La Niña

La Niña

La Niña é um fenômeno oceânico-atmosférico em que as águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial se resfriam de forma excepcional.

Classificado como anomalia climática, acontece, em média, em intervalos de 2 e 7 anos, enquanto entre 9 e 12 meses é o tempo de sua duração.

Apesar disso, já houve registro de ter durado mais do que dois anos.

O fenômeno foi registrado de forma forte entre os anos 1988-1989, de forma moderada entre 1998-2001 e novamente forte entre 2007-2008.

Causas do La Niña

La Niña é causado pelo aumento dos ventos alísios, o que faz com que haja acúmulo de águas quentes para o oeste.

Além disso, a diminuição da temperatura da superfície do mar no Pacífico Equatorial Leste é mais um fator que colabora para a sua ocorrência.

Consequências do La Niña

A mudança climática é a principal consequência do acontecimento. Além dessa alteração, os padrões de vento mudam, tal como as chuvas.

Isso acontece em várias regiões do mundo e prejudica as plantações e, consequentemente, afeta a economia.

Enquanto há regiões em que há um grande aumento de chuva, há outras em que não chove.

Consequências do La Ninã no Brasil

No Brasil, chove em abundância na região da Amazônia, o que causa enchentes. Na região Sul, por outro lado, a falta de chuva resulta em seca, bem como há um considerável aumento de temperatura.

La Niña e El Niño: Diferenças

Enquanto no fenômeno de La Niña há resfriamento de águas, no El Niño o que acontece é que as águas do Pacífico aquecem.

La niña e ele niño

Por isso, os fenômenos cujos nomes do espanhol significam respectivamente “a menina” e “o menino”, caracterizam-se por serem opostos.

O termo niño refere-se ao Menino Jesus, em decorrência de acontecer nas proximidades do Natal, enquanto o termo niña surgiu como seu oposto, dadas as características serem diferentes.

Mas nem sempre foi assim, o fenômeno La Niña chegou a ser chamado de El Viejo ou até Anti-El Niño.

A frequência com que La Niña acontece é menor de que a do El Niño, conforme registros das últimas décadas.