Noticias Smartphones

Nubank lança a função de débito e saque para seus clientes.

A startup brasileira, Nubank, lançou nesta terça-feira a opção de débito e saque para seus clientes vinculados à NuConta.

Atendendo a vários pedidos de seus usuários, a Nubank lançou nesta terça-feira (11), as funções de débito e saque para seus clientes vinculados à NuConta. Desse modo, o usuário poderá sacar dinheiro de sua NuConta nos caixas eletrônicos da rede 24 Horas/Tecban.

A notícia já era aguardada pelos clientes, após a fintech brasileira receber aval do Banco Central para se tornar instituição financeira.

De acordo com o blog oficial da Nubank, os testes iniciais estão sendo feitos apenas com alguns clientes que já possuem o cartão Nubank e a NuConta, enquanto a maioria dos usuários terão acesso a estas funções a partir de 2019.

Para quem está ansioso pelas novas funcionalidades, a Nubank criou uma lista de espera, na qual o usuário que se cadastrar terá prioridade para receber as novas funções da conta.

# Taxas ao fazer Saques.

Mesmo com toda política de anuidade e taxas zero, os saques da NuConta nos caixas da rede 24 horas terão uma tarifa de R$6,50.

De acordo com a vice-presidente da startup, Cristina Junqueira, o valor da tarifa é cobrada pela administradora dos caixas eletrônicos. “Temos este custo no 24 hora se preferimos repassar esse custo integralmente para o cliente a colocar tarifas escondidas em outras frentes”, concluiu.

# Quem pode usar o Débito Nubank?

Nuconta, saque e função débito no seu cartão nubank.

Para ter acesso a funcionalidade de débito Nubank, é necessário, antes de tudo, ter uma conta na startup e possuir uma NuConta (conta corrente digital 100% ilimitada e gratuita da Nubank). Após isso, basta se cadastrar na lista de espera.

Porém, se você já é um cliente NuConta, a única coisa a fazer é preencher seus dados na lista de espera.

Clique aqui para fazer seu cadastro na lista de espera.

# Próximos passos

A Nubank tem aproximadamente 5 milhões de clientes, porém já recebeu mais de 20 milhões de pedidos de cartões de credito, dos quais, a maioria, foram reprovados por diversos motivos.

Toda via, a NuConta, que pode ser aberta por qualquer pessoa,somada a estas novas funcionalidade de débito e saque, a empresa prevê o aumento no número de clientes nos próximos anos.

Em outubro passado, a empresa Chinesa de internet, Tencent,comprou uma pequena parte da Nubank por U$ 90 milhões. Com isso, a empresa chega a US$ 420 milhões captados em investimentos.

De acordo com a Nubank, desde a fundação da empresa em 2013,já receberam aportes de 7 empresas: Sequoia Capital, Kaszek Ventures, Tiger Global, Founders Fund, DST Global, Thrive e QED.

Por: Agnaldo M P Souza

Email: agnaldoredator@gmail.com

Facebook https://www.facebook.com/agnaldo.msouza.188

Aplicações para recuperar fotos apagadas do seu Smartphone.

Não importa qual o modelo do seu Smartphone, nem qual o seu sistema operacional. Usando iPhone ou Android a verdade é que, em alguns momentos, experimentamos dificuldades similares. Uma delas – e que provavelmente conhecerá, se estiver lendo este artigo – acontece quando se apaga de forma definitiva uma ou mais fotos sem querer.

Felizmente, quando apagamos uma fotografia, ela não fica totalmente inacessível e existem formas de recuperar, sendo algumas delas nativas dos próprios dispositivos e outras externas, como é o caso das aplicações.

Hoje, iremos olhar para algumas das formas de recuperar este tipo de ficheiro apagado, visitando os melhores aplicativos para recuperação de fotos apagadas do smartphone.

Se quiser ver outros métodos, veja também o tutorial sobre como fazer a recuperação das fotos em dispositivos móveis que o site dicas.zone preparou para você.


≡ Fazer a recuperação de fotos apagadas no seu dispositivo Android.


Quem tem um dispositivo móvel Android pode recorrer a vários aplicativos para fazer a recuperação dos ficheiros de imagem apagados no seu dispositivo. Entre os melhores aplicativos para esse efeito, encontramos os seguintes:

1. DiskDigger

Este aplicativo foi criado especialmente para Android, é gratuito e permite a recuperação de arquivos que tenham sido apagados, recuperando ainda fotografias que possam ter sido apagadas do cartão de memória.

Esta aplicação implica que tenha sido feito root ao smartphone mas, caso este tenha sido realizado, os arquivos desejados poderão ser enviados para o próprio telemóvel ou arquivados na cloud, em locais como a Dropbox, o email ou o Google Drive.


2. Restore Image

Uma opção muito simples para fazer a recuperação de fotos apagadas do seu smartphone é a Restore Image. Esta aplicação é muito útil na recuperação de imagens e vídeos e também pode ajudá-lo na identificação de arquivos e pastas ocultas, para permitir que as apague e ganhe algum espaço na memória do telemóvel.


3. DigDeep Image Recovery

Devido à sua eficácia, DigDeep Image Recovery é uma das ferramentas mais aclamadas para fazer a recuperação de fotos apagadas do celular. Esta aplicação irá procurar os ficheiros apagados, procurando no cartão de memória e também na memória interna do seu dispositivo Android, restaurando-as em diversas pastas.


4. Dumpster

Como o próprio nome indica, esta aplicação age como uma lixeira, armazenando os artigos apagados e permitindo a sua rápida recuperação, caso o usuário desejar posteriormente.


5. Undeleter

O Undeleter é muito popular por permitir a recuperação de vários ficheiros, incluindo fotografias. Este aplicativo permite recuperar fotos (e outros ficheiros) que tenham sido apagadas da memória interna ou do cartão de memória. Implica, no entanto, que tenha sido criado um acesso root no seu smartphone.


6. QPhotorec

Este aplicativo serve apenas para a recuperação de fotografias que tenham sido apagadas do cartão de memória do seu celular o máquina fotográfica.

Assim, no caso de o seu smartphone ter um destes cartões e se tiver apagado do mesmo a fotografia que deseja, o que deverá fazer é instalar esta aplicação no computador e conectar o cartão de memória do smartphone ao PC. Este programa irá fazer a recuperação das fotografias apagadas de forma gratuita, célere e simples.


7. Recuva

Com uma forma de ação muito semelhante à da última aplicação que nos referimos, Recuva também visa a recuperação de imagens que tenham sido apagadas do cartão de memória do seu smartphone.

Ao conectar este cartão ao computador e mediante o uso gratuito desta aplicação, conseguirá fazer a recuperação das fotos apagadas.


≡ Fazer a recuperação de fotos apagadas no seu dispositivo iPhone.


O iPhone tem, de origem, algumas funcionalidades que permitem que recupere as fotografias apagadas, de forma bastante simples e rápida. Entre as principais formas de recuperação destas fotos, destacamos:

1. Recorrer ao iTunes

Se apagou fotos do seu iPhone e quer recuperá-las, manter o iTunes sincronizado com o iPhone poderá ser uma boa ideia. Ao manter esta sincronização automática, poderá sempre extrair o arquivo criado de backup no iTunes. Para fazer este processo, o dispositivo móvel deve ser ligado ao computador.

Em seguida, terá apenas de recorrer às opções Arquivo > Dispositivo > Restaurar do Backup. As suas fotografias voltarão a estar disponíveis.


2. Restaurar a partir do iCloud

O backup dos dados no iCloud deve ser ativado para os principais arquivos do iPhone. Os dispositivos iOS permitem que se selecionem os principais arquivos a guardar.

Se ativar esta funcionalidade para as fotografias, terá sempre a possibilidade de restaurar os ficheiros de imagem que apagar, recorrendo a este backup.


3. Recorrendo ao EaseUS MobiSaver

Quando não existem arquivos de backup, a alternativa para conseguir recuperar as fotos de dispositivos iOS é através da aplicação EaseUS MobiSaver. Esta aplicação específica para iPhone faz a recuperação das imagens apagadas.


Com estas dicas e aplicações, em menos tempo do que imagina, terá novamente acesso aos ficheiros de imagens que apagou. Não deixe de comprovar a eficácia destes métodos e aplicativos e de nos dizer a sua opinião sobre os mesmos.

Bandeiras Tarifárias na conta de luz: O que você precisa saber?

Entenda a mudança e como ela influencia no consumo de energia elétrica.


Há alguns anos a conta de luz dos brasileiros ganhou algumas cores a mais. E mesmo que essa mudança tenha começado lá atrás, em 2015, ela ainda hoje gera confusão.

Perguntas como “Para que servem as Bandeiras Tarifárias?”, “O que define a cor da bandeira presente na conta de luz?”, são as que mais confundem os consumidores.

Portanto, se você faz parte do grupo de pessoas que ainda não entendeu a função das Bandeiras Tarifárias e tem dúvidas sobre como elas influenciam no preço na conta de luz, basta continuar lendo.


≡ Afinal, o que são as Bandeiras Tarifárias?

Essa é, sem dúvida, a principal dúvida dos consumidores. Afinal, o que são essas bandeiras?

O sistema de Bandeiras Tarifárias tem o papel de sinalizar o consumidor a respeito do status da geração de energia no país. Ou seja, a bandeira verde mostra que o sistema hidrelétrico brasileiro está caminhando bem e a relação oferta e demanda está alinhada.

Quando você olha na conta de energia e a bandeira indicada é a amarela, significa que há certo nível de déficit de geração de energia.

Isso significa que as hidrelétricas não estão dando conta de toda a demanda energética e o acionamento de algumas usinas termelétricas também pode ser necessário para suprir toda a necessidade da população, o que encarece o fornecimento.

Continuando na mesma linha de raciocínio, a bandeira vermelha patamar 1, conhecida também como bandeira rosa, e a bandeira vermelha patamar 2, também indicam déficit no fornecimento e acionamento não de algumas, mas da maioria, ou todas, usinas termelétricas do país. E alguém vai precisar pagar por isso.


≡ As cores das bandeiras mudam de acordo com o consumo individual?

Não. Como dito, as Bandeiras Tarifárias indicam a situação da geração de energia elétrica no país e servem para conscientizar os usuários acerca da importância do consumo energético consciente.

O que determina a mudança de bandeira é o sistema hidrelétrico brasileiro e a sua capacidade de dar conta de toda a demanda.

Imagem: CUBI Energia

≡ Quais são as bandeiras e como elas encarecem a conta de luz?

Conheça os quatro tipos de Bandeiras Tarifárias da conta de luz e o respectivo impacto monetário no valor da energia elétrica:

  • Bandeira verde: indica que o sistema hidrelétrico brasileiro está dando conta do recado. Ou seja, a geração e fornecimento de energia elétrica são suficientes, compatíveis com a demanda, para abastecer todo o país.

Se a Bandeira Tarifária verde estiver ilustrada na sua conta de luz, pode se tranquilizar. Afinal, não haverá nenhum acréscimo de tarifa no seu consumo do mês.

  • Bandeira amarela: indica que o sistema hidrelétrico brasileiro está com algum déficit de geração de energia em comparação com a demanda. Nesse caso, haverá necessidade de acionar também alguma usina termelétrica, o que encarece o fornecimento.

Se a Bandeira Tarifária amarela estiver ilustrada na sua conta de luz, saiba que haverá acréscimo, no mínimo, de R$1,00 a cada 100 (kWh).

  • Bandeira vermelha (patamar 1 e 2): seguindo a linha de raciocínio, a bandeira vermelha (patamar 1 e 2) indica que há maiores dificuldades na geração de energia elétrica por meio do sistema hidrelétrico brasileiro.

Aqui há maior acionamento de usinas termelétricas, o que encarece ainda mais o fornecimento.

Se a Bandeira Tarifária vermelha estiver ilustrada na sua conta de luz, saiba que haverá acréscimo de, no mínimo, R$2,00 a cada 100 (kWh).


≡ Como descobrir a bandeira vigente?

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulga as bandeiras vigentes no mês por meio do seu site, mídias sociais e também pela televisão.

≡ O que fazer para fugir das altas tarifas da conta de luz?

Chuveiro, geladeira e ar condicionado estão entre os eletrodomésticos que mais consomem energia dentro de uma casa ou empresa. Portanto, o primeiro passo, é dosar o máximo possível o uso desses aparelhos.

  • Tente diminuir o tempo de chuveiro ligado para cinco minutos e mudar a temperatura para verão nos dias quentes. Além disso, que tal se ensaboar de chuveiro desligado? Essa medida vai ajudar você a economizar na conta de luz e também na de água.

  • Quando o ar condicionado estiver ligado, lembre-se de conferir se todas as janelas do ambiente estão fechadas. Também é importante manter os filtros sempre limpos.

  • Sempre verifique se a porta da geladeira está bem fechada. É bem comum deixá-la aberta por engano. Sabe aqueles potes maiores que quase não cabem na geladeira? Eles costumam atrapalhar a vedação muitas vezes sem ninguém perceber.

  • Antes de abrir a geladeira saiba exatamente o que vai pegar dentro dela. Isso evita que a porta fique aberta durante muito tempo.


≡ Geradores de energia na redução da conta de luz

Outra forma de reduzir a conta de energia e, ao mesmo tempo, garantir eficiência energética é o uso de geradores. Alugar gerador pode ajudar você a economizar até 30% na conta de luz, já imaginou?

Agora que você já sabe, coloque em prática as alternativas citadas aqui e diminua o valor da sua conta de luz de uma vez por todas.

8 dicas de como orientar seu filho no uso do celular.

Não adianta brigar com o avanço da tecnologia! Confira como ajudar seu filho a usar o smartphone com responsabilidade e cuidado.


É uma situação inevitável: a evolução da tecnologia transforma o mundo e, consequentemente, a forma como as crianças brincam.

Primeiro foram os videogames nos anos 80 e 90. Agora, é a vez dos smartphones e tablets com os mais diversos aplicativos e jogos.

Por mais que os pais tentem proibir os filhos de usarem esses dispositivos, um momento de distração já é suficiente para os pequenos pegarem os celulares e começarem a mexer com uma incrível habilidade.

O fenômeno já é uma realidade no país. A pesquisa TIC Kids Online, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), aponta que 9 em cada 10 crianças de 9 a 17 anos utilizam os celulares como ponto de acesso à Internet.

A questão é que esses recursos potencializam não só os benefícios de aprendizado e organização, mas também os perigos que envolvem a infância, como o acesso a conteúdos inapropriados e crimes mais graves.

Evitar esses problemas é um processo contínuo e demorado, que exige dedicação e paciência tanto por parte dos pais quanto dos filhos.

♦ Confira algumas dicas importantes para tratar este tema com os pequenos.


1 – Oriente e converse bastante

As crianças têm o incrível talento de aprenderem coisas novas apenas observando os adultos – quem nunca se surpreendeu com a desenvoltura de bebês diante de um celular? Mesmo assim, é necessário mostrar e reforçar sua posição de educador.

Sempre que possível, converse com eles sobre o uso adequado do aparelho, os horários das brincadeiras e o que podem, ou não, fazer. Essa atitude mostra que os pais estão por perto e prontos para auxiliarem os filhos em quaisquer situações.


2 – Envolva-se com os interesses deles

Uma forma de estar presente e ganhar o respeito dos jovens é participar e mostrar interesse nos assuntos que eles mais consomem com o celular. Esteja por dentro dos jogos, brincadeiras, desenhos animados, música, entre outros conteúdos.

Ao fazer isso, você não só acompanha o que eles costumam fazer quando estão online no celular, como também fica mais próximo e antenado com as informações que eles mais interagem, o que garante uma aproximação ainda maior entre os familiares.


3 – Autonomia deve ser conquistada aos poucos

Não é porque o uso do celular está liberado que a criança tem carta branca para mexer quando, onde e como quiser. Essa responsabilidade precisa ser monitorada e a autonomia deve ser conquistada aos poucos.

São os pais que devem ter o poder de decidir os limites dos filhos em relação aos dispositivos móveis. Uma alternativa interessante, por exemplo, é conceder um certo grau de liberdade a partir do cumprimento de metas responsáveis, como boas notas e realização de tarefas.


4 – Monitore sempre

Mesmo que o jovem nunca tenha dado motivos para preocupação, continue monitorando suas atividades com o dispositivo móvel. Veja quanto tempo ele fica online, quais assuntos ou sites costuma navegar e os aplicativos baixados.

Com isso, você consegue desenvolver argumentos na hora de controlar o acesso. Por exemplo: ao mostrar que ele fica grande parte do dia no celular e deixa de fazer os trabalhos escolares, ou visita sites que não são adequados à faixa etária.


5 – Ajude a organizar uma rotina

Ao invés de apenas proibir ou permitir o uso do smartphone, ajude os pequenos a montar uma rotina que consiga unir o que você julga ser importante com momentos para eles se divertirem com os gadgets.

O ideal é que o tempo livre permita que eles possam brincar em uma atividade física, consiga fazer todas as tarefas escolares e domésticas e, claro, possa descansar. O próprio equipamento pode ajudar nisso com a agenda e os lembretes.


6 – Mostre que a tecnologia pode ser aliada

O tópico acima serve de introdução para esta dica: a tecnologia e os celulares podem ser aliados das crianças a serem mais responsáveis. Basta reforçar e valorizar o bom comportamento que eles demonstram no dia a dia.

Baixe aplicativos educativos e que ajudem na organização das tarefas, dê dicas de como utilizar o aparelho em diferentes situações e quais sites podem ampliar o conhecimento e ajudá-las no desenvolvimento escolar.


7 – O virtual traz consequências reais

Ainda na infância mostre que a Internet e os aplicativos não são frutos da imaginação ou de um outro mundo. Resumindo: ensine que ações realizadas nos smartphones têm consequências reais e algumas são bem graves.

Os cuidados que normalmente passamos aos filhos no dia a dia, como falar com estranhos, são válidos e até mais importantes no mundo digital. Afinal, não conhecemos quem são, de fato, os “amigos virtuais” que se relacionam com eles.


8 – Dê o exemplo

Por fim, se você deseja que os pequenos utilizem de forma saudável essa tecnologia, seja o primeiro a dar o exemplo. Como dito anteriormente, as crianças aprendem muito apenas observando o comportamento dos adultos.

Não adianta, portanto, passar as refeições ou grande parte do seu tempo livre com o celular na mão se essa for uma atitude que você reprova em seus filhos. Assim, monitore a sua rotina para não dar mau exemplo.


» Moderação e cautela ajudam adaptação

Com um mundo cada vez mais conectado e dependente da Internet, proibir o uso de smartphone não faz muito sentido. Cedo ou tarde, a criança vai ter contato com essas soluções, seja com parentes ou amigos na escola.

Assim, o ideal é mostrar os benefícios e apontar os perigos que essa tecnologia pode trazer, criando uma rotina em que o jovem consiga levar uma vida saudável e responsável ao mesmo tempo em que se diverte com o gadget.

Também é ideal evitar contratempos. Aparelhos celulares demandam um grande investimento e devem ser preservados. Um bom seguro celular traz a tranquilidade para pais e filhos.

6 maneiras de recuperar armazenamento no Android.

Embora a maioria dos modelos de smartphones ofereçam um amplo armazenamento em quase todos os segmentos, os smartphones agora se tornaram uma parte essencial da nossa vida.

Nós armazenamos quase tudo em nossos smartphones, incluindo fotos, vídeos, documentos e muito mais. Então, às vezes acabamos com o armazenamento dos nossos dispositivos.

Embora a maioria dos smartphones forneça a opção de expandir o armazenamento através de um cartão SD, você pode recuperar o armazenamento no Android caso você esteja ficando com a capacidade muito baixa.

Nesta publicação, compartilharemos 6 formas fáceis de recuperar o armazenamento no Android.

1. Limpar dados em cache:

Os dados em cache são uma das pastas que ocupam muito espaço indesejado. Quando você instala muitas aplicações em seu celular, essas aplicações terão dados em cache e isso às vezes será executado em GB de espaço e esses são arquivos indesejados. É fácil limpar esses arquivos para obter mais espaço no seu telefone.

Você pode limpar o cache de aplicativos individualmente da lista de aplicativos ou navegar até Configurações> Armazenamento> Dados em cache e você receberá uma confirmação para limpar os dados em cache.

Limpar os dados em cache definitivamente permitirá que você recupere espaço de armazenamento no Android.


2. Remova aplicativos não utilizados e indesejados:

A loja Play Store tem um dos maiores repositórios de aplicativos, muitas vezes tendemos a instalar e experimentar uma variedade de aplicativos.

Mas, muitas vezes, nós esquecemos de desinstalá-los e deixamos de usa-los, mas esses Apps permanecem na memória do dispositivo ocupando espaço.

De vez em quando, é bom remover ou desinstalar todos os aplicativos não utilizados em seu smartphone.  Alguns desses aplicativos, principalmente jogos, podem ocupar um enorme espaço de armazenamento e excluí-los ajudará a obter mais espaço.


3. Apagar mapas off-line:

Se você é uma pessoa que usa muitos mapas e baixou mapas off-line, isso é certo que ocupa muito espaço de armazenamento.

Se você baixou uma grande área de mapas no seu celular, talvez seja mais do que um GB. Caso você tenha mapas de download para uso off-line, tente excluí-los para recuperar o espaço.


4. Pasta de Downloads:

Muitas vezes, continuamos baixando muitos arquivos em nossos celulares e todos esses arquivos geralmente são salvos na pasta de downloads.

Você pode classificar arquivos por tamanhos na pasta de downloads e depois ver quais arquivos você realmente precisa e remover o resto dos arquivos para recuperar o espaço no seu telefone Android.


5. Fotos de backup e pasta de vídeos:

A câmera é uma das funcionalidades mais usadas em seu smartphone e você pode ver a utilização máxima de armazenamento pela pasta de fotos e vídeos.

Você pode fazer um backup desses arquivos em seu PC de vez em quando e recuperar o espaço de armazenamento em seu telefone Android.

Além disso é possível sincronizar automaticamente as fotos capturadas pela câmera do Smartphone com o Aplicativo Google Fotos, que tem armazenamento ilimitado e totalmente gratuito.


 6. Pasta de mídia WhatsApp:

O WhatsApp é hoje o aplicativo de redes sociais mais usado e milhares de vídeos e fotos são compartilhados no mensageiro social todos os dias.

Quando você abri um arquivo no WhatsApp, na verdade você está fazendo um download para o seu celular e isso pode ocupar um grande espaço de armazenamento em seu telefone. Portanto, é aconselhável que de vez em quando você limpe todos os arquivos recebidos e enviados pelo WhatsApp.

3 celulares são roubados por hora em São Paulo.

Dados da SSP-SP revelam que a cada ano cresce o número de casos de aparelhos roubados por criminosos no Estado.

É tudo muito rápido, seja com um criminoso passando de bicicleta ou uma abordagem a mão armada na rua, o roubo e furto de celular é uma cena recorrente.

A impressão de que esse tipo de crime só cresce é confirmada por dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP).

Em 2004, 5% dos roubos no Estado eram de celular; contra 40% dos casos em 2008. Os dados mais recentes, de 2016, mostram esse índice de roubos como 62% do total.

Só no ano passado (2017) foram 72 mil boletins de ocorrência relacionados a furto de celulares na capital paulista, segundo registros no Portal da Transparência da SSP.

Dados de 2016 até agosto de 2017, apontam que 3 aparelhos são roubados por hora na cidade de São Paulo. Locais com aglomeração de pedestres são os preferidos dos criminosos, com a região do centro liderando o ranking de crimes no município.

De acordo com o site ‘Onde Fui Roubado’: somente na última semana de Fevereiro foram 14.965 denúncias de roubos e furtos em São Paulo, o que faz com que a cidade ocupe o 1º lugar com mais registros no Brasil. Lembrando que nem todas as ocorrências são registradas.

Os dados não param por aí, desse número, 9.793 foram celulares. 60% dos casos acontecem à noite, e 39% das vítimas são mulheres.

Normalmente, a média de furtos em finais de semanas é de 382, entretanto, em finais de semana de carnaval subiram para 1.424. Esse foi um levantamento feito pelo G1, que nos mostra a elevação da taxa em 263%.

O bairro com maior número de registros é a Consolação, seguido pela Vila Mariana, Bela Vista e Pinheiros, onde acontecem os principais blocos carnavalescos da cidade. O prejuízo calculado no total é de aproximadamente R$ 40.468.680,64.


Não deixe de registrar o B.O

Policiais reforçam a importância da população registrar o roubo de celular com um boletim de ocorrência. Atualmente isso pode ser feito pela internet no site: ssp.sp.gov.br/nbo.

Agir rapidamente aumenta as chances de o celular ser encontrado e devolvido ao dono, mas, principalmente, serve para orientar o trabalho da polícia sobre zonas que precisam de mais atenção, evitando novos casos.

Para ter tranquilidade ao andar nas ruas, a solução encontrada por muitas pessoas é o seguro para celular. A Bem Mais Seguro  protege o seu aparelho contra roubo, quebra acidental e queda de líquido, com cobertura para diversos modelos de smartphone.


Todo cuidado é pouco

Cada vez mais, os usuários de celulares tiram fotos, conversam nas redes sociais, ouvem música, marcam reuniões… tudo isso enquanto estão andando ou dirigindo.

Daniela Fávero passou por isso recentemente. A diretora de atendimento estava parada em uma via da rua xxx e enquanto esperava o farol abrir foi abordada por um ladrão que quebrou o vidro do carro para pegar o celular que estava no painel.

Daniela coloca o celular em um suporte quando utiliza o GPS. Além do prejuízo do celular, a vítima também teve que consertar o carro.

Para Helena Alves, responsável pela BMS no Brasil, o seguro para celular é indispensável, principalmente nas grandes capitais. “Reagir a um assalto ou se recusar a dar o celular é muito arriscado. Com o seguro, a vítima tem a tranquilidade de que, ao menos, será ressarcida.”

iPhone 8: Veja os maiores rumores sobre o novo Smartphone da Apple.

O iPhone 8 já deu muito o que falar, mesmo antes de seu lançamento. Existem muitos rumores sobre o novo smartphone da Apple.

Mas, apesar de todas as especulações por trás do dispositivo, alguns detalhes já foram divulgados e chamam a atenção dos usuários.

Um grande diferencial que está provocando questionamentos seria seu corpo de vidro. A ideia é vista como uma alternativa a outro rumor lançado: a possibilidade de carregamento sem fio – o que facilitaria, e muito, a vida dos usuários.

Outra característica que está dando o que falar, é o possível formato em L da bateria, para conseguir armazenar mais energia. Surgiram boatos também em relação às cores do aparelho.

Segundo algumas fontes, o smartphone virá em um tom de cobre, conhecido como Yellow Brown, além das cores mais comuns: preto e branco.

Já o preço é uma das informações mais aguardadas pelos usuários. Existem rumores que afirmam que o valor sairia por aproximadamente US$ 1 mil.

Pensando nisso, o SaveMe (www.saveme.com.br) — maior agregador de cupons de desconto da América Latina — preparou um infográfico com as maiores informações que já vazaram sobre o lançamento mais esperado do ano.



Sobre o SaveMe

O SaveMe é um portal que reúne os melhores cupons de desconto do Walmart, Extra, Submarino e Americanas, entre outras 300 lojas da América Latina.

Com mais de 50 mil ofertas, o site auxilia cerca de 4,5 milhões de usuários cadastrados na busca dos melhores produtos on-line com os menores preços.

Celulares de São Paulo terão nove dígitos a partir do dia 29.

A partir do próximo domingo, 34 milhões de usuários de celulares na região metropolitana de São Paulo terão mais um digito acrescido a seus números de telefone.

A inclusão do digito a frente dos atuais números ocorre por decisão da Anatel, (Agencia Nacional de Telecomunicações), necessária para ampliar as possibilidades de numeração nos municípios com DDD 11.

Segundo a agencia, a quantidade de usuários de serviço móvel ativos na região está próxima do limite de combinações possíveis atualmente, que é de 44 milhões, com mais um digito, serão 90 milhões de possibilidades.

A mudança atinge clientes de todas as operadoras, com exceção da Nextel em 64 municípios da grande São Paulo.

Haverá um período de transição, para que os usuários se adaptem ao novo sistema. A troca do numero na agenda telefônica será de responsabilidade do usuário.

Para donos de Smartfones já existem aplicativos que prometem fazer a mudança de forma automática, no entanto poucos oferecem a opção grátis, sendo preciso desembolsar até R$ 2,00 pelo serviço.

Tire suas dúvidas


1 – Quem será afetado com a mudança?
Usuários de celulares da região metropolitana de São Paulo com DDD 11

2- A nova regra vale para todas as operadoras?
Sim. A única exceção é a Nextel, pois usa conexão é via rádio.

3- O usuário de telefone fixo também terá que acrescentar o numero 9?
Sim. Desde que realize ligação para celulares.

4- E quem faz ligações de outro Estados?
Também terá que incluir o número 9 quando ligar para um celular com DDD 11

5- O que acontece se eu não colocar o numero 9 nas ligações a partir do dia 29 de Julho?

Até o dia 7 de agosto a ligaçaõ será encaminhada. Depois as operadoras transmitirão uma mensagem informando a mudança

6- Quando as chamadas deixam de ser encaminhadas?
A partir do dia 16 de Outubro as empresas não poderão mais redirecionar as chamadas feitas com o antigo numero.  

7- Será necessário incluir o novo digito também para envio de SMS?
Sim. A mudança vale para envio SMS a celulares com DDD 11, seguindo o mesmo cronograma.

8- Outras região do País também terão o nono digito?
Sim. mas ainda não há data definida.

9- Será necessário alterar cada número da agenda do celular?
Sim. Mais já existem aplicativos que fazem a troca automaticamente.


Aplicativos que prometem fazer a troca automaticamente
Aplicativos               Sistema Operacional                             Preço   
SP+ 9                                         iOS                                                 U$$ 0,99     
9 d+                                          Android                                           Gratuito     
9Dígito                                     Android                                           Gratuito    
Agenda Fix                             iOS e Android              U$$ 0,99 a U$$ 1,99 
Número Certo                        Android                                          Gratuito     
Dígito 9 SP                              Android                                           R$ 2,85    

 Municípios com o DDD 11 que serão afetados

  • Alumínio                                                   
  • Araçariguama
  • Arujá
  • Atibaia
  • Barueri
  • Biritiba-Mirim
  • Bom Jesus dos Perdões
  • Bragança Paulista
  • Cabreúva
  • Caieiras
  • Cajamar
  • Campo Limpo Paulista
  • Carapicuíba
  • Cotia
  • Diadema
  • Embu
  • Embu-Guaçu
  • Ferraz de Vasconcelos
  • Francisco Morato
  • Franco da Rocha
  • Guararema
  • guarulhos
  • Igaratá
  • Itapecerica da Serra
  • Itapevi
  • Itaquaquecetuba
  • Itatiba
  • Itu
  • Itupeva
  • Jandira
  • Jarinu
  • Joanópolis
  • Jundiaí
  • Juquitiba
  • Maringue
  • Mairioirã
  • Maua
  • Mozgi das Cruzes
  • Morongaba
  • Nazaré Paulista
  • Osasco
  • Pedra Bela
  • Pinhalzinho
  • Piracaia
  • Pirapora do Bom Jesus
  • Poá
  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • Salesopolis
  • Salto
  • Santa Isabel
  • Santana de Parnaiba
  • Santo André
  • São Bernardo do Campo
  • São Caetano do Sul
  • São Lourenço da Serra
  • São Paulo
  • São Roque
  • Suzano
  • Taboão da Serra
  • Tuiuti
  • Vargem
  • Vargem Grande Paulista
  • Várzea Paulista

Se você gostou deixe um comentário! 

As principiais configurações que devem ser habilitadas ao adquirir um novo Smartphone

Para os fãs de Smartfones há poucas coisas mais excitante do que adquirir um novo aparelho e poder senti-lo nas mãos, poder configurar o dispositivo pela primeira vez e ver todas as funções que a nova aquisição pode oferecer.

No entanto, um dispositivo que certamente vai passar muito tempo com você, requer um pouco mais de cuidado e atenção na primeira configuração.

Preparamos um guia sobre as principais configurações que devem ser habilitadas logo após adquirir um novo Smartphone.

Não vamos entrar em detalhes sobre aplicativos ou serviços que devem ser instalados, nossa intenção é mostrar as funções básicas e internas do aparelho.


♦ Personalize as definições

A primeira coisa que faço é ajustar o volume, escolher opções de toques, textos, etc. e desativar notificações desnecessárias que podem ser muito barulhentas e irritante.

Dependendo do aparelho que você utiliza, eu também recomendo abrir as configurações de teclado e configurar ao seu gosto os sons e as vibrações que são emitidos cada vez que você pressiona uma tecla, e assim por diante.

Mas isso não é tudo. Eu recomendo freqüentemente verificar suas configurações. Não só para escolher o seu cenário favorito, mas porque ajuda a aprender mais sobre as características e usos de seu celular.


♦ Verificar atualizações

Às vezes os celulares são vendidos com uma versão do sistema operacional, mas quando chegar à suas mãos, já existe uma atualização pendente.

É muito fácil de atualizar. Vá ao menu Configurações e verifique se há uma atualização pendente. É importante realizar essa tarefa assim que tiver o primeiro contato com o seu novo Smartphone.

No caso de sistema Android, os aplicativos serão baixados e atualizados com o Google Play e para quem usar o sistema iOS, utilizará a Apple Store para baixar e atualizar os aplicativos.


♦ Proteja o seu dispositivo

Smartphones com jogos, aplicativos e música são uma verdadeira central de entretenimento, mas é preciso tomar cuidado e implementar as medidas de segurança necessária para protegê-lo. O mais importante é saber quais opções de segurança o seu Smartphone oferece e implementá-las.

No caso de um eventual furto ou roubo do aparelho é importante ter um conhecimento básico de como bloqueá-lo à distancia, ou utilizar das funções remotamente para apagar os dados contidos no dispositivo.


♦ Ativar armazenamento em nuvem

Talvez o seu novo dispositivo irá alertá-lo de que você tem a opção de ativar o armazenamento em nuvem para sincronizar suas informações de viagem, contatos, calendário, fotos, músicas e muito mais. Você pode ignorar essas notificações, mas é importante tomar cuidado com isso.

É fácil compartilhar seus arquivos entre diferentes dispositivos, isso ajuda a  proteger sua propriedade digital, se você perder seu telefone ou for roubado, torna-se mais fácil recuperar as suas informações antigas e implementa-las o seu novo dispositivo

Em Smarthones com Android, se você pressionar acidentalmente alguma função, o seu telefone pode carregar todas as suas fotos e envia-las para a web. Caso você não queira que isso aconteça, deverá desativar o compartilhando de arquivos com as redes sociais e outras informações que quiser manter fora do alcance da internet.


♦ Personalizações Básicas

Aqui esta relacionada a escolha de papeis de parede, toques, fontes, cores, vibrações e escolhas dos seus aplicativos. Mas essas configurações depende muito do gosto e das necessidade de cada usuário.

Algumas funções, como Wi-fi, Bluetooth, aplicativos de mensagens e localização são recomendáveis ativar somente quando você realmente estiver utilizando, essas funções são as principais culpadas para um baixo rendimento da bateria.

Caso você efetue alguma configuração por engano ou o seu aparelho não esteja funcionando corretamente, poderá retornar as configurações de fábrica, essa configuração depende da marca de cada aparelho e causa menos transtorno quando é efetuada logo nos primeiros dias de uso.


♦ Antecipar uma eventual venda de seu Smartphone

Quando compramos um novo aparelho, estamos pensando em usa-lo por muito tempo, mas a cada dia surge novas opções e isso acaba influenciando o consumo. As vezes em pouco tempo de uso, já pensamos e nos desfazer do Smartphone, e adquirir um novo.

Por isso é importante manter o aparelho em bom estado, guardar a embalagem e também todos os anexos e peças de papelão que estava na caixa, esses cuidados pode ajuda a vende-lo a um preço mais elevado.

Recomenda-se também proteger o seu celular com películas para tela e uma capa solida que possa protege-lo em caso de quedas ou outros acidentes.

Essas dicas podem parecer simples, mas acredite muita gente não as praticam e acabam perdendo o seu dispositivo muito precocemente.

Quantos meses de aluguel você poderia pagar com o preço de um Samsung Galaxy S8+ ou iPhone 7 Plus

A mais nova geração de smartphones já está disponível no mercado brasileiro. Porém, isso não significa que a maioria da população terá acesso a alguns desses modelos.

Os smartphones top de linha da Samsung e da Apple, respectivamente o Galaxy S8+ e o iPhone 7 Plus, chegaram às lojas custando mais de R$ 4 mil. Valor bem salgado, não é mesmo?

Em sua versão mais completa, o iPhone 7 Plus, com acabamento preto brilhante e 256 GB de espaço de armazenamento, custa hoje R$ 4.899. Já o Galaxy S8+ chegou às lojas custando R$ 4.399.

Ou seja: é muito dinheiro para sair por aí dando sopa com o aparelho nas mãos sem que você tenha contratado ao menos um seguro para smartphone, não é mesmo?

Para quem mora em uma grande cidade, os quase R$ 5 mil que custam os aparelhos seriam suficientes para custear alguns meses de aluguel.

Fomos pesquisar que tipo de imóvel seria possível alugar em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba com o valor de um simples celular. Qual seria a sua escolha?


Curitiba
A capital paranaense tem visto o preço dos seus imóveis aumentar ao longo dos últimos anos, apesar da crise. Porém, em nossas pesquisas, conseguimos encontrar boas opções de moradia com valores acessíveis se comparados aos de um celular top de linha.

Dá uma olhada nesta opção, por exemplo:Um imóvel com três quartos (sendo um deles com armários), sala, cozinha (com armários), banheiro social e de empregada e vaga de garagem coberta; além disso ele tem condomínio com salão de festas, churrasqueira e jardim.

De acordo com o site Viva Real, o aluguel desse apartamento, com área total de 102 m², sairia por R$ 800 por mês.

Comparando com o valor de um iPhone 7 Plus, seria possível pagar 6 meses de aluguel, e ainda sobraria R$ 99 para fazer um churrasco.  >>>> Link do imóvel:


 Belo Horizonte
A capital mineira tem um grande número de imóveis para locação e, aqui, procuramos um apartamento com características similares.

No site da Viva Real, encontramos a seguinte opção no bairro Madre Gertrudes. Apartamento com três quartos, sala ampla para dois ambientes, banheiro social, cozinha com bancada de granito e armário, área de serviço e uma vaga de garagem. Esse imóvel, com área de 80 m², sai por R$ 880 por mês, valor que já inclui o condomínio.

Com o valor de um Samsung Galaxy S8+, seria possível pagar 5 meses de aluguel. No caso do preço do iPhone 7 Plus ainda sobraria meio aluguel para você fazer uma bela compra de supermercado. >>>> Link do imóvel:


São Paulo
Vamos para uma cidade com um custo de vida um pouco mais alto. Na capital paulista encontramos um imóvel no bairro Tatuapé, com as seguintes características.

Apartamento com 80 m², incluindo 2 quartos, sala com ampla sacada, cozinha espaçosa e uma vaga de garagem. O condomínio possui portaria 24 horas, churrasqueira e quadra poliesportiva.

Segundo a descrição da imobiliária, está localizado em um bairro residencial tranquilo e bastante valorizado.

O valor do aluguel do imóvel é de R$ 1,2 mil por mês. Ou seja, com os R$ 4.899 de um iPhone 7 Plus você pode pagar pelo menos 4 meses de aluguel e ainda sobra R$ 99 para, quem sabe pagar as suas primeiras contas de água. >>>> Link do imóvel:


Rio de Janeiro
Por fim, terminamos a nossa pesquisa com a cidade do Rio de Janeiro, considerada uma das mais caras para se morar no Brasil.

Por lá, encontramos um imóvel no bairro do Méier, com as seguintes características: apartamento com três quartos, sala ampla, cozinha, banheiro, área de serviço e uma vaga de garagem. O imóvel tem uma área total de 95 m² e o preço do aluguel é de R$ 1,4 mil.

Ou seja, com os R$ 4,9 mil de um iPhone 7 Plus, daria para pagar pelo menos 3 meses de aluguel e ainda sobraria a metade do valor para o aluguel do mês seguinte. >>>> Link do imóvel:


Proteja o seu patrimônio

Se a ideia de fazer um seguro residencial ou um seguro para o automóvel é recorrente, especialmente por conta dos altos valores, o mesmo pensamento deve ser aplicado aos smartphones.

Pense da seguinte forma: você está andando na rua com quase R$ 5 mil no seu bolso e, frequentemente, fica com o aparelho nas mãos para utilizá-lo.

Se em vez de um celular estivéssemos falando de um maço de 50 notas de R$ 100, você agiria da mesma forma? Provavelmente a sua resposta é não, não é mesmo?

Por isso, todo cuidado é pouco e mesmo tomando as devidas precauções você ainda corre riscos de que alguém roube o seu celular.

Assim, contratar um seguro para smartphone em aparelhos cujo valor é alto é uma das melhores garantias que você pode ter para que, caso alguma coisa dê errado, ao menos você possa recuperar o valor integral do celular de volta.

Em resumo: se seu smartphone é valioso para você, não pense duas vezes e vá em busca de um seguro para celular. Os valores mensais são pequenos se comparados ao preço total do produto e, ainda por cima, vão te fazer economizar uma boa quantia caso algum incidente aconteça.

Se você gostou deixe um comentário!