Internet Software

Como baixar vídeos do YouTube para assistir Off-line?

Veja como baixar vídeos do YouTube para assistir offline posteriormente.

É mais fácil do que você imagina aprender a baixar vídeos do YouTube, e nós mostraremos como realizar essa tarefa.

Geralmente, é legal compartilhar e incorporar vídeos do YouTube na Internet, mas nem sempre é permitido baixá-los para uso off-line. O download de vídeos é uma violação dos Termos de Serviço do YouTube, a menos que o YouTube tenha permitido explicitamente permissão para baixar o vídeo em questão.

Computador e celular com Youtube

Etapa 1: baixar o 4K Video Downloader


como baixar vídeos do youtube

Acesse  o site oficial do  4K Video Downloader e clique no botão Get 4K Video Downloader para fazer o download. Após o download do instalador, execute-o para instalar o software no seu PC.

Se você não tiver uma tela 4K, não se deixe levar pelo nome. Essa é uma das ferramentas de download mais versáteis e fáceis de usar disponíveis, e funcionará com todos os seus arquivos, independentemente da resolução de tela do seu computador. 

A versão gratuita deste software tem a capacidade de baixar vídeos individuais com qualidades personalizáveis ​​até 4K, suporta vídeos em 3D e 360 ​​graus, pode baixar legendas e até mesmo fazê-lo através de links incorporados.

Existe uma versão paga com um preço de US $ 15, mas, para baixar um simples vídeo do YouTube, a versão gratuita será suficiente.


Etapa 2: copie o URL do vídeo do YouTube


Baixar Vídeo do Youtube

A próxima etapa é a mais fácil: basta acessar o vídeo do YouTube que você deseja baixar e copiar o URL da barra de endereços na parte superior da janela do navegador. Com o URL bloqueado e carregado na sua área de transferência, você pode fechar a janela ou a guia do vídeo.


Etapa 3: cole o URL


baixar vídeos do youtube fácil

Abra o aplicativo 4K Video Downloader que você acabou de instalar. Não é necessário colar manualmente o URL – basta clicar no botão Colar link  no canto superior esquerdo da barra de menus e o software irá capturar o URL da área de transferência do seu PC.


Etapa 4: faça o download do seu vídeo


como baixar vídeos do youtube

Depois de concluir a verificação do vídeo, você terá várias opções de qualidade, formatos e conversões de vídeo. Você também pode ajustar o local de download do vídeo e o aplicativo criará uma pasta que contém todos os vídeos baixados. 

Observe que o vídeo que o software captura será baseado no seu endereço IP, não no URL que você inseriu; portanto, os usuários de VPN podem precisar mudar de local para baixar a versão correta.

Basta clicar no botão de download depois de selecionar as opções desejadas. Você verá uma página de progresso que detalha o tamanho do download, a velocidade do download e o tempo estimado restante. Você pode pausar ou cancelar o download a qualquer momento.

Depois de resolver o problema, o 4K Video Downloader pode ser configurado para baixar vídeos automaticamente ou com um único clique, usando Subscriptions ou Smart Mode,  respectivamente.


Outras alternativas para baixar vídeos do YouTube.


A melhor alternativa ao 4K Video Downloader é uma das muitas opções baseadas na Web que você pode encontrar online. Se você está preocupado e precisa de uma maneira rápida de baixar um vídeo sem fazer o download de um software, podemos recomendar com segurança o download gratuito de vídeo online da Apowersoft.

Em segundo lugar, existem várias alternativas de desktop para o 4K Video Downloader, como o VLC media player. Adoramos o VLC, mas não é tão simples o download de vídeos do YouTube. Além disso, você não pode converter o vídeo em outro formato ou escolher a resolução que preferir.

Como ganhar dinheiro com um blog Geek.

Por qual razão criar um blog? Os motivos são vários, pois talvez você queira divulgar uma pequena empresa, gerenciar uma loja virtual ou ter um espaço na internet para expor o seu portfólio de trabalhos freelancer.

Por outro lado, quem sabe a intenção seja criar na web um ambiente para trazer à tona um assunto que você gosta e entende muito bem. Se você aprecia a cultura pop e quer falar sobre games, filmes e séries de TV, um blog está aí para isso.

Talvez você só queira um espaço para abordar curiosidades sobre os seus personagens preferidos de histórias em quadrinhos. Sim, nada impede que você tenha um blog focado apenas nesse assunto.

Porém, aí vem uma notícia melhor ainda: esse seu blog pode oferecer todos esses assuntos e, ainda por cima, render para você um bom retorno financeiro.

Pois é, o universo Geek, habitado por vários apreciadores de cultura pop e tecnologia, é um prato cheio para quem quer um assunto rentável e investir em um blog profissional.

A importância da hospedagem para o seu blog Geek

Hospedagem para Blog Geek

Se a intenção é ter um blog profissional já vá pensando no tipo de hospedagem de site que você vai adotar. Qualquer projeto web que queira ter credibilidade e profissionalismo deve contar com um bom serviço de web hosting.

Caso o seu blog geek seja feito em WordPress e ainda aborde todas as vertentes da cultura pop, com postagens diárias falando de revistas em quadrinhos ou resenhas de filmes, você pode utilizar a hospedagem em WordPress para seu blog.

Além de oferecer plugins capazes de turbinar o seu blog melhorando ainda mais o desempenho dele, essa é uma hospedagem intuitiva, fácil de gerenciar e ainda fornece backups, mantendo a qualidade do seu trabalho.

Ter um domínio registrado também é importante para que o seu blog geek não seja apenas mais um projeto jogado na web. Um domínio para chamar de seu permite exclusividade para o seu trabalho e o torna mais sério aos olhos do público.

Como gerenciar e monetizar o seu blog geek

Ganhar dinheiro Blog

Sabemos que na hora de criar um blog sobre cultura pop é normal que várias ideias apareçam ao mesmo tempo na sua mente, mas é preciso colocá-las em ordem e traçar um planejamento.

Por isso, o primeiro passo é estar atento para o tipo de abordagem que você vai usar. Falar a respeito de todos os assuntos da cultura geek é possível, mas será mais trabalhoso.

No entanto, o recomendado, nesse caso, é que você tenha uma equipe para auxiliar nas postagens e pesquisa dos temas.

Por outro lado, você pode optar por focar em apenas um tipo de assunto. Pode ser filmes, ou séries de TV, ou quem sabe animes.

Sendo assim, confira abaixo algumas dicas bem bacanas para você ganhar dinheiro com o seu blog geek.

A utilização do Google Adsense

Essa é uma opção bem interessante, pois por meio dela o Google distribui propagandas de anunciantes em suas postagens. Dependendo do modelo de negócio adotado por você, o lucro obtido vem dos cliques em anúncios feito pelos usuários.  

Lembre-se que para ter um bom tráfego é importante saber utilizar bem as palavras-chaves. Nesse caso, o Google Trends é uma ferramenta útil, pois ela aponta quais os termos mais relevantes para o seu conteúdo.

A presença de patrocinadores

Como atrair Patrocinadores para o seu Blog.

O seu blog geek fala sobre histórias em quadrinhos? Então você pode fazer parcerias com editoras, por exemplo, e postar resenhas dos materiais lançados por ela.

Há também a possibilidade da parceria ser feita com alguma empresa fabricante de personagens “action figures” e de outros produtos geek, como camisetas e outros materiais. Nesse caso, as suas publicações podem falar sobre os lançamentos dessa empresa.

Um publieditorial, que são postagens feitas para divulgar um determinado evento ou produto, também é uma boa ideia para monetizar o seu blog.

Publicar e-books e vender produtos próprios

Que tal vender um material que traz dicas de como desenhar o seu personagem pop preferido? Essa é apenas uma das possibilidades de temas que um livro digital traz para você lucrar com o seu blog.

E-books são fáceis de produzir e contam com um apelo entre o público, pois também podem ser visualizados em vários dispositivos móveis.

Vender produtos físicos por meio do seu blog também é uma opção. Sempre há geeks ávidos para adquirir uma camiseta do Spider Man ou uma caneca do Star Wars. A lista de materiais é grande.

Guest Posts

No universo dos blogs geeks esse “toma lá, dá cá” pode ser uma boa maneira para atrair mais leitores. Trazer blogueiros conhecidos no meio para participações em seu blog é uma boa ideia.

Também é importante poder contar com uma ferramenta que pode analisar como estão o engajamento das suas postagens. Uma boa opção nesse sentido é o Google Analytics.

Essa ferramenta traz informações precisas sobre as postagens mais acessadas, os dias, origem do tráfego, enfim, todos os índices relevantes para você medir o seu desempenho.

Utilize vídeos

Usar vídeo em Blogs

Além das postagens em texto e com imagens, lembre-se também dos vídeos. Atualmente eles são onipresentes na web e são uns dos formatos mais acessados. Nesse caso, você pode ter um canal no Youtube e inserir os vídeos nas postagens.

Já imaginou organizar um webinar sobre histórias em quadrinhos ou para ensinar alguma técnica sobre desenho animados e assim divulgar o seu blog? Está aí uma opção interessante.

Conteúdo Premium

É uma maneira de oferecer conteúdo exclusivo e único apenas para aqueles que assinarem o seu blog.

Nesse caso, você oferece uma menor quantidade de conteúdo para os visitantes e os lembra de que eles podem receber mais se optarem pela versão paga.  

# Conclusão

Qualquer uma das alternativas citadas será eficiente caso você se preocupe com um detalhe: trabalhar bem a divulgação. Por isso, faça questão que o seu público saiba que você tem um blog, e principalmente, acesse o mesmo com frequência.

Portanto, ao seguir essas dicas, você vai ver que ganhar dinheiro com um blog não é lenda, mas sim uma forma de negócio que é real e possível.

Muito além do Google: conheça a história dos buscadores.

Por incrível que pareça, o gigante das buscas nem sempre esteve nessa posição!

Archie Query Form, Veronica, Jughead, WebCrawler, Lycos, Altavista, Ask… Esses nomes podem lhe parecer estranhos, mas todos são buscadores que vieram antes do Google, que de tão famoso já virou até verbo (googlar, ou simplesmente Google, no inglês).

É difícil pensar em outro buscador que não o “Big G”: de acordo com dados do NetMarketshare, de março de 2018 a fevereiro de 2019, 77,65% de todas as buscas no mundo foram feitas com o Google, enquanto o segundo colocado, Baidu, abocanhou apenas 14,09% delas.

Porém, até que ele chegasse a esse patamar, muita coisa
aconteceu no mundo dos buscadores. Aprenda mais sobre a história dos mecanismos
de busca e como eles evoluíram até chegar ao que utilizamos hoje!


Qual é a história dos
buscadores?

Tudo começou em 1990, em uma situação bem diferente do patamar atual, onde os buscadores fazem uso de aprendizado de máquinas, reconhecem pesquisas por voz e são bem mais inteligentes do que já foram no passado. Nada melhor para entender bem do que uma linha do tempo!


1990 – Archie Query Form

Pioneiro na área, ele procurava no FTP (File Transfer
Protocol, ou protocolo de transferência de arquivos) dos sites, que é a conexão
responsável por permitir a troca de arquivos entre computadores conectados. O
objetivo era criar um índice de arquivos disponíveis para download.

Devido ao espaço limitado, apenas as listagens estavam
disponíveis, e não os conteúdos dos sites.


1991 – World Wide Web
Virtual Library (VLib)

Biblioteca virtual lançada por Tim Berners-Lee, famoso por
ser o criador da World Wide Web (rede mundial de computadores). O servidor
virtual da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) hospedava uma
lista de servidores bem no início da Internet.


1992 – Veronica

Sistema que conseguia procurar por nomes e títulos de
arquivos do protocolo Gopher, que fazia muito sucesso na época.


1993 – Jughead

Também procurava por nomes e títulos de arquivos em sistemas
Gopher, similar ao Veronica, mas com a diferença de que só procurava em um
servidor por vez.


1993 – World Wide Web Wanderer

Criado por Matthew Gray, no Massachusetts Institute of Technology (MIT), era um bot que contava os servidores ativos e “media o crescimento” da internet. Depois de pouco tempo, ele passou a capturar as URLs propriamente ditas.

O banco de dados se chamava Wandex, e o bot acessava a mesma
página centenas de vezes por dia, o que causava lags. Curiosamente, Gray
começou a trabalhar em 2007 no Google e está lá até hoje.


1993 – Primitive Web Search

Trouxe novas tecnologias, como JumpStation (informações sobre título e cabeçalho de páginas usando pesquisa linear simples), World Wide Web Worm (indexação de títulos e URLs na ordem que eram encontrados, sem fatores de ranqueamento) e RBSE Spider (com sistema de classificação).

Porém, a menos que o título fosse digitado de maneira exata,
era difícil encontrar a informação desejada.


1994 – Infoseek

Foi o primeiro buscador em que os donos de sites podiam
enviar páginas para indexação em tempo real.


1994 – EINet Galaxy

Mecanismo eficiente graças ao uso de diferentes recursos de pesquisas na internet. Porém, sua biblioteca era desnecessária, graças ao pequeno tamanho da rede mundial de computadores na época.


1994 – ALIWEB

Criado por Martjin Koster, engenheiro de computadores alemão, o buscador era capaz de rastrear informações meta e permitir que o usuário enviasse páginas que eles quisessem ver indexadas, junto a uma descrição.

Não havia bots ou uso excessivo de banda, mas as pessoas não
sabiam como poderiam enviar seus sites, o que limitou seu uso.


1994 – Yahoo!

Primeiro da lista que ainda é utilizado até os dias de hoje,
foi criado por David Filo e Jerry Yang, tendo iniciado como uma coletânea de
páginas da internet que continham uma descrição feita por seres humanos para
cada URL.

Com seu crescimento, ele foi influenciado a se tornar um diretório buscador. Sites informativos podiam ser adicionados gratuitamente, mas eles expandiram seus negócios para adicionar sites comerciais. Levava um bom tempo até que os sites fossem incluídos.


1994 – WebCrawler

Primeiro crawler (programa que navega na internet para criar um índice de dados) capaz de indexar páginas inteiras, mas era tão popular que era difícil utilizá-lo durante o dia.


1994 – Lycos

Foi a público com um catálogo de 54.000 documentos. Fez uma tentativa para ranquear os sites de acordo com sua relevância e utilizava correspondência de prefixos e proximidade de palavras.

Em agosto de 1994, ele já tinha identificado 394.000
documentos, número que saltou para 1,5 milhão em 1995.


1995 – LookSmart

Competia com o Yahoo! através do aumento das taxas de inclusão, o que acontecia vez ou outra.


1995 – Excite

Buscador criado por seis estudantes universitários de
Stanford, Califórnia, Estados Unidos.


1995 – Altavista

Buscador com largura de banda ilimitada, o que aconteceu pela
primeira vez. Também foi o primeiro a permitir solicitações linguísticas
naturais e tinha técnicas avançadas de busca.

Trouxe também a possibilidade de adicionar e deletar suas
próprias URLs dentro de 24 horas e trazia dicas de buscas, bem como novos
recursos em relação aos buscadores da época.


1996 – Backrub

Primeiros passos do Google. O buscador foi criado por Larry Page e Sergey Brin (futuros donos do gigante das buscas) e utilizava backlinks como método de busca.

O ranqueamento das páginas ocorreu através de citações, ou
seja, quando havia a menção de um site em outro, isso contava como um ponto
positivo. A autoridade dos sites dependia diretamente de quantas pessoas
linkavam para ele, bem como da credibilidade dos sites em que esses links
estavam.


1996 – Inktomi: HotBot

Trouxe como grande novidade o sistema de inclusão paga,
embora esse não tenha sido tão eficiente quanto o Overture, que futuramente
traria o recurso de pay-per-click (pague por clique).


1996 – Ask (na época, AskJeeves)

Mecanismo de busca com linguística natural, onde editores humanos tentavam corresponder a solicitações de busca. Distribuído por DirectHit, que tinha como objetivo ranquear links por popularidade, o que fez com que se tornasse fácil para a realização de spam.

Usava agrupamento para organizar sites pela popularidade de
assuntos específicos, como em comunidades locais da internet.


1998 – MSN Search

Baseou-se em sistemas similares aos utilizados pelos mecanismos de busca Overture, Looksmart e Inktomi, até que o Google provou que seu sistema de classificação por backlinks era realmente viável.

Buscadores, Google, Yahoo

1998 – Google

Enfim, nasce o Google, que viria a ser o buscador mais utilizado e famoso de todos os tempos.


1998 – Overture

Originalmente Goto.com, foi a primeira empresa a ser
bem-sucedida no oferecimento de pay-per-click, que permitia a inserção de sites
e páginas mediante pagamento por clique.

1999 – AllTheWeb

Interface simples e prática, com recursos avançados que seriam, posteriormente, incorporados à pesquisa do Yahoo!


2009 – Bing

Surgiu como um rebranding do MSN / Live Search. Trouxe
sugestões internas de busca por assuntos relacionados na própria página de
pesquisa.


2011 – Schema.org

Ainda que não seja um buscador propriamente dito, foi uma
iniciativa do Google, Yahoo! e Microsoft para manter e promover esquemas
padronizados de dados estruturados, os quais são utilizados até hoje.


Mecanismos de busca:
uma vasta história

Esses são alguns dos pontos mais importantes na história dos
mecanismos de busca, os quais passaram por diversas atualizações até que
chegassem ao que utilizamos na atualidade.

O Google, que é o maior buscador da história, passou por
muitos updates, como Panda, Penguin, Hummingbird, Pigeon e Mobilegeddon, que
alteraram consideravelmente seu funcionamento com o passar dos anos.

Inclusive, o que alçou o Google à posição que ocupa hoje foi justamente a preocupação de oferecer ao usuário o melhor resultado possível para o que ele precisa e deseja, o que por sua vez fez com que o público percebesse isso e o adotasse como buscador favorito.

De acordo com o SearchEngineLand, o Google efetua
aproximadamente 5,5 bilhões de pesquisas por dia, o que equivale a 63.000
pesquisas por segundo. Isso ajuda a explicar o sucesso atual e esmagador do
gigante das buscas – alcunha merecida, diga-se de passagem.

Se você consegue encontrar tudo o que precisa na internet, seja a receita de um bolo, o vencedor de uma partida de futebol ou os melhores cursos online, agradeça ao Google, mas também ao Archie Query Form, que desbravou essa área, e a todos os outros que vieram depois. Afinal de contas, cada um teve papel essencial na evolução das buscas online.

Como proteger com senha um arquivo do Excel.

As planilhas do Excel geralmente são aquivos confidenciais e precisam de uma proteção extra. Veja como criar uma senha e proteger o seu documento.

Se você usa um computador, provavelmente tem alguns documentos do Microsoft Excel no seu Mac ou PC que você não gostaria que outras pessoas encontrassem e lessem.

Afinal, o Excel é usado por consumidores regulares, empresas, instituições governamentais e milhões de pessoas em todo o mundo. 

Se você está criando gráficos, convertendo PDFs ou apenas inserindo linhas e mais linhas de dados, aqui está a melhor maneira de manter essas informações seguras, é aprender como proteger por senha um arquivo do Excel.

# Criando e Adicionando senha

Tela do Excel - Criptografar com senha

Etapa 1:  no Excel, abra o documento que você deseja proteger com uma senha.

Etapa 2: clique em “Arquivo” e, em seguida, em “Informações”.

Passo 3:  Em seguida, clique no botão “Proteger Pasta de Trabalho”. No menu suspenso, selecione “Criptografar com senha”.

Etapa 4: o Excel solicitará que você digite uma senha. Escolha uma que seja complicada e única e anote-o no seu gerenciador de senhas.

É fundamental que você se lembre disso, ou tenha acesso a uma cópia dela em um local seguro, pois se você esquecer, você perderá o acesso ao arquivo do Excel e a recuperação será muito difícil.

De agora em diante, sempre que você tentar abrir o arquivo, o Excel solicitará que você insira sua senha recém-criada.

Nota: Esta senha protege apenas esse documento individual, não todos os documentos do Excel no seu PC. 

Se você quiser que todos os arquivos do Excel tenham proteção semelhante, será necessário proteger por senha cada arquivo individualmente ou observar proteções mais avançadas.

Se você quiser ver se um arquivo do Excel tem proteção por senha ou não, verifique a guia “Informações” do documento e examine a seção “Proteger pasta de trabalho”. Ele dirá se uma senha é necessária para abrir aquele arquivo ou não.

Agora que você protegeu por senha seus arquivos mais importantes, pode valer a pena considerar a inclusão de camadas extras de segurança em seu sistema. 

A maneira mais fácil de proteger um grande número de arquivos é criptografá-los. Felizmente, os programas de criptografia não são difíceis de encontrar. 

Usuários do Windows 10 Professional têm um utilitário de criptografia embutido, chamado Bitlocker , mas se você quiser baixar uma versão gratuita com muitas opções de personalização para muitos tipos de dados, você pode experimentar os downloads de código aberto do Crypto Expert 8 ou VeraCrypt .

# Outras opções de Segurança

O Excel também permite aplicar mais opções de segurança personalizadas ao seu arquivo, se necessário. 

É importante saber o que essas outras opções fazem, para que você possa criar a segurança correta para o seu projeto. Em “Proteger Documento”, você terá vários recursos adicionais, que podem ser úteis:

Marcar como Final : Isso marcará o arquivo como concluído, o que permite que outras pessoas saibam que não devem fazer alterações. Isso não protege o arquivo por trás de uma senha, por isso não oferece segurança.

Proteger Planilha atual : Protege a planilha atualmente selecionada com uma senha para que as pessoas não possam fazer nenhuma alteração. 

É uma opção útil se houver apenas uma planilha na pasta de trabalho que você deseja proteger, e você não se importa se as pessoas puderem ver as informações – você simplesmente não quer que elas mexam com nada. 

Você notará que há também uma opção para fazer isso com a “Estrutura da pasta de trabalho”, que protege os dados da pasta de trabalho contra alterações, a menos que as pessoas tenham a senha.

Restringir acesso : o acesso restrito é uma opção interessante usada por organizações em que a TI criou modelos de segurança que basicamente bloqueiam arquivos do Excel somente para determinadas pessoas ou classificações. 

É útil em organizações maiores, onde algumas pessoas devem poder acessar o arquivo, mas nem todo mundo.

Adicionar uma Assinatura Digital : Isso simplesmente verifica o arquivo como a versão real, o que é útil ao enviá-lo para outras pessoas ou organizações e ao garantir que ele não tenha sido alterado. Também ajuda os arquivos a serem espionados quando você os envia digitalmente.

Crimes Digitais: Como se manter Seguro ao navegar pela Internet.

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender para uso exclusivo do blog Infotec.


Ficar seguro enquanto navega na internet não é muito fácil atualmente. A cada dia milhares de crimes digitais são praticados e novas ameaças são registradas e, para ficar imune a tudo isso, é preciso, além de investir em proteção, agir com cautela ao navegar pela web.

Não é de hoje que ouvimos falar em ataques cibernéticos. Desde antes da invenção da internet, já tínhamos em mente – e até medo – sobre os vírus e pragas de computador.

Na verdade, tudo isso começou no início da década de 1980, com uma “brincadeira de criança”. Um estudante de ensino médio escreveu o primeiro vírus da história: o Elk Cloner, para os computadores Apple 2, utilizados na época. A intenção dele era pregar uma peça nos seus colegas.

Durante algum tempo a intenção dos “hackers” era bem semelhante. Ou seja, uma simples brincadeira ou simplesmente para mostrar que eram capazes de tal façanha.

Entretanto, não demorou muito até que esses “curiosos” programadores descobrissem como monetizar o que até então era apenas um passatempo, passando a agir de forma criminosa.

Assim, a busca por informação, poder e dinheiro virou o combustível desse mercado extremamente lucrativo. Pesquisas mostram que, somente em 2016, 18 milhões de novos malwares foram detectados.

Isso inclui vírus, trojans, adwares, bots, worms, spywares, rootkits, backdoors, ransomwares e vários outros tipos de pragas que roubam informações pessoais, senhas e logins de sites e bancos, fraudam cartões de crédito, etc.

Imagens: lokalepolitie.be, SmallBizClub

♦ Como se Proteger de Crimes Digitais

Em um ambiente repleto de ameaças cibernéticas, qualquer pessoa que tenha um dispositivo conectado à internet precisa tomar alguns cuidados para ficar longe de fraudes.

Comprar um antivírus bom e confiável é muito importante, já que ele ajuda a barrar as ameaças antes mesmo delas entrarem na sua máquina.

Esses softwares de proteção também precisam ser constantemente atualizados, garantindo uma segurança mais completa, já que novos malwares são criados a todo instante.

Mesmo com o auxílio do antivírus, o comportamento do usuário também é um fator decisivo para evitar cair em golpes digitais.

Então, não clicar em links duvidosos, acessar o internet banking apenas de conexões seguras e dispositivos protegidos e agir sempre com cautela na internet é essencial para ficar longe dos malwares.

Lembre-se: precisamos nos proteger de milhões de ameaças, enquanto os criminosos só precisam encontrar uma brecha em nosso dispositivo ou sistema. Por isso, todo cuidado pouco!

Quais cuidados você tem para se proteger dos crimes digitais? Compartilhe nos comentários!

6 programas grátis para descompactar arquivos no Windows.

Quando pensamos em extrair ou descompactar arquivos, a única ferramenta que vem à nossa mente é o WinZip. É uma das ferramentas mais antigas para comprimir arquivos.

Embora a maioria dos usuários do Windows pense que o WinZip é uma ferramenta gratuita, mas isso não é verdade, uma vez que você conclui o período de avaliação, você precisa atualizar para a versão completa para usar todos os recursos.

Enquanto o WinZip é a ferramenta mais popular, existem muitas alternativas WinZip gratuitas disponíveis para compactar arquivos no Windows.

Nesta publicação, damos uma olhada em algumas das melhores alternativas WinZip gratuitas para o Windows.


1. 7-Zip:

7-Zip é um software de código aberto e uma das boas alternativas de WinZip gratuitas mais populares disponíveis para o Windows. Ele pode zipar e descompactar formatos 7z, XZ, BZIP2, GZIP, TAR, ZIP e WIM.

O aplicativo é totalmente gratuito. 7-Zip funciona no Windows 10/8/7 / Vista / XP / 2012/2008/2003/2000 / NT.

7-Zip também vem com melhor compressão quando comparado ao WinZip.

⇒ Baixar 7-Zip

7 zip

2. PeaZip:

O PeaZip ainda é um utilitário livre para arquivadores de arquivos e isso é baseado em tecnologias Open Source de projetos de 7-Zip, p7zip, FreeArc, PAQ e PEA.

O aplicativo oferece suporte e pode abrir mais de 180 formatos de arquivo: 001, 7Z, ACE, ARC, ARJ, BZ2, CAB, DMG, GZ, ISO, LHA, PAQ, PEA, RAR, TAR, UDF, WIM, XZ, ZIP ZIP.

O PeaZip também fornece um arquivo de formato múltiplo rápido e de alta taxa de compressão para arquivos de formatos arquivos 7Z, ARC, BZ2, GZ, PEA, TAR, WIM e ZIP.

Também tem a capacidade de converter formatos de arquivo e testar arquivos com erros.

⇒ Baixar PeaZip

peazip

3. Ashampoo Zip Free:

Ashampoo ZIP carrega recursos essenciais como a leitura e a escrita de arquivos em uma única aplicação gratuita. A ferramenta comprime e descompacta todos os formatos comuns com a integração do Windows Explorer.

Você pode criar, converter e reparar arquivos de forma rápida e fácil usando esta ferramenta gratuita.

⇒ Baixar Ashampoo Zip Free

ashampoo zip grátis

4. B1 Free Archiver:

B1 Free Archiver é um dos programas grátis com uma ótima Interface de Usabilidade. Ele suporta quase todos os formatos populares, incluindo b1, zip, jar, xpi, rar, 7z, arj, bz2, táxi, deb, gzip, tgz, iso, lzh, lha, lzma, rpm, tar, xar, z, dmg entre outros.

Ele também funciona perfeitamente com arquivos divididos e protegidos por senha e também serve como gerenciador de arquivos.

B1 Archiver funciona em todas as plataformas – Windows, Linux, Mac e Android.

⇒ Baixe B1 Free Archiver

win01

5. JZip:

O JZip é outra ferramenta gratuita de arquivamento baseada em 7-zip. É um software de compressão gratuito e fácil de usar com motor de compressão rápida.

O jZip é uma poderosa ferramenta para descompactar arquivos Zip, criando arquivos compatíveis com Zip e outros softwares de arquivamento.

A interface do jZip é muito simples, facilitando a criação, abertura e extração de vários tipos de arquivos compactados.

⇒ Baixar JZip

jzip

6. Bandizip:

O Bandizip é um utilitário de arquivamento leve, rápido e gratuito para o Windows e uma boa alternativa para o WinZip.

O aplicativo possui um algoritmo Zip muito rápido para compressão e extração. Ele também vem com arrastar e soltar, funcionalidade e arquivamento de alta velocidade e compressão multi-core.

Ele lida com os formatos de compressão mais populares, incluindo Zip, 7z, Rar e muito mais.

⇒ Baixe o BandiZip

captura de tela

E você caro leitor, já usou algum desses programas gratuitos para descompactar arquivos no Windows?

Conte a sua experiencia nos comentários.

Saiba como ressuscitar o MSN Messenger.

Quando foi lançado em 2003, o MSN Messenger tinha o objetivo de desbancar o ainda existente e popular ICQ, e não demorou muito para que isso acontecesse, e ainda se tornou febre nacional, chegando a ser usado por mais de 90% dos internautas brasileiros.

Com o surgimento e a abrangência das redes sociais, mensageiros instantâneos como o MSN passaram a ter uma queda significativa no número de usuários.

Devido a facilidade muitos internautas optaram por utilizar apenas os bate-papos das redes socais, em vez de instalar mas um software na sua máquina como ocorre com o MSN.

Depois que a Microsoft que é a dona do MSN adquiriu o Skype, começaram a surgir indícios de que o Messenger estava  com os dias contados.

Tempos depois a Microsoft confirmou o que os internautas já esperavam. O MSN seria desativado e integrado ao Skype, como argumento a empresa alegou que os dois serviços realizam tarefas semelhantes e por consequência estavam concorrendo entre si.

Oficialmente no dia 30 de Abril de 2013 o Messenger foi “aposentado” deixando saudade aos seus usuários fieis. O Brasil foi o ultimo pais no processo de extinção dos serviços do MSN.

 Porém, como tudo na vida tem um jeitinho, já existe um programa de computador que promete trazer o MSN de volta, para a alegria dos seus usuários.

Com um software chamado Messenger Reviver desenvolvido por Jonathan Kay, especialista em Messenger, é possível reinstalar o programa e ter todos os seus contatos de volta, inclusive os que migraram para o Skype.

Isso só é possível porque na China a Microsoft ainda não desativou o MSN completamente e não pretende fazer isso até o final de 2014. Com essa brecha o Messenger Reviver consegue acessar os servidores que não foram desligados, alterando o modo de fazer logon nas redes da Microsoft e então liberando o acesso para o usuário.

Se você sente falta do Messenger, ainda tem essa chance de aproveitar os seus serviços até que ele se encerre por definitivo.

 Se você gostou deixe um comentário!

Deixe uma resposta Cancelar resposta



Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WebSite X5 cria sites totalmente compatíveis com dispositivos móveis

Duplicar sites para criar uma versão móvel dos mesmos já é coisa do passado, o WebSite X5 Evolution 10® conta com a tecnologia necessária para cuidar desta tarefa. 

Hoje em dia somente estar presente na Internet com um site já não é suficiente, agora qualquer website precisa ser acessível e navegável por dispositivos móveis como smartphones e tablets.

Mas os usuários do WebSite X5 não precisam se preocupar com isso, porque o software faz essa tarefa por eles. O programa permite que os sites criados com ele funcionem tão bem em computadores quanto em dispositivos móveis.

Já não é necessário duplicar um website para criar uma versão móvel, o WebSite X5 adapta automaticamente o site ao aparelho que estiver sendo usado para visualizá-lo, garantindo uma exibição correta e funcional, inclusive no caso de lojas virtuais e botões e caixas para aplicativos sociais.

Pressionar botõezinhos em smartphones e tablets para percorrer álbuns de fotos nem sempre é muito fácil. Hoje em dia todo mundo acha mais fácil e prefere simplesmente tocar uma foto e aumentá-la com seus dedos.

O WebSite X5 fornece um suporte completo para a essa tecnologia Touch, assim os visitantes que estiverem usando dispositivos móveis possam aplicar zoom e mover as imagens, passar as fotos em uma galeria de fotos ou iniciar um vídeo com as pontas dos dedos.

Sem falar que o WebSite X5 dispõe de modelos específicos (Mobile Template Pack) para o caso dos sites projetados exclusivamente para dispositivos móveis. Seus layouts foram desenvolvidos para serem exibidos especialmente em smartphones e tablets, e eles já estão incluídos na galeria de modelos padronizados do recém-lançado WebSite X5 Evolution 10.

Para mais informações sobre o programa e os recursos da nova versão, visite www.websitex5.com/br, onde também está disponível uma versão gratuita do programa para teste e vídeos tutoriais, que explicam detalhadamente como criar um site com WebSite X5 Evolution 10.

Se você gostou deixe um comentário!

Deixe uma resposta Cancelar resposta



Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Por que e como criar um blog?

Ter um blog não é mais uma questão de moda e sim uma importante forma de expressão não apenas pessoal, mas também das empresas. O WebSite X5 é uma excelente escolha para trabalhar na blogosfera.

A forma de expressão por meio dos blogs cresce cada dia mais e cada blogueiro tem uma maneira de escrever, alguns usam os blogs para compartilhar seus conhecimentos, para ensinar, dar dicas, outros para expor sentimentos e desabafos.

Alguns são mais técnicos ou didáticos, outros escritos de maneira clara e direta. Mas a finalidade é quase sempre a mesma; compartilhar informações com o mundo.

No mundo empresarial existem inúmeras razões para se criar um blog, como por exemplo, criar conteúdo e construção de credibilidade, atingir um público específico, concentrando-se em temas especializados do interesse do mesmo, exposição e visibilidade para uma marca, dando oportunidade de que se fale sobre ela, aumento nas vendas, mais tráfego, exposição e oportunidades, entre outras várias razões.

O blog empresarial é um cartão de visitas e uma excelente forma de interação direta entre uma empresa e seus clientes.

Mas nem todas as empresas contam com verba para contratar um serviço terceirizado que se
encarregue da criação do blog e da manutenção do mesmo ou tem funcionários com conhecimentos técnicos que possam criar um blog com um visual bacana e ao mesmo tempo profissional, mas sim pessoas que conhecem o produto ou serviço que oferecem e podem contar ao mundo suas mil e uma facetas, só precisam encontrar a via.

Neste caso, a melhor escolha seria o WebSite X5 Evolution 10, um programa que foi projetado para que qualquer pessoa possa criar facilmente e de forma profissional sites, lojas online e claro, blogs.

A criação de um blog com o WebSite X5 é simples, basta clicar em Blog nas configurações avançadas do quarto passo da estrutura para criação de sites em 5 passos do programa. Na aba de Postagens o usuário pode escolher o título e uma descrição do blog.

Também é possível definir o visual do blog na aba de layout e ativar os comentários dos leitores, os quais podem ser gerenciados online simplesmente visitando diretamente a página como Administrador, sem precisar abrir o programa.

Além disso, se os blogueiros quiserem também podem ter páginas estáticas que forneçam seus dados para contato ou mais informações sobre eles, que podem ser usadas para conectar ao blog.

Com o WebSite X5 é possível usufruir de todos os benefícios de um blog, criando grupos de
discussão, divulgando notícias com RSS feeds, compartilhando informações e ideias em redes sociais.

O blog poderá ser o espaço onde uma empresa se apresenta e decida quando e como publicar:
preparando artigos, fotos, vídeos e áudio.

Com o WebSite X5 pode-se criar um vínculo direto entre blog e aqueles interessados em saber sobre o tema do momento por meio do canal de noticias RSS Feed e a divulgação nas redes sociais.


Integração com as Redes Sociais
Com o WebSite X5 é fácil adicionar botões e caixas para redes sociais (Facebook, Twitter, Google+, Pinterest), assim os visitantes podem compartilhar o site em seus perfis. Um fantástico meio para divulgar, aumentar a popularidade de um website e ampliar horizontes.

WebSite X5 Evolution 10 é uma boa escolha porque funciona off-line, oferece muitos modelos prontos para se utilizar (ou se preferir, o usuário pode criar um novo modelo a partir do zero).

Sem falar que o programa conta com a possibilidade de criar uma loja online sem o apoio de serviços externos (muitos outros programas precisam) e inclui um pacote de hospedagem na web, gratuito durante o primeiro ano.

Para mais informações sobre o programa e os recursos da nova versão,visite >>>>>
www.websitex5.com/br, onde também está disponível uma versão gratuita do programa para teste e vídeos tutoriais, que explicam detalhadamente como criar um site com WebSite X5® Evolution 10.

Se você gostou deixe um comentário!

11 formas de aumentar o desempenho de um PC de jogos – 1ª parte

TuneUp demonstra aos gamers as formas mais eficientes para melhorar o desempenho de suas máquinas e tirar o máximo proveito delas durante uma partida.

TuneUp empresa dedicada à fabricação de software de otimização de PCs, continua revelando neste artigo os resultados obtidos nos testes realizados em seu laboratório, focados no âmbito dos jogos.

TuneUp se coloca à disposição dos gamers, não somente para demonstrar as formas mais eficazes para melhorar o desempenho dos seus computadores, sejam eles laptops de porte baixo ou médio, ultrabooks, tablets ou netbooks antigos, mas também apresenta as melhores recomendações para se alcançar o melhor desempenho do sistema durante uma partida:


1. Verificar os Drivers
TuneUp compartilha a importância de se manter os controladores atualizados para se conseguir uma rápida melhoria no desempenho do PC.

Não importa qual seja a placa gráfica, GeForce, ATI / AMD, Intel, o usuário deve sempre verificar as novidades e atualizações do fabricante antes de jogar os games mais recentes do mercado.


2. Desativar Programas
É um fato que o Windows se torna mais lento na medida em que se instalam programas. A atividade em segundo plano que se gera, muitas vezes afeta negativamente a experiência do usuário durante uma partida.

Com TuneUp Program Deactivator este efeito desaparece. Este ajudante inteligente desativa totalmente os programas enquanto estes não estão sendo usados e os ativa novamente quando são realmente necessários.

Desta forma, sem tarefas pesadas em segundo plano, o PC funcionará quase como se fosse novo, e os jogos serão executados mais rápido do que nunca. Na maioria dos PCs dos testes no laboratório, desativar toda esta atividade teve um efeito visível na melhoria do desempenho.


3. Fazer Overclocking do GPU, com cuidado
Os aumentos da velocidade do relógio do processador e do relógio da memória da placa gráfica podem ter um efeito significativo no desempenho do sistema durante a partida.

O usuário deve ter em consideração que o overclocking aumenta a pressão e a temperatura principalmente do hardware, e não somente da CPU ou GPU, portanto, se deve ter muito cuidado ao realizar esta tarefa.

Também se deve ter em consideração que o overclocking aumenta consumo de energia, o que pode ter um efeito prejudicial na vida útil da bateria.

Para fazer overclock da GPU, TuneUp recomenda o uso do GPU Tweak de ASUS. É compatível com uma grande quantidade de chipsets recentes e permite aumentar a velocidade tanto do relógio da GPU como o relógio da memória.

Também recomenda testar a utilidade do overclocking de EVGA Precision X para os chipsets móveis, como GeForce GT 650M. Os testes realizados com Unigine Heaven 4, resultaram em um aumento de 14 a 21 FPS depois do overclocking. No entanto, a melhoria no desempenho foi mais modesta.


4. Fazer um upgrade para SSD
Os discos SSD são infinitamente mais rápidos que os discos rígidos mecânicos. As velocidades de leitura e escritura são fenomenais e o desempenho também é melhor que o do disco rígido clássico.

Certamente isto não aumenta a velocidade de quadros (frames) do jogo, mas sem dúvida reduz os tempos de carregamento dos jogos e de seus materiais internos, tais como mapas ou novos níveis.

TuneUp testou os discos Samsung 840 de 250 GB e SanDisk Extreme de 480 GB, este último no PC de jogos Alienware X51. A melhoria no desempenho foi impressionante.


5. Atualizar a placa gráfica
Este passo é recomendado somente para os usuários de PC de sobremesa. TuneUp queria desfrutar de uma experiência gráfica completa mas não queria gastar mais de R$ 870 (300€), assim que optou pelo melhor investimento de acordo com esse orçamento: uma placa GeForce GTX 660 TI (versão de EVGA) com uns resultados super interessantes.

TuneUp demonstrou as 5 primeiras formas para conseguir uma experiência de jogo com mais fluidez. Caso queira descobrir mais truques de TuneUp Utilities 2013 e seu laboratório de testes não perca os próximos artigos para tirar o máximo proveito dos PCs de jogos ou entre no blog de TuneUp.

Se você gostou deixe um comentário!

Deixe uma resposta Cancelar resposta



Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Tecnologia que converte COBOL em Java chega ao Brasil

Plugin ELPaaS, da Heirloom Computing, usa conceito plataforma-como-serviço e será comercializado no País pela DTS.

A DTS Latin America, em parceria com a Heirloom Computing (HCI), traz para o Brasil a ferramenta ELPaaS para conversão em Java de aplicações desenvolvidas em COBOL.

Criado pela norte-americana HCI, uma startup com pouco mais de três anos baseada no Vale do Silício, o ELPaaS é um plugin que utiliza o conceito plataforma-como-serviço para criar códigos-fontes em Java de aplicações originalmente escritas em COBOL.

“Pode soar como se fosse uma tradução, mas não é isso”, afirma Fernando Parra, presidente da DTS, empresa brasileira fundada em 1983, especialista em migrações em tecnologias legadas e responsável pela distribuição do produto no País. “É todo um processo de alta conversão e compilação de aplicações em cloud computing”.

As migrações de uma linguagem a outra, explica o executivo, mantêm a lógica de funcionamento original, como se o Java ‘entendesse como o COBOL se sente ou se comporta’, evitando que o conhecimento seja perdido e fazendo com que a aplicação rode como se estivesse na linguagem antiga. “É como se passassem a falar a mesma língua”, diz Parra.

O novo código roda em ambiente virtualizado em Java, tornando possível a utilização de servidores em UNIX tradicionais ou até mesmo nuvens públicas ou privadas.

“Esse é outro ponto interessante da tecnologia, que apesar de robusta é bastante flexível”, revela o CEO. “As aplicações já foram testadas pela HCI em pelo menos 30 plataformas de nuvem diferentes e nenhuma limitação foi detectada até agora na migração”.

De acordo com Frayne Sunahara e Randy Fowler, executivos da Heirloom Computing que juntos somam mais de 20 anos de experiência em desenvolvimento – muitos deles em COBOL –, a mudança não exige adaptações dramáticas ou extremamente onerosas, uma vez que desenvolvedores em COBOL e em Java podem entender o código.

Fowler lembra ainda que essa flexibilidade abre um leque interessante de possíveis implementações no sistema. Além disso, os custos de migração tem um retorno de seis meses a dois anos, segundo estudos da HCI.

A parceria para distribuição da tecnologia no Brasil foi fechada no final do ano passado entre a Heirloom Computing e a DTS. As vendas já estão em andamento e a meta é atender a dez casos de migração de tecnologia só em 2014.

Deixe uma resposta Cancelar resposta



Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Jimdo – Um construtor de sites que merece ser utilizado.

Jimdo acaba de redesenhar totalmente o seu sistema para mais usabilidade e melhor design: novos e modernos templates, uma nova interface e ferramentas avançadas para a personalização estão na base deste update que pretende agilizar e facilitar a criação de sites com a plataforma, que conta com 12 milhões de sites em todo o mundo.

Esta é a maior atualização da plataforma desde o seu lançamento em 2007. Jimdo começa apresentando uma nova variedade de templates incorporando as últimas tendências do webdesign: HTML5 e CSS3, cada um com sugestões de variações e estilos que um usuário pode pré-visualizar diretamente no seu site.

A nova interface é mais rápida e a “edição-em-linha” torna mais fácil a adição de conteúdo no site: textos, imagens, vídeos, widgets, etc com um clique apenas. A ferramenta é WYSIWYG (“What you see is what you get”): tudo acontece na mesma tela e fica diretamente online, sem necessidade de publicar as alterações efetuadas no site.

“O desafio foi reinventar Jimdo para dar ao usuário mais flexibilidade e agilidade sem perder a facilidade que nos caracteriza: reduzimos o tempo de reação do sistema para maior rapidez, mantivemos o foco em design, eliminamos o supérfluo e melhoramos o código”, afirma Fridtjof Detzner, co-foundador e responsável por inovação e design.

A ferramenta foi otimizada para que, com pouco esforço e poucos cliques, qualquer um construa um site profissional e moderno, mas permitindo também aos mais exigentes a customização total do site, clicando em qualquer área do site e escolhendo entre as infinitas cores, transparências, mais de 650 fontes e até imagens aleatórias ou vídeos para o fundo do site.

Jimdo continua a inovar e marca a sua posição como um dos líderes internacionais na construção de sites DIY: é a única ferramenta realmente multiplataforma e pretende com este lançamento aproximar a experiência de criação de sites no desktop ou smartphone.

O aplicativo Jimdo para iOS foi incluído nos melhores de 2013 na AppStore do Brasil, com mais de 450 mil downloads e é o primeiro onde um usuário pode criar e editar seu site e até registrar seu domínio.

“Com este update, estamos dando um passo gigante para a liderança: web, mobile, design, e-commerce estão agora no nosso core. Como empresa sem investimento externo, a nossa crença continua a ser que o melhor produto vence” acrescenta Fridtjof.


Sobre Jimdo
Jimdo permite a qualquer um montar seu próprio site, blog e loja virtual em poucos instantes sem conhecimentos técnicos. O serviço básico é gratuito e com suporte em português, mas a partir de R$19/mês os planos incluem hospedagem, domínio próprio, contas de e-mail e ferramentas profissionais de SEO.

Fundado em Fevereiro de 2007 por três jovens empreendedores alemães: F. Detzner, M. Henze e C. Springub, Jimdo tem hoje 12 milhões de usuários em todo o mundo e está disponível em 11 idiomas e conta com 180 colaboradores em 3 escritórios: Hamburgo, São Francisco e Tóquio.

Deixe um comentário!