários das brincadeiras e o que podem, ou não, fazer. Essa atitude mostra que os pais estão por perto e prontos para auxiliarem os filhos em quaisquer situações.


2 – Envolva-se com os interesses deles

Uma forma de estar presente e ganhar o respeito dos jovens é participar e mostrar interesse nos assuntos que eles mais consomem com o celular. Esteja por dentro dos jogos, brincadeiras, desenhos animados, música, entre outros conteúdos.

Ao fazer isso, você não só acompanha o que eles costumam fazer quando estão online no celular, como também fica mais próximo e antenado com as informações que eles mais interagem, o que garante uma aproximação ainda maior entre os familiares.


3 – Autonomia deve ser conquistada aos poucos

Não é porque o uso do celular está liberado que a criança tem carta branca para mexer quando, onde e como quiser. Essa responsabilidade precisa ser monitorada e a autonomia deve ser conquistada aos poucos.

São os pais que devem ter o poder de decidir os limites dos filhos em relação aos dispositivos móveis. Uma alternativa interessante, por exemplo, é conceder um certo grau de liberdade a partir do cumprimento de metas responsáveis, como boas notas e realização de tarefas.


4 – Monitore sempre

Mesmo que o jovem nunca tenha dado motivos para preocupação, continue monitorando suas atividades com o dispositivo móvel. Veja quanto tempo ele fica online, quais assuntos ou sites costuma navegar e os aplicativos baixados.

Com isso, você consegue desenvolver argumentos na hora de controlar o acesso. Por exemplo: ao mostrar que ele fica grande parte do dia no celular e deixa de fazer os trabalhos escolares, ou visita sites que não são adequados à faixa etária.


5 – Ajude a organizar uma rotina

Ao invés de apenas proibir ou permitir o uso do smartphone, ajude os pequenos a montar uma rotina que consiga unir o que você julga ser importante com momentos para eles se divertirem com os gadgets.

O ideal é que o tempo livre permita que eles possam brincar em uma atividade física, consiga fazer todas as tarefas escolares e domésticas e, claro, possa descansar. O próprio equipamento pode ajudar nisso com a agenda e os lembretes.


6 – Mostre que a tecnologia pode ser aliada

O tópico acima serve de introdução para esta dica: a tecnologia e os celulares podem ser aliados das crianças a serem mais responsáveis. Basta reforçar e valorizar o bom comportamento que eles demonstram no dia a dia.

Baixe aplicativos educativos e que ajudem na organização das tarefas, dê dicas de como utilizar o aparelho em diferentes situações e quais sites podem ampliar o conhecimento e ajudá-las no desenvolvimento escolar.


7 – O virtual traz consequências reais

Ainda na infância mostre que a Internet e os aplicativos não são frutos da imaginação ou de um outro mundo. Resumindo: ensine que ações realizadas nos smartphones têm consequências reais e algumas são bem graves.

Os cuidados que normalmente passamos aos filhos no dia a dia, como falar com estranhos, são válidos e até mais importantes no mundo digital. Afinal, não conhecemos quem são, de fato, os “amigos virtuais” que se relacionam com eles.


8 – Dê o exemplo

Por fim, se você deseja que os pequenos utilizem de forma saudável essa tecnologia, seja o primeiro a dar o exemplo. Como dito anteriormente, as crianças aprendem muito apenas observando o comportamento dos adultos.

Não adianta, portanto, passar as refeições ou grande parte do seu tempo livre com o celular na mão se essa for uma atitude que você reprova em seus filhos. Assim, monitore a sua rotina para não dar mau exemplo.


» Moderação e cautela ajudam adaptação

Com um mundo cada vez mais conectado e dependente da Internet, proibir o uso de smartphone não faz muito sentido. Cedo ou tarde, a criança vai ter contato com essas soluções, seja com parentes ou amigos na escola.

Assim, o ideal é mostrar os benefícios e apontar os perigos que essa tecnologia pode trazer, criando uma rotina em que o jovem consiga levar uma vida saudável e responsável ao mesmo tempo em que se diverte com o gadget.

Também é ideal evitar contratempos. Aparelhos celulares demandam um grande investimento e devem ser preservados. Um bom seguro celular traz a tranquilidade para pais e filhos.

7 dicas para você ficar fera no Photoshop.

O mais famoso editor digital de imagens tem inúmeras funções! Confira sete truques essenciais para trabalhar em suas fotos.


Não há nada mais frustrante do que tirar uma foto que você queria e, depois, perceber que a iluminação não saiu do jeito desejado ou que realçou pequenos defeitos do ambiente. Não dá para simplesmente ir até o local e tirar outra, não é mesmo?

Para resolver esses problemas que os editores digitais de imagens surgiram e se popularizam no fim do século passado. Com eles, é possível melhorar fotografias, incluir efeitos, realçar iluminação e contraste, entre outros recursos.

O mais famoso deles é o Photoshop, lançado oficialmente pela Adobe em 1990 e que se tornou referência nesta área. Atualmente, é considerado o líder de vendas e é utilizado tanto no ambiente doméstico quanto no corporativo.

Sua eficácia fez com que seu nome se tornasse até mesmo um verbete no Dicionário da Oxford como sinônimo de alteração em imagens. Precisa retirar uma mancha no rosto de uma pessoa? “Photoshopa!”. Uma foto tem suspeita de manipulação? “Photoshoparam!”.

O fato é que os inúmeros recursos e benefícios do software explicam o seu sucesso, ao mesmo tempo que se tornam um obstáculo para quem deseja dominar as principais técnicas para tratar e cuidar de uma imagem.

Contudo, algumas dicas são úteis e fornecem a matéria-prima para quem deseja trabalhar com o Photoshop. Ao dominar suas principais funções, daremos o primeiro passo para nos tornarmos um expert no assunto. Confira 7 truques essenciais:


1 – Camadas como recurso criativo

Um bom trabalho no Photoshop passa pelo domínio na utilização de camadas na imagem a ser trabalhada pelo profissional. Com elas, é possível criar diferentes montagens e reproduzir diferentes efeitos em cada um dos elementos.

Esse recurso traz uma grande flexibilidade para quem edita uma foto e as possibilidades são inúmeras. Na aba “Camadas”, no menu superior, é possível criar, aplicar como plano de fundo, mesclar, achatar e até copiá-las.


2 – Ferramenta “Níveis” para ajustar iluminação

Um dos principais usos do programa é corrigir problemas de iluminação. No caso, a dica é aproveitar a ferramenta “Níveis”, que consegue melhorar tanto o brilho quanto a sombra da foto sem estourar a imagem. Para isso, basta apertar o Ctrl+L para abrir a janela.

O menu deve mostrar o histograma, ou seja, os diferentes tons existentes na foto. Na parte de baixo há três marcadores, que você deve arrastar para ajustar a tonalidade necessária. Vá testando até alcançar o efeito desejado.


3 – “Pincel de Retoques” para corrigir pequenos defeitos

O Pincel de Retoques” também é muito recomendado tanto para iniciantes quanto para os que já possuem um nível de conhecimento no software. Ele é indicado para corrigir pequenos defeitos na imagem, principalmente em rostos humanos.

O recurso tem variações importantes, como a redução de manchas e do efeito de olhos vermelhos em fotos. Para aplicar, basta ajustar o tamanho da região de retoque e clicar com o pincel em cada uma das áreas desejadas.


4 – “Laço Magnético” para selecionar objetos

Uma das maiores dificuldades de quem trabalha com o Photoshop é conseguir selecionar parte da imagem para editar ou cortar o restante da foto. Para resolver essa questão, foi desenvolvido o “Laço Magnético”.

O item consegue detectar todas as arestas e bordas de um objeto na imagem. Ou seja, é possível selecionar facilmente um elemento se houver contraste entre o item e o fundo.

Basta selecionar o ícone “Laço”, escolher a última opção, representada por um imã, e aplicar na foto.


5 – “Desfoque” para reduzir defeitos

Os editores de imagens são associados à capacidade de salvar fotos desfocadas e que seriam consideradas perdidas. Porém, mais do que corrigir, saber desfocar alguns elementos também é importantíssima para quem trabalha com fotografia e design.

Basta selecionar a opção Blur (representada por uma gota d’água) e escolher a área para aplicação. É possível remover rugas, melhorar imperfeições no rosto ou até tirar algum elemento da imagem. Contudo, é preciso ter cuidado para não exagerar na utilização.


6 – Utilize as grades para facilitar o trabalho

As grades são essenciais para o desenvolvimento de um bom projeto no Photoshop. Com elas, é possível organizar as informações, alinhar objetivos, criar marcadores e servir de base para quem deseja criar algo do zero.

É possível criar uma grade a partir da opção “Novo Guia de Layout”, dentro da categoria “Visualização”, no menu superior do programa. O recurso também pode ser configurado em “Preferências”, dentro do menu “Editar”.


7 – Processador de imagens para alteração simultânea

Fazer alteração manual em uma ou duas imagens é comum e não atrapalha a rotina de ninguém. Mas e de 200, 500 fotos? Alterar o tamanho e as características em cada um dos arquivos custa muito tempo e energia da pessoa.

Por conta disso, a Adobe criou uma solução interessante conhecida como “Processador de Imagens”. Basta ir em “Arquivos”, depois “Script” e “Processador de Imagens”, selecionar a pasta onde estão as imagens e aplicar os novos tamanhos e características desejadas.


» Domínio vem com prática, experiência e muito estudo

As sete dicas listadas devem ser encaradas como um início para quem deseja dominar o Adobe Photoshop e trabalhar com edição de imagens. O programa possui inúmeras funções e soluções interessantes para cada caso.

Para conhecer todas, ou pelo menos a maioria delas, o interessado não tem alternativa: ele precisa utilizar e testar todos os ícones e efeitos disponíveis para descobrir as melhores opções em suas fotos e imagens.

Além disso, participar de cursos online também pode ser uma recomendação interessante para aprender um pouco mais. Quando se trata de um software tão importante e complexo como este, todo conhecimento é válido!

5 conselhos marqueteiros que você precisa seguir na sua pequena empresa.

Preste atenção a essas recomendações para transformar o seu pequeno negócio em uma grande empresa de sucesso.


Criar uma empresa do zero e torná-la grande não é uma tarefa fácil. Hoje, é cada vez maior o número de brasileiros que investe na oportunidade de ter um negócio próprio, ainda que sem o capital necessário.

Nessas situações, cada centavo economizado conta e ter a estratégia correta para chegar nos seus clientes se torna fundamental.

É justamente aí que entra em cena o trabalho dos profissionais especializados em marketing. Eles existem para fazer “mais com menos”, ou seja, criar estratégias para otimizar a utilização do seu dinheiro de forma que cada real investido possa trazer o máximo de retorno possível.

Claro, essa não é uma ciência exata. Existem uma série de fatores a serem levados em consideração e as probabilidades podem mudar da noite para o dia, seja contra você ou a seu favor.

Para quem está começando, nem sempre é possível também contar com uma verba grande destinada para a propaganda e a publicidade.

Por isso, nada melhor do que ficar de olho no que os profissionais têm a dizer e tentar, da melhor forma possível, colocar em prática os seus ensinamentos.

Aqui, listamos 5 conselhos que os marqueteiros dariam para que você possa ter sucesso na sua pequena empresa.


1 – Saiba para quem você está vendendo

É claro que o objetivo de qualquer empresa é vender sempre o mais número possível de produtos para quantos clientes forem precisos.

Porém, na hora de divulgar o seu trabalho, é preciso ter em mente que quantidade não é sinônimo de qualidade. Em outras palavras, é melhor ser específico do que atirar para todos os lados.

Ao saber exatamente qual é o seu público-alvo você aumenta as suas chances de conversão. Ou seja, você não precisa atingir todas as pessoas que moram no bairro em que o seu estabelecimento se encontra, mas sim aquelas que realmente teriam intenção de comprar os produtos que você vende.


2 – Use a abuse da internet como ferramenta de divulgação

Uma das grandes vantagens que temos hoje em dia é a possibilidade de usar a internet para divulgar o nosso trabalho.

Redes sociais como Facebook ou Instagram são completamente gratuitas e podem fazer com que a sua mensagem chegue em mais pessoas. Claro, se você puder investir um pouco, melhor.

No entanto, muitas vezes é o trabalho de formiguinha mesmo, conversando com seus clientes um a um que vai fazer a diferença.

Portanto, pesquisa dicas de divulgação via redes sociais e separe alguns minutos do seu dia para fazer valer a sua presença online. Quem sabe dali não virão os seus mais novos clientes?


3 – Tenha uma identidade visual

Repare uma coisa. Quando você pensa no produto de uma grande empresa, pode ser que o logotipo dela nem esteja estampado no item em questão, mas ainda assim você sabe a qual empresa ele pertence.

Companhias como Coca-Cola, Apple, Nike e muitas outras são campeãs em conseguir transmitir essa sensação.

Isso é possível graças ao forte trabalho de identidade visual que essas empresas possuem. Você também pode fazer isso mesmo que esteja utilizando uma ferramenta para criar logotipo.

O importante é que você mantenha as fontes e o mesmo estilo em materiais como folders, cartões de visita, embalagens de entrega, sacolas e onde mais a sua marca puder estar presente.



4 – Busque parcerias

Você já ouviu falar daquela história que muitas vezes o cliente que procuramos está do nosso lado, mas não encontramos uma forma de falar com ele e ele ainda não enxergou que temos o produto em questão para vender?

Situações como essas são mais comuns do que você imagina e, por isso, uma das maneiras de trazer essas pessoas para perto de você é por meio do diálogo.

Se o seu negócio está começando agora, tire uns minutos por dia para visitar os comércios vizinhos ao seu. Veja de que maneira você pode firmar parcerias com eles de forma que todos saiam ganhando.

Por exemplo, se você tem um restaurante, pode ser uma boa ideia oferecer um desconto de 10% aos funcionários de um escritório que esteja próximo.


5 – Mostre os seus diferenciais e se destaque

Quantos comércios existem na mesma região em que você está e que vendem o mesmo produto que você? Se a resposta foi algo acima de “dois”, então você vai precisar se esforçar bastante para conseguir se destacar.

Existem várias formas de fazer isso e elas vão desde um atendimento de primeira linha até preços promocionais em seus produtos.

No final das contas, qual será o diferencial importa menos do que o fato de você não ter um diferencial. Há clientes que preferem pagar mais caro para ter um atendimento acima da média, enquanto outros se importam mais com o preço do que com a qualidade de um item.

Tudo é uma questão de perceber o que o seu público prefere e oferecer a eles todas essas soluções.


Δ Paciência e persistência

Por fim, vamos falar aqui de algo que não é um conselho de marketing propriamente dito, mas que vai ajudar você em seu negócio seja ele qual for.

Você vai precisar ter um planejamento, saber ao certo onde quer chegar, quanto pretende faturar e quanto pode gastar por mês. Esses itens são básicos para qualquer empreendedor.

Contudo, apesar de isso já ser muita coisa, só isso não basta. Você terá que ter muita paciência e persistência para que as coisas deem certo.

Muitas vezes você vai tentar e vai errar, mas é somente errando que você vai aprender. Não desanime e saiba que muitas vezes você vai enfrentar dias difíceis.

Porém, aos poucos a sua marca vai de consolidando e você perceberá que tudo começou a entrar nos eixos. Na maioria das vezes, o sucesso é uma questão de tempo.

5 dicas para começar um negócio próprio.

Por Daniel Hoe, diretor de Marketing da Salesforce para América Latina e Caribe.


» Seja fiel à sua identidade

Desde criança, aprendemos que precisamos ter uma personalidade forte e definida, pois essa é a nossa identidade, é a maneira como as pessoas nos reconhecem.

No mundo dos negócios funciona exatamente igual. Sua identidade e cultura organizacionais precisam estar bem estabelecidas desde a abertura da empresa. Às vezes, uma ação pode alavancar muito os negócios, mas vai na contramão de tudo o que a empresa acredita.

Pergunte-se o preço que está disposto a pagar para crescer e lembre-se da sua identidade e motivos que o levaram a criar a empresa. O resultado vai definir se seus negócios irão crescer de acordo com seus princípios.


» Alinhe o seu negócio

Agora que a cultura está bem estabelecida, é preciso colocá-la em prática. Tudo que sua empresa fizer ou falar precisa estar alinhado com o que acredita e com o que deseja representar.

De que adianta possuir uma cultura riquíssima se ela não é posta em prática e os colaboradores da empresa não acreditam nela?

Por isso, é importante fazer um alinhamento corporativo – uma planilha composta por cinco itens: Visão, Valores, Métodos, Obstáculos e Mensuração.

Na Salesforce, por exemplo, este documento é público e transparente, e cada área e funcionário da empresa têm sua própria planilha.

Assim é possível analisar e conhecer as metas de cada um e perceber se o funcionário está inserido ou não na cultura da organização.


» Aprenda a arte da prospecção 

O grande desafio das empresas hoje é conseguir gerar uma receita previsível. Para alcançar este feito é preciso dividir as equipes da empresa e segmentar cada tarefa.

Ou seja: divida sua equipe em dois times, um focado em inbound (estratégia que visa atrair os clientes de maneira orgânica e espontânea), e outro em outbound (estratégia agressiva de marketing, usada pelo setor de vendas), já que são ciências totalmente distintas.

Ainda que você só tenha um funcionário para esta tarefa, o ideal é que ele nunca faça as duas coisas ao mesmo tempo, mas divida seu horário entre as tarefas.

Também é preciso ter métricas claras e identificar seu território de vendas. Você precisa segmentar suas contas e não se preocupar somente com os números, mas com quem está comprando, pois não adianta vender muito se o cliente acaba te abandonando.


» Foque no cliente

Ter uma estratégia focada no cliente é sempre a melhor opção. É preciso tratá-lo como seu parceiro, estando perto dele e entendendo suas necessidades.

Na Salesforce, por exemplo, criamos uma mídia social própria. Possuímos um canal pelo qual o cliente recebe informações e novidades sobre os produtos e também se conecta com outros usuários. Nessa rede, os clientes trocam informações sem intervenção da empresa. São clientes que trocam ideias entre si.

Também é interessante investir em informá-lo sobre a sua empresa, mas não se trata de dizer ao consumidor que a sua organização existe e o que ela oferece, e sim uma área de educação e treinamentos, em que seja possível contar ao cliente como vocês trabalham e qual a melhor maneira dele usar o seu produto ou serviço.


» Prepare-se para uma grande jornada 

Todo cliente tem uma jornada. Mas qual é, de fato, o caminho pelo qual você deseja que o seu cliente siga? Muito mais do que consumidores, seus clientes precisam ser verdadeiros porta-vozes da sua marca. É preciso que eles acreditem naquilo que consomem e que confiem na sua empresa.

Essas pessoas precisam ser como fãs, que compartilham os valores da empresa e que promovem sua marca ou empresa de maneira espontânea, simplesmente por gostarem daquilo que você proporciona.

Dicas para aproveitar ao máximo a sua Smart TV.

Para os fãs de tecnologia, ter uma Smart TV dentro de casa é realizar um sonho. Além de oferecer imagens e som de altíssima qualidade, a TV disponibiliza ao usuário diferentes níveis de conectividade durante o uso.

É aí que a diversão começa, mas também é nessa hora que surgem algumas dúvidas. Como aproveitar todas as conexões? A equipe do Magazine Luiza elaborou algumas dicas para ajudar você a curtir ao máximo a sua TV.


1. Wi-Fi x Cabo Ethernet

Wi-Fi: para aproveitá-lo é preciso que você tenha em casa um modem roteador. A maioria das Smart TVs conta com Wi-Fi integrado, assim, ela capta o sinal da rede sem fio e permite que você acesse a internet quando quiser.

Ethernet: também conhecida como LAN (Local Area Net), a Ethernet é uma rede local de internet, ou seja, possibilita a conexão banda larga com fio. Com essa entrada na sua Smart TV, você pode conectar-se à grande rede ligando um cabo de rede diretamente na televisão.


2. Conheça o Dongle

Uma outra forma de conectar sua Smart TV à internet é com um dispositivo chamado Dongle. Ele tem o tamanho de um pen drive USB e deve ser conectado à sua TV através da entrada HDMI.

Como ele é equipado com o sistema Android, ao instalá-lo ganha todas as aplicações disponíveis para essa plataforma. Ele geralmente não vem junto com o aparelho, mas a boa notícia é que é cada vez mais fácil encontrar nas lojas do ramo o dispositivo para venda.


3. Aproveite os aplicativos

Assim como os smartphones, para aproveitar de verdade sua Smart TV você tem à disposição vários aplicativos. Os apps de segunda tela, por exemplo, permitem que você utilize o Smartphone como controle remoto e ainda compartilhe conteúdo diretamente do celular para a TV.

Cada marca tem um nome para este tipo de serviço, mas para dar dois exemplos, temos o Smart View da Samsumg e o Smart Share da LG.

O Facebook e o Twitter não podem ficar de fora. Com eles, você bate papo enquanto assiste à sua programação favorita. E que tal realizar videochamadas com o Skype, hein?


4. Na era das locadoras online

Uma das maiores vantagens da Smart TV é poder baixar filmes, séries e shows diretamente para a sua televisão. Com o serviço das locadoras digitais como o Netflix, por exemplo, você paga uma assinatura mensal e tem acesso a um incrível catálogo de filmes e séries com qualidade Full HD.

É claro que o YouTube não está de fora. Também disponível para as Smart TVs, você acessa clipes, seus canais de humor e ainda consegue baixar filmes e séries pelo Google Play.


5. Fique sempre conectado: Bluetooth, USB e DLNA

A maioria das Smart TVs conta com outras entradas e tecnologias para deixar você sempre conectado. Por meio da porta USB é possível plugar um pendrive e abrir todos seus arquivos.

Agora você pode acessar suas fotos, ouvir músicas em MP3 e exibir vídeos na TV. E que tal usar o DLNA ou o Bluetooth para compartilhar esses conteúdos e filmes diretamente do seu smartphone, tablet ou computador?

Pronto! Agora é curtir o melhor que sua Smart TV pode oferecer para você!