Dicas Utilitários

Dicas para quando aceitamos dar uma pausa na produtividade.

Conforme os anos avançam, mais se sobressai a necessidade de extrair o máximo de valor de tudo aquilo que fazemos. A tão almejada produtividade pode ser alcançada sem abrir mão do merecido descanso.


A noção de produtividade acaba afetando até mesmo a nossa relação com o ato de descansar, pois vemos muitas pessoas considerando necessário manter certo ritmo de produtividade – seja aprendendo algo novo ou adicionando valor por meio de um hobby – até nos momentos de relaxamento.

Mas, como dizem os mais velhos, cada coisa tem a sua hora. Obviamente é bom ver que as novas formas de entretenimento e de distribuição de conteúdo, como jogos e plataformas de streaming, viraram também meios de aprendizado.

Inovações que chegaram, aliás, ao próprio campo da educação, já que hoje é possível até mesmo fazer graduações e pós-graduações à distância em faculdades de renome no mercado e que usam estas ferramentas para transmitir aulas, exercícios, provas e afins.

No fim do dia, merecemos vez ou outra um tempo de descanso depois de tanto esforço. Descanso esse que pode sim envolver treinar aquelas habilidades que você desenvolveu ao longo da semana ou até nas aulas da faculdade, desde que você não fique totalmente “ligado” na ação.

Oferecemos a seguir algumas opções de atividades para os momentos em que as obrigações podem ficar um pouco de lado e em que a produtividade pede uma pausa.

Jogos melhoram a produtividade

1 – JOGOS


Em tempos atuais, a palavra “jogo” pode ter associação direta com videogames. Só que a sua origem é bem mais antiga do que se pode imaginar.

De fato, há registros de formas de jogos desde a Idade Antiga, com a ferramenta sendo geralmente utilizada para passatempos e permeando, desde então, a história da humanidade.

Alguns destes jogos antigos estão por aí até hoje, ainda que em formatos diferentes. Atualmente, é possível ter acesso a diversos sites de jogos de cassino online, para aqueles que querem ter dentro de casa uma experiência próxima à de Las Vegas, e enfrentar pela internet pessoas do mundo todo em partidas de xadrez, damas e outros jogos de tabuleiro.


2 – MÚSICA


A música é outra forma de entretenimento bastante antiga e que está bem longe de ver seu fim chegando. De certa forma, em tempos atuais, a mídia só se tornou ainda mais massificada e também globalizada.

Basta entrar no Twitter e verificar os chamados fandoms, grupos compostos por milhares – às vezes milhões – de fãs dedicados a artistas do Brasil e do mundo.

Música combina com produtividade

Para que esses fandoms sejam mantidos, exige-se um esforço para tornar fácil o acesso a várias bandas e artistas em um só lugar. É neste contexto que entram as plataformas como YouTube, que lançou um serviço próprio para streaming de músicas.

O Spotify, plataforma inteiramente dedicada ao áudio e que oferece, além de músicas do mundo todo, acesso aos podcasts – que têm se tornado moda no Brasil no formato de programas de discussão sobre os mais diversos assuntos.


Assistir filmes, séries e documentários na NetFlix

3 – STREAMING DE FILMES, SERIES E DOCUMENTÁRIOS


Em se tratando de streaming, não podemos nos esquecer do que é hoje considerado o carro-chefe disso tudo. A Netflix¸ com a sua vasta biblioteca de filmes e séries, reina suprema sobre seus concorrentes.

Entretanto, esta é uma posição que corre perigo graças à gigante Disney, que em breve começará uma briga de titãs com a própria Netflix por meio da Disney+, sua plataforma de streaming.

Entretanto, fora desse mercado, existe uma plataforma bem interessante para os que em tempos de outrora gastavam horas a fio em frente à TV vendo documentários em canais de televisão por assinatura.

A CuriosityStream, empresa criada pelo fundador do Discovery Channel, é uma excelente pedida para quem gosta deste tipo de programa e conta com um cartão de crédito internacional, uma vez que, infelizmente, ainda não tem representação no Brasil.

Com tantas possibilidades tecnológicas interessantes a nosso dispor, certamente não faltarão oportunidades de desfrutar um pouco mais do tempo ocioso de forma leve. E agora, você aceitaria de forma mais tranquila dar uma pausa na produtividade?


Fonte das imagens: Pixabay

Como converter vídeos para qualquer formato com WonderFox HD Video Converter Factory pro.

É algo que muitos de nós fazemos com relativa frequência – converter vídeos de um formato para outro

Existem algumas ferramentas para isso, mas quando precisamos ter um aplicativo que faz o trabalho com precisão, obtendo grandes resultados, é melhor usar o HD Video Converter Factory pro.

É um programa que oferece tudo o que você precisa para converter vídeos em alta resolução.


CARACTERÍSTICAS


Converter vídeos para qualquer formato.
Converter vídeos para qualquer formato.

Entre as características que distinguem esta aplicação, destacam-se o seguinte:

1. suporte a codificação de hardware (inter QSV, Nvidia NVENC). Até 30x mais rápido.

2. sustentação até o vídeo de 720p HD para a exportação, sustentação até o vídeo de 8K HD para a importação.

Formatos de vídeo suportados: H264, MKV, MP4, AVI, MTS, M2TS, FLV, SWF, HTML5, MPEG4, Webm, Tod, VOB e muito mais.

3. Converta virtualmente qualquer formato de áudio e extraia faixas sonoras de um filme ou vídeo.

4. Baixe o vídeo de mais de 300 sites, incluindo vídeos do YouTube em HD. Suporte 8K, 4K, 1080p,720p downloads, 480p, etc.

5. built-in editor de vídeo e jogador.

6. além de algumas ferramentas de uso, tais como: ringtone, GIF Maker, Subtitle Extractor e muito mais.

Para usar é só selecionar a fonte e o destino das mídias, adicionar a extensão que você pretende transformar e clicar em “Run” para começar o processo.

A saída de conteúdo de alta resolução (High Definition — HD) para material convencional conta com o novidades, como os encoders H265 (HVEC) e V9 e o caminho contrário SD (padrão, ou Standard Definition — SD) para HD e aceita HD MP4, HD MKV, HD AVI, HD MTS, HT TRP e até 4K.


RESUMO


Converter vídeos com WonderFox HD-Video Converter Factory
Converter vídeos com WonderFox HD-Video Converter Factory

PROS: WonderFox HD Video Converter Factory Pro ajuda cada usuário a resolver problemas de compatibilidade de formato para até 300 dispositivos. 

Assegura que a qualidade original é mantida mantendo o tamanho do arquivo de vídeo de saída para baixo com uma taxa de compactação máxima de 80%.

CONTRA: o sistema deste software não pode ser alterado. Apenas para Windows.

CONCLUSÃO: Em suma, este software é superior devido à sua velocidade, conveniência e opções de conversão completa. Então, o que você está esperando? WonderFox HD Video Converter Factory pro merece ser testado.

Como converter DVD para formatos MP4.


Vivemos em um mundo onde queremos que todos os filmes e programas de TV que costumamos assistir, estejam disponíveis em todos os dispositivos eletrônicos de nosso arsenal. 

As prateleiras repletas de filmes agora parecem excessivamente pesadas, e também são um desperdício desnecessário de espaço que pode ser melhor usado para outra coisa. 

Além disso, todos sabemos o quão entediante pode ser um vôo ou uma viagem longa sem acesso a uma biblioteca robusta de entretenimento. 

Há mais de uma maneira de converter seus discos de filmes antigos para um formato compatível com uma variedade de dispositivos, e aqui para ajudar está o nosso guia sobre como converter um DVD para MP4.

O processo é fácil, esteja você usando a versão mais recente do Windows ou o MacOS Mojave. Tenha em mente que a reprodução de material com direitos autorais é ilegal!


1 – HANDBRAKE (GRÁTIS)

Painel do Handbrake

Equilibrando as opções avançadas com uma interface do usuário simples, o HandBrake é um dos conversores de DVD para MP4 mais populares disponíveis atualmente. 

Com ampla compatibilidade e sem cronômetros de teste para se preocupar – é open source, afinal de contas – o aplicativo é uma opção poderosa e versátil. Handbrake teve um problema recente com malware, mas isso já foi resolvido.

Passo 1: Baixe e instale o HandBrake

Vá para o site HandBrake, escolha o seu sistema operacional e clique no link de download apropriado para baixar o software. Quando isso for feito, você pode iniciar o programa.

Etapa 2: escolha um DVD para converter

O HandBrake é bastante simples e muito fácil de usar e, como tal, mantém a maioria das opções avançadas nos bastidores até que você precise delas. 

Felizmente, existem apenas três opções que você precisa se preocupar para converter seu DVD para um MP4. Primeiro, escolha um DVD através do  botão Open Source no canto superior esquerdo da janela do aplicativo.

Handbrake Convertendo para MP4

Etapa 3: escolha um formato e clique em Iniciar

Em seguida, escolha o local de salvamento desejado para o arquivo resultante e selecione MP4 na caixa suspensa armazenada nas Configurações de saída. Em seguida, pressione o botão Iniciar e permita que o software faça a conversão.


2 – MOVAVI VÍDEO CONVERTER (GRÁTIS)

Movavi 2

Passo 1: Baixe e instale o Movavi

Vá até a página de conversão principal do Movavi e clique no botão azul Baixar gratuitamente para o seu sistema operacional, certificando-se de selecionar o sistema operacional correto. Em seguida, abra o instalador e siga as instruções na tela. Inicie o aplicativo depois de instalado.

Etapa 2: adicionar um DVD

Uma vez aberto, clique no formato de DVD do seu arquivo, depois clique no botão + Adicionar Mídia na parte superior da janela. Em seguida, selecione o DVD que você deseja converter em um MP4.

como converter DVD para MP4

Etapa 3: escolha uma predefinição e converta

Clique na engrenagem ao lado do formato Saída na parte inferior da janela para obter uma lista de predefinições personalizáveis. Selecione MP4 (* .mp4) na lista de formatos disponíveis. 

Em seguida, clique em Salvar em: e navegue até o local de salvamento desejado para o arquivo resultante e clique no botão Converter no canto inferior direito para iniciar o processo de conversão.


3 – WINX DVD RIPPER (GRÁTIS)

Baixe e instale o WinX DVD Ripper

Passo 1: Baixe e instale o WinX DVD Ripper

Navegue até a página principal do WinX DVD Ripper, clique no botão verde Download gratuito, inicie o arquivo executável e siga as instruções na tela. Abra o aplicativo depois de instalado.

Etapa 2: selecione um DVD

Uma vez aberto, clique no botão DVD Disc e escolha o DVD que você deseja converter em um MP4 a partir de sua localização.

Formatos do WinX DVD Ripper

Etapa 3: escolha uma predefinição e converta

Selecione o arquivo que você deseja converter a partir da lista de opções disponíveis e selecione o formato de saída escolhido (MP4). Selecione um local de salvamento para o MP4 e escolha as configurações de áudio e vídeo desejadas no menu abaixo. 

Clique no grande botão Executar localizado no canto inferior direito para iniciar o processo de conversão.

Pronto. Seguindo essas dicas, você pode converter seus filmes antigos de DVD em formato de MP4 que podem ser reproduzidos nos mais diversos e modernos dispositivos de mídia atuais.


Leia também:

  • Como baixar vídeos do YouTube para assistir Off-line?
  • Como excluir o histórico de filmes e séries assistidos no Netflix.
  • E-mail Marketing Empresarial: 5 aplicativos gratuitos para gerenciar.
  • Wix: Uma das Empresas Internacionais que mais cresce.
  • Tudo o que você precisa saber sobre as criptomoedas.

Na hora da compra: confira dicas para encontrar o modelo ideal de celular.

Descubra como analisar os principais componentes de um Smartphone.

Quem aí nunca precisou comprar um smartphone e foi logo pedindo indicações para os amigos? Mas também não é para menos, com tantas marcas, modelos, especificações e configurações diferentes, às vezes é até difícil escolher.

Por isso, este artigo vai tentar esclarecer alguns pontos importantes e explicar por que eles fazem, ou não, diferença na hora de escolher um Smartphone: memória interna, processador e por aí vai.

Quer entender como escolher o modelo ideal de celular sem precisar pedir ajuda de ninguém para isso? Então continue lendo.

 # Armazenamento

Celular com maior espaço de armazenamento.

Armazenamento de 16GB, 32GB e até 64GB, qual deles é melhor? Por que esse número é importante? Quanto maior a capacidade de armazenamento do seu celular, maior a quantidade de dados que você pode manter “guardados” nele.

Fotos, vídeos, músicas e aplicativos consomem a memória do armazenamento interno do aparelho. E, portanto, se você não quer toda hora ficar excluindo uma coisa para poder instalar outra, é preciso escolher um smartphone com ampla capacidade de memória.

Considerando que uma foto tirada com a câmera de um Smartphone tem 1,5MB de tamanho, em um aparelho de 32GB poderiam ser armazenadas mais de 20 mil fotos. Por isso, o armazenamento deve ser escolhido de acordo com a sua necessidade.

Lembre-se: não considere a capacidade de armazenamento de forma isolada. O sistema operacional nativo do aparelho já consome uma fatia considerável desse espaço todo, cerca de 2GB ou 3GB.

# Processador

Smartphone com o melhor processador.

Talvez esse seja um dos pontos mais complexos de entender, em especial por quem não tem muita familiaridade com a parte de hardware de computadores e celulares.

Para que você entenda de forma simples, imagine que o processador é o cérebro responsável por monitorar e fazer com que tudo aconteça. Ou seja, quanto mais potente, mais coisas o processador é capaz de executar.

Como saber se um processador é mais ou menos potente do que outro? Primeiro você precisa saber que isso é medido pela unidade de frequência Hertz, que pode ser Megahertz (1 milhão de Hertz) e Gigahertz (1 bilhão).

A frequência de Hertz é uma das formas de mensurar qualidade do processador. Mas, uma outra forma, é a quantidade de núcleos. Um processador Quad-Core possui quatro núcleos, ou seja, é como se fossem 4 cérebros em 1. E 4 cérebros trabalham de forma mais rápida do que 1 só.

Já os processadores Octa-Core possuem 8 núcleos, o que, dando continuidade no mesmo exemplo, significa que são 8 cérebros trabalhando juntos para dar mais agilidade a todas as funções do Smartphone.

# Câmera

Como escolher o celular com a melhor câmera.

Quando o assunto é câmera, como analisar qual é a melhor delas? O primeiro ponto é a quantidade de MP.

Quanto maiores os MP (megapixels) de uma câmera, maior será a foto. Mas é importante saber que a quantidade de megapixels não define, necessariamente, a melhor resolução de uma imagem.

O que define a melhor qualidade de imagem é a lente do celular. A combinação de muitos megapixels unidos a uma lente de qualidade é o combo perfeito para obter as melhores imagens. E quando o assunto é câmera, os aparelhos da Apple merecem destaque.

Para se ter ideia, um dos últimos lançamentos da fabricante, o iPhone XS, conta com sistema de câmera dupla, HDR inteligente, ajuste de controle de profundidade dentre outras características que influenciam diretamente na qualidade das fotos.

# iOS x Android

Qual sistema escolher no Smartphone  - Android ou iOS.

O sistema operacional é aquilo que faz a roda funcionar. Sem ele, você teria apenas um amontoado de peças. Os sistemas operacionais mais famosos disponíveis no mercado são o Android, desenvolvido pelo Google, e o iOS, da Apple.

Ambos possuem prós e contras, e podem agradar mais uns do que outros, isso depende do gosto e das necessidades de cada pessoa.

Uns acham o Android mais simples de usar, outros dizem que o sistema da Apple é tão intuitivo que uma criança que sequer consegue ler é capaz de usar o smartphone com tranquilidade.

Uma característica que pode ajudar você a se decidir é a possibilidade de personalização.

O Android possui vários aplicativos que ajudam a personalizar a aparência do sistema, e por isso ele pode ganhar o estilo que você deseja.

Além disso, diferente do iOS que está presente apenas nos smartphones da Apple, o Android é encontrado em aparelhos da Samsung, Nokia, Motorola, Asus e por aí vai. Você pode escolher entre uma infinidade de opções.

Em contrapartida, os dispositivos Apple, iMac, iPhone, iPad, Apple Watch e demais gadgets da companhia da maçã, são completamente integrados. Ou seja, ao receber um e-mail, a notificação pode ser vista pelo usuário em qualquer um dos seus dispositivos, que estão incluídos em um único ecossistema.

Um outro ponto positivo do iOS é o controle de qualidade. Os aplicativos que desejam fazer parte das prateleiras da App Store precisam, antes de mais nada, se submeter a uma análise minuciosa. Isso torna o sistema operacional da Apple um pouco mais seguro.

= Considere todos os pontos na hora de escolher.

O preço é importante, mas todos esses quesitos devem ser analisados na hora de comprar um smartphone.

Seja qual for a sua escolha, é melhor proteger o dinheiro investido. Contratando um seguro celular, em caso de quebra, líquido ou roubo você tem cobertura e não fica sem aparelho. Afinal, nos dias de hoje, não dá para arriscar, né?

Dicas para vender mais no comércio online durante a Black Friday.

A Black Friday é uma grande oportunidade para os varejistas, principalmente no e-commerce. Em 2017 a data rendeu R$ 2,1 bilhões para o varejo eletrônico, uma alta de 10,3% em comparação aos R$ 1,9 bilhão registrados no mesmo período de 2016.

O período de compras tem se fortalecido cada vez mais no Brasil, despertando o interesse de diversos setores como bancos, escolas de cursos, restaurantes, entre outros, que decidiram incorporar a data a seus calendários e fazer ofertas para conseguir pegar uma fatia do lucro.

O varejo online é o mais procurado pelos consumidores durante a data. Portanto, as lojas devem estar preparadas para receber uma enxurrada de visitas, especialmente realizadas via smartphone (46% do total, segundo levantamento da Salesforce).

Para estes varejistas, o desafio é ser relevante em meio às tantas ofertas e atingir os consumidores ávidos por promoções de forma certeira.

Para isso, é importante entender que o consumidor busca uma experiência personalizada e isso abrange o conteúdo e interações em seus canais de comunicação, como e-mail e redes sociais – o Instagram, por exemplo, deve gerar 51% mais tráfego para o e-commerce do que no mesmo período de 2017.

Não existe uma fórmula secreta para obter sucesso durante a Black Friday, mas é importante traçar uma estratégia prévia e executá-la bem para conseguir uma boa margem de conversão de vendas. Temos algumas dicas:


≡ Página sempre online e sem travar

Alguns varejistas têm sites desktops e aplicativos muito bons, mas não possuem sites voltados para o mobile. Mas de acordo com o levantamento da Salesforce, as plataformas móveis serão as mais utilizadas para as compras online (68%), sendo o smartphone o meio campeão (46%).

Por isso, é preciso ter um e-commerce bem estruturado para qualquer gadget, com visualização fácil e rápida.

Segundo o guia “Holiday Readiness” da Salesforce, quase metade dos consumidores esperam que uma página da Web seja carregada em dois segundos ou menos, e 40% abandonarão um site se levar mais de três segundos para carregar.

Mesmo um atraso de um segundo no tempo de resposta da página pode resultar em uma redução de 7% na conversão.


≡ Conectados nos dispositivos móveis mesmo nas lojas físicas

Cliente de loja física é diferente de cliente online, certo? Errado! O relatório “Shopping-First Retailing” indica que 71% dos consumidores usam seus dispositivos móveis durante as compras em lojas físicas, número bem acima dos 62% registrados em 2017.

Os dispositivos são usados para comparar preços (36%), pesquisar produtos (29%), tirar fotos do produto (28%) e ler reviews do produto (25%). Esses dados mostram um comportamento curioso dos consumidores e mais um desafio para o e-commerce, que precisa captar esse cliente dentro de uma loja física.


≡ Estude o que deu certo no ano anterior e aprofunde os conhecimentos nos seus clientes

Se aprofunde no estudo dos dados das campanhas bem-sucedidas do passado e obtenha insights de compras durante as datas especiais, assim você pode moldar seu planejamento de conteúdo para a atual temporada.

Avalie o que deu certo e o que deu errado na sua estratégia digital, conheça seus clientes e observe o comportamento de sua base durante as principais datas de compra. Isso vai te ajudar a se antecipar aos desejos deles, o que será muito importante para o êxito das vendas.


≡ Otimize o armazenamento em cache de maneira estratégica

O armazenamento em cache é um componente crítico na experiência do cliente. Para a maioria das empresas, isso pode ser usado para otimizar o desempenho da “vitrine” do seu e-commerce e para oferecer rapidamente aos clientes o conteúdo esperado por eles.

As implementações de cache variam de acordo com a plataforma de comércio eletrônico. Pode ser um pouco complicado definir as taxas de cache, então o ideal é que os varejistas se esforcem para armazenar em cache 90% de seu conteúdo editorial, como a página inicial, e de 50 a 70% do conteúdo específico do produto, como pesquisa, listagens e detalhes do produto.

Uma boa ferramenta de análise de performance ajuda a entender como seu cache está performando e a definir melhor como usá-lo.


≡ Certeiro no alvo

Ainda segundo o “Holiday Readiness”, os compradores que clicam nas recomendações do varejista gastam cinco vezes mais por visita.

A pesquisa “Shopping-First Retailing” apontou que 6% das visitas ao comércio eletrônico, que incluem engajamento com recomendações baseadas em Inteligência Artificial, geram 37% da receita.

Em um cenário no qual 64% dos compradores dizem que os varejistas não sabem o que eles procuram, a personalização orientada por IA é uma ferramenta essencial.

Os clientes gostam quando você entende suas preferências com base no comportamento deles em relação à marca, principalmente os das gerações Y e Z.

Energia elétrica: quanto você gasta com cada aparelho?

Saiba como calcular o consumo de energia dos aparelhos elétricos da sua casa.


Muito se fala sobre a economia de energia, que é importante tanto para o bolso quanto para os recursos hídricos do país. Porém, você sabe como calcular o consumo de cada aparelho com energia elétrica? Ainda mais, e o valor que eles representam na conta?

Mesmo que a energia elétrica seja fundamental para o nosso dia a dia, nem sempre sabemos como proceder nessa situação, o que é normal, já que envolve um lado mais técnico e que demanda alguns cálculos. Felizmente, eles são bem simples e podem ser feitos em segundos.

Aprenda como calcular o consumo de cada aparelho ligado à energia elétrica, bem como a média gasta pelos equipamentos mais comuns utilizados em casa e o valor que isso pode representar na fatura.


Como calcular o consumo de energia elétrica de qualquer aparelho?

Todos os equipamentos elétricos, eletrônicos e eletroeletrônicos contam com uma potência, que é expressa em Watts (W). Essa é a medida de potência adotada pelo Sistema Internacional de Unidades (SI).

Para se chegar à potência de algum aparelho, é necessário fazer uma fórmula bem simples: tensão (V) x corrente (A). Por exemplo, se um chuveiro funciona na tensão de 220V e sua corrente é de 35 A, então sua potência será de 7.700 W.

Embora os equipamentos costumem vir com essa informação descrita em suas especificações técnicas, é importante saber qual é essa fórmula em caso de alguma necessidade.

Para saber qual é o consumo, porém, é preciso fazer uma fórmula diferente. Assim, você poderá saber quanto cada um dos equipamentos elétricos da sua casa, desde uma lâmpada até uma máquina de lavar, representa na conta de energia elétrica.

Na fórmula do consumo em kWh, deve-se multiplicar a potência (W) pelo tempo de uso (h) e pela quantidade de dias em que o aparelho foi utilizado por mês. Então, o resultado da multiplicação deve ser dividido por 1.000, para que esteja na unidade kWh (kilowatts/hora).

No exemplo do chuveiro citado, se ele for utilizado todos os dias do mês, durante 1 hora por dia, o cálculo será o seguinte:

(7.700 W x 30 d x 1 h) / 1.000 W = 231.000 W / 1.000 W = 231 kWh

Com isso, é possível calcular o consumo de qualquer aparelho elétrico, mesmo que ele não venha com o seu consumo descrito em W, já que o cálculo é bem simples.


Qual é o consumo de cada aparelho utilizado em uma casa?

Essa especificação varia muito de acordo com cada modelo de aparelho. Todos eles são variáveis, desde uma televisão até a geladeira e a máquina de lavar roupas, por exemplo.

Porém, nós separamos o consumo médio de vários equipamentos utilizados no cotidiano, com o respectivo tempo médio de uso e os dias utilizados por mês, para que seja possível entender como se chega àquela quantidade de kWh na sua conta de energia elétrica.

As informações estarão dispostas no seguinte formato: aparelho / potência média (W) / dias de uso por mês / tempo médio de utilização por dia / consumo médio mensal (kWh).

  • Ar condicionado 12.000 BTU / 1.450 W / 30 d / 8 h / 174 kWh

  • Aspirador de pó / 100 W / 30 d / 20 min / 10 kWh

  • Cafeteira elétrica / 100 W / 30 d / 1 h / 30 kWh

  • Chuveiro elétrico / 5.500 W / 30 d / 40 min / 110 kWh

  • Ferro de passar / 1.000 W / 12 d / 1 h / 12 kWh

  • Geladeira 2 portas / 250 W / 30 d / 10 h / 75 kWh (o equipamento não fica com o motor ligado ininterruptamente, o qual é acionado quando a temperatura aumenta)

  • Lâmpada fluorescente / 15 W / 30 d / 8 h / 3,6 kWh

  • Lâmpada fluorescente / 20 W / 30 d / 8 h / 4,8 kWh

  • Lavadora de roupas / 1.500 W / 12 d / 1 h / 18 kWh

  • Secadora de roupas / 3.500 W / 12 d / 1 h / 42 kWh

  • Torneira elétrica / 3.500 W / 30 d / 30 min / 52,5 kWh

  • Ventilador / 100 W / 30 d / 8 h / 24 kWh

Para saber o consumo de qualquer outro equipamento, basta utilizar a fórmula que vimos anteriormente: (potência x dias de uso x tempo de uso por dia) / 1.000 W.


Qual é o impacto do consumo no valor da conta de energia elétrica?

Agora, chegou um dos momentos mais importantes: compreender como todos esses números interferem no preço que você terá que pagar pela conta de luz.

Aqui, não há como fazer uma única fórmula, já que cada distribuidora de energia elétrica cobra um valor diferente por kWh, o que também varia de acordo com o estado e a região do país.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o preço médio do kWh no Brasil é de R$ 0,531. O valor pode ser usado para fins de cálculo, mas o ideal é pesquisar na internet qual é a tarifa da distribuidora que atende sua casa.

Suponhamos que você tenha feito todos os cálculos da sua casa e, então, descoberto que o consumo é de 230 kWh. Então, o valor será o seguinte:

230 kWh x R$ 0,531 = R$ 122,13

Esse será o valor do seu consumo de energia elétrica, mas, além dele, também há que se considerar os tributos e demais elementos, como taxa de iluminação pública, ICMS, PI/PASEP e Cofins, além das bandeiras tarifárias, que podem ou não estar em vigência de acordo com cada mês.


Calcule o consumo de seus equipamentos elétricos e economize na conta de energia elétrica!

Depois de entender como é feito o cálculo de consumo de energia elétrica dos aparelhos da sua casa, a conta de luz não parecerá mais um grande mistério, mas sim uma confluência de dados calculados minuciosamente.

Agora, aproveite esse conhecimento para economizar na sua conta residencial e até mesmo para ajudar na escolha ao alugar geradores, caso tenha que fazê-lo para seu estabelecimento ou para um evento especial. Dessa forma, você pode poupar para o seu bolso e também ajudar na preservação dos recursos hídricos do país!

Conheça aplicativos que ajudam a ter uma vida mais saudável.

Nem só de jogos e redes sócias vivem os aplicativos! Saiba quais aplicativos podem ajudar você a levar uma vida mais saudável.


Já não é de hoje que as pessoas vêm se preocupando cada vez mais com sua saúde. E essa preocupação não fica restrita apenas aos seus hábitos alimentares, como por exemplo no consumo de alimentos orgânicos, mas se estende principalmente a saúde do seu corpo.

E não é para menos: em todas as redes sociais temos posts ou publicações que falam sobre as maravilhas de se praticar uma atividade física, que instigam a prática de uma vida mais saudável.

E como a tecnologia é uma mão na roda para aqueles que estão sempre em busca de soluções práticas, reunimos aqui 4 aplicativos incríveis que prometem trazer bons resultados para aqueles que estão iniciando uma vida saudável, ou procuram uma maneira alternativa se exercitarem.


  1. Exercícios em Casa – Sem Equipamentos

Este app é uma ótima pedida para aqueles que não são adeptos ao uso de equipamentos de academia ou que não tempo para frequentar a mesma.

O app fornece treinos diários para os principais grupos musculares; são treinos que levam alguns minutos, mas que ajudam a definir e tonificar músculos. Todos os exercícios são demonstrados a partir de imagens e vídeos no próprio aplicativo.


  1. Nike Training Club – Treinos & Exercícios Fitness

Sem dúvidas um app com muita sofisticação. O Nike Training Club disponibiliza mais de 185 treinos focados em força, resistência, mobilidade e até yoga.

Se você está achando pouco, saiba que são oferecidas recomendações de treinos personalizados; treinos para qualquer momento e lugar; dicas especializadas de top trainers; treino para todos os níveis e o melhor de tudo: planos flexíveis que se adequa a sua rotina e progresso.


  1. 7 Minutos Treino

Com ênfase em perda de peso e fortalecimento muscular, o 7 Minutos Treino é conhecido pela aplicação de treinos concebidos a partir do HICT (treino em circuito de alta intensidade), onde se apresenta como a maneira mais segura, produtiva e eficiente para melhorar o fitness a nível muscular e aeróbico.

Além de várias funcionalidades incríveis que elevam a qualidade do aplicativo, o mesmo disponibiliza vídeos que mostram a maneira correta de como executar os exercícios.


  1. Nike Run Club – Treinar para Corridas & Caminhar

Em relação a aplicativos para treinamento, a Nike é fera no assunto. Além da plataforma anteriormente citada, ela apresenta uma outra voltada apenas para quem pratica corridas e caminhadas.

Com o Nike Run Club você tem planos de treinamentos; monitoria de desempenhos; propósito em todos os seus treinos; treinos voltados a velocidade e treinos regenerativos.

Como se não fosse o bastante, ainda é possível encontrar amigos através do aplicativo para treinarem junto; criar um ranking para competir entre amigos; compartilhar seus recordes e até treinar escutando música, tudo através do aplicativo.

Vale lembrar, que a tecnologia nos ajuda, mas é indispensável o acompanhamento de um profissional.

Como Formatar um Cartão SD Protegido contra Gravação?

Se o seu cartão SD ficou indisponível, pois o Windows mostra uma mensagem de erro, dizendo constantemente que o cartão está protegido contra gravação.

Quando aparece essa mensagem é bem provável que você não consiga copiar arquivos para seu cartão, nem formatá-lo.

Você sabe como remover proteção contra gravação? E como formatar o cartão SD protegido contra gravação para que ele possa voltar ao normal novamente?”

Uma vez que um disco rígido, cartão de memória ou unidade flash USB seja protegido contra gravação, isso significa que você não pode usar os dispositivos de armazenamento normalmente.

Qualquer operação feita nele será rejeitada. Por exemplo, se você descobrir que o seu cartão SD está configurado com proteção contra gravação, não pode gravar novos dados no cartão nem excluir arquivos dele ou formatá-lo.

O cartão SD nesta situação torna-se inútil e não tem mais uso. Para solucionar esse problema, primeiramente você deve aprender como se livrar da proteção de gravação do cartão SD.


» Como corrigir o erro de proteção contra gravação no cartão de memória SD?

É possível apagar um cartão SD protegido contra gravação e torná-lo funcional novamente. Seguem-se três métodos, espero que pelo menos um deles resolva o seu problema para que você possa passar para a próxima parte e aprender a formatar o cartão SD.

1. Verifique o exterior do cartão SD

Existe um pequeno interruptor de um lado? Altere o posicionamento para desativar a proteção contra gravação e permitir que você mude o conteúdo.

2. Insira o cartão de memória no computador e verifique as suas propriedades

Vai para Meu Computador e em Dispositivos com Armazenamento Removível, procure o leitor de cartão. Clique com o botão direito do mouse sobre ele e clique em Propriedades, na caixa pop-up, às vezes há uma opção para remover a proteção contra gravação, altere o status desta opção e tente novamente.

3. Usando linha de comando

Remova o cartão de memória da unidade e clique em Iniciar > Executar

Na caixa digite regedit e pressione OK.

Uma nova janela será exibida, vai para:
HKEY_LOCAL_MACHINESYSTEMCurrentControlSetControlStorageDevicePolicies

Se não conseguir localizar StorageDevicePolicies, terá de criar esta pasta, clique com o botão direito do mouse em Controle e clique em Novo > Chave, renomeia com StorageDevicePolicies, clique com o botão direito do mouse na nova pasta criada denominada StorageDevicePolicies, e clique em Novo > Valor DWORD.

Nomeie esta Proteção contra gravação.

Clique duas vezes em Proteção contra gravação e altere os dados para o valor 0 e clique em OK.

Feche o editor do registro e insira o cartão de memória em seu computador.

Formatar um Cartão SD Protegido contra Gravação.

» Como formatar o cartão SD depois de remover a proteção contra gravação?

Agora as coisas ficam fáceis, depois que removermos a proteção contra gravação do cartão SD, aqui nós apresentamos um programa para formatar pen drive protegido contra gravação, muito fácil de usar e gratuito – EaseUS Partition Master Free.

Não se preocupe com o seu pouco conhecimento sobre a formatação, o poderoso gerenciador de partição gratuito irá salvá-lo com passos simples.

Passo 1. Insira o cartão SD em um computador (Windows 10/8.1/8/7/XP/Vista suportados) e inicie EaseUS Partition Master Free.

Passo 2. Clique com o botão direito do mouse no cartão SD e escolha “Formatar partição“.

Passo 3. Uma mini janela aparecerá, na qual você poderá editar o rótulo da partição e escolher um sistema de arquivos.

Aplique as alterações feitas e, em seguida o cartão SD protegido contra gravação é formatado com êxito. Após a operação você também pode usar o software de partição mágico para redimensionar as partições.

Como escolher um Advogado bom e confiável pela Internet.

Saber os critérios necessários para a escolha de um bom advogado pela internet pode fazer toda a diferença nos resultados obtidos.


Nós sabemos que a internet realmente revolucionou a forma com a qual interagimos com praticamente tudo em nosso dia a dia, desde o trabalho até a compra de produtos e contratação de serviços.

Um dos segmentos beneficiados por essa tecnologia foi o do Direito, que possibilita que pessoas interessadas procurem por advogados através da internet para atender aos seus casos, o que é muito mais prático.

Porém, para que essa seja uma boa decisão, é preciso tomar certos cuidados na hora da escolha, que garantem que você seja muito bem atendido e evitam qualquer tipo de contratempo ou arrependimento futuro.


♦ Critérios Necessários Para Contratar um Advogado Pela Internet.

Desde que tudo isso seja observado na procura por um advogado, tudo correrá da melhor maneira possível e o atendimento recebido será ainda além das suas expectativas!

» Certifique-se da Autenticidade do Advogado

Ao mesmo tempo que a internet tornou a vida muito mais prática para todos, algumas pessoas mal intencionadas se utilizaram disso para tentar tirar proveito de determinadas situações, ainda mais pelo fato de o contato ser remoto.

Por isso, é fundamental ter certeza da autenticidade do advogado, o que pode evitar que você caia nas mãos de pessoas erradas e tenha sérios prejuízos.

Assim que começar o contato com o advogado, peça que ele informe seu nome inteiro e o número da OAB. Assim, você poderá confirmar esses dados no site da seção correspondente, o que torna essa relação muito mais segura.


» Procure a Opinião de Clientes já Atendidos

É bom ter recomendações para tudo na vida, e é claro que o mesmo se aplica para a contratação dos serviços de um advogado. Saber quais são as opiniões de quem já foi atendido por ele pode fazer toda a diferença.

Com tantos recursos na internet, essas recomendações podem ser procuradas no Facebook, no Google ou no site do advogado ou escritório de advocacia, o que te ajudará a tomar uma decisão com muito mais tranquilidade.

Isso não quer dizer que o advogado escolhido deva ter ganho todos os casos de que já participou, já que essa é uma questão muito subjetiva, que depende da outra parte envolvida no processo e do veredito final, mas a sua eficiência e prestatividade devem ser observadas.


» Cuidado Com Preços Muito Baixos

A internet deu um poder muito grande ao público: a possibilidade de procurar por produtos e serviços e saber quanto eles custam, diferente do que acontecia antigamente, que essas informações eram restritas a poucas pessoas.

Com isso, a competitividade dos preços se tornou muito maior, o que é excelente para que os clientes paguem menos, mas isso não quer dizer que o preço mais baixo sempre será a melhor opção.

Se você sabe aproximadamente qual é a média do mercado, pode ser que alguns profissionais cobrem um pouco mais ou um pouco menos, mas quando essa diferença é muito grande, então algo pode estar errado.

A cobrança de um valor muito baixo pode ser um artifício para chamar a sua atenção para fechar negócio, mas tome cuidado quando isso acontecer para não cair na mão de pessoas de má índole.


» Analise o Atendimento Prestado

Hoje em dia, métodos de comunicação não faltam. É possível entrar em contato através de aplicativos de mensagens, redes sociais, SMS e ligações, então esse não deve ser um problema.

Um fator fundamental na hora de escolher um advogado é prestar atenção na forma com a qual ele te atende, se ele é paciente, busca explicar todas as questões com clareza e se mostra solícito, entre outras características.

Um bom relacionamento é sempre importante, já que ele estará envolvido em assuntos muito importantes da sua vida, então dê preferência para profissionais que prezam pela qualidade de atendimento, já que isso pode fazer muita diferença.


» Combine o Pagamento dos Honorários com Cautela

Não existe um único padrão para as cobranças. Alguns advogados se baseiam na tabela disponibilizada pela OAB para a média dos preços cobrados, enquanto outros apresentam valores próprios.

Além disso, as condições de pagamento também podem variar. Ele pode receber um honorário inicial e mais uma porcentagem de uma ação ganha ou então parcelar o pagamento, por exemplo, o que varia de acordo com cada profissional.

Essa cobrança pode ser feita de várias maneiras, mas você deve ser muito cauteloso quanto a isso, para evitar ser pego de surpresa e ter um grande prejuízo. Por isso, combine todas essas questões antes da conclusão do serviço.

Preferencialmente, tenha provas dessa negociação, como um contrato firmado entre as partes ou até mesmo mensagens salvas em seu celular ou computador, além de todos os comprovantes de pagamento, como transferências e o pagamento de emolumentos.


» Contrate um Advogado Pela Internet e Seja Muito Bem Atendido!

A internet demanda alguns cuidados, assim como todas as áreas da vida. Por isso, se você agir com prudência e cautela, então conseguirá encontrar um excelente profissional, que superará todas as suas expectativas.

Você pode precisar de um advogado para a realização de um inventário, uma ação trabalhista, questões familiares ou uma homologação de sentença estrangeira, mas tenha certeza que a internet pode ser usada para encontrar um ótimo profissional!

Fonte: Galvão & Silva Advocacia

10 aplicativos que ajudam a economizar combustível e você deve conhecer.

A atual crise de combustível que vivemos no país fez com que muitas pessoas buscassem meios de economizar com o abastecimento de seus carros.

Por isso, trouxemos um artigo com 10 aplicativos que ajudam a economizar combustível. Veja quais são eles.


Não são mais apenas os motores flex que nos fazem ficar em dúvidas na hora de escolher o combustível mais barato. A atual crise de abastecimento e os aumentos consecutivos do etanol e da gasolina também têm sido responsáveis por isso.

Pensando em ajudar com esse problema, com o auxílio da tecnologia, separamos 10 aplicativos que ajudam a economizar combustível, já que a gasolina no Brasil anda muito cara. Acompanhe o artigo e conheça melhor essas opções práticas de economia.

Veja quais são os 10 aplicativos que ajudam a economizar combustível


  1. Gasolina ou álcool, chefia?

Um dos aplicativos que ajudam a economizar combustível mais simples e práticos e muito útil para que possui carro com motor flex. Basta inserir os preços do etanol e da gasolina que o app fará a conta de qual vale mais a pena.


  1. Waze

Além de fazer o cálculo de possíveis rotas, com fluxo de trânsito e possíveis acidentes nas vias em tempo real, o Waze também mostra os postos de combustíveis na região e os preços praticados neles.


  1. Gasoleta

Esse também é um dos mais simples aplicativos que ajudam a economizar combustível. Ele ajuda a encontrar a melhor opção de abastecimento para veículos Flex, considerando os preços dos combustíveis e o consumo do seu carro.


  1. Consumo

O aplicativo Consumo ajuda a controlar o consumo de combustível do veículo, mantendo registros de custo médio do quilômetro rodado com cada uma das opções de abastecimento.


  1. Carango

Um aplicativo leve, simples e muito eficiente. O carango ajuda a manter em ordem os dados sobre o carro, como quilometragem, consumo, manutenções, serviços e mais, fornecendo estatísticas sobre desempenho, quilometragem, custos e outras.


  1. Carrorama

Esse aplicativo permite o cálculo dos gastos diários com combustível relacionados a quilometragem rodada, o que o torna muito útil para pessoas que possuem mais de um carro, como empresas, por exemplo.


  1. Econoflex

Também uma boa opção para descobrir a melhor escolha de abastecimento em carros flex. Ele realiza um cálculo da melhor escolha baseado no preço de ambos os combustíveis.


  1. Preços dos combustíveis

Um dos poucos aplicativos que ajudam a economizar combustível mostrando um mapa da região com os preços dos postos mais próximos, e indicando em qual deles vale mais a pena abastecer o veículo.

 


  1. BeepMe

Todos sabem que uma das melhores maneiras de economizar combustível é pegando carona. E é exatamente isso que o BeepMe promove. Ele permite que as pessoas organizem caronas e assim possam dividir os gastos com combustível.


  1. BlaBlaCar

Um aplicativo de carona, assim como o anterior. O BlaBlaCar oferece uma vasta possibilidade de caronas que podem ser combinadas através da plataforma, promovendo economias de até 80% em algumas situações.

Como você pode ver neste artigo, existem muitos aplicativos que ajudam a economizar combustível. Basta escolher um que melhor se adapte à sua rotina e instalá-lo em seu celular.

Por: Jeniffer Elaina, do SegurodeAutomovel.org

Tudo o que você precisa saber sobre o uso do celular no exterior.

Saiba tudo sobre ligações e planos de dados internacionais para o seu Smartphone.


Atualmente, é impensável viajar para o exterior ou entrar em contato com alguém em outro país sem utilizar o smartphone.

O aparelho revolucionou a forma como nos comunicamos e trouxe uma série de vantagens para o mundo dos negócios. Entretanto, é preciso ter atenção diante dessa facilidade.

Ligações internacionais e até mesmo a utilização do plano de dados da sua operadora terão tarifas especiais, bem mais caras do que estamos acostumados, e que irão encarecer a conta no fim do mês.

Antes de fazer qualquer ligação, é preciso pesquisar quais serviços o seu celular comporta e o que você pode fazer para economizar. Há diversas opções disponíveis que auxiliam o usuário e que são recomendadas em diferentes situações.

Assim, é preciso identificar qual é sua real demanda com o uso do celular no exterior. O seu perfil é de quem faz mais ligações para fora ou daqueles que desejam utilizar bastante quando está no exterior? Confira algumas dicas:
Fazendo ligações internacionais do Brasil.

Se você viaja pouco, mas tem clientes e amigos em outros países, é interessante encontrar planos que ofereçam tarifas bem mais em conta e garantam uma boa qualidade nas chamadas efetuadas.


≡ Existem três opções principais para quem faz ligações internacionais daqui do Brasil:

● Ligação tradicional

Você nem precisa trocar de chip para fazer ligações internacionais do seu smartphone. É possível fazer uma discagem bem semelhante ao interurbano. Basta digitar 00 + código da operadora + código do país + código da cidade + número do telefone.

A principal vantagem, claro, é utilizar o seu mesmo número e não depender de conexão com a internet. A desvantagem é o preço: o valor da ligação varia de acordo com o destino e pode chegar a R$ 19 por minuto.


● Ligações VoIP

VoIP nada mais é do que a sigla Voice over IP, ou seja, as famosas ligações que utilizam a Internet ao invés do sistema de telefonia tradicional. Diversos aplicativos de mensagens já disponibilizam a ferramenta de ligações por voz – e até vídeos em alguns casos.

Esse serviço cresceu porque barateou os custos. Há aplicativos gratuitos que permitem ligações para o exterior. O problema é que a chamada só é completada se houver conexão com a internet – e a qualidade também pode variar de acordo com a qualidade da banda.


● Cartões calling cards

Uma terceira opção é comprar um cartão calling cards. Eles têm um funcionamento bem parecido com os cartões telefônicos utilizados em orelhões. A diferença é que eles podem ser recarregáveis: você compra apenas a quantidade que deseja gastar.

A vantagem é que as tarifas costumam ser bem mais baratas do que as ligações tradicionais. A questão é que não é tão fácil encontrar esses cartões e ele acaba saindo mais caro do que ligações pela internet.


≡ Usando celular no exterior:

Entretanto, se você é daqueles que viaja constantemente para o exterior, seja a lazer ou a negócios, precisa encontrar planos que facilitem não só as ligações de voz com o Brasil, mas que ofereçam pacotes de dados para o consumo de internet no smartphone.

Atualmente, há quatro modalidades disponíveis, cada uma com suas vantagens e desvantagens. Saiba mais:

● Roaming

A solução mais tradicional para fazer ligações no exterior é contratar o serviço de roaming oferecido pela operadora de seu celular. Essa opção mantém o mesmo chip e número e conecta seu aparelho a uma rede do local que você estiver visitando.

É recomendado para quem tiver muita urgência ou que deseja manter o mesmo chip que já esteja usando. Entretanto, a praticidade custa muito caro. Os planos têm valores altíssimos mesmo em caso de pouco uso.


● Comprar um Chip local

Uma alternativa ao roaming é comprar um chip local. Essa alternativa cresceu bastante após a popularização dos planos de voz e dados ao redor do mundo. Com ele, você acaba ganhando um número local e precisa efetuar a troca de chip no seu aparelho.

Ele é muito útil para quem deseja navegar a Internet pelo smartphone, mas tem duas desvantagens. O primeiro é encontrar um plano que caiba no seu bolso e sua necessidade. O segundo é que uma ligação internacional tradicional continuará com tarifas altíssimas.


● Ligações VoIP

Por conta disso, as ligações VoIP também surgem como opção mais barata para quem deseja ligar ao Brasil do exterior. Por meio de diferentes aplicativos gratuitos, é possível fazer ligações apenas pela Internet.

Essa praticidade, aliada ao chip local, pode ser muito útil para quem deseja conciliar dados e voz. Contudo, assim como em ligações do Brasil, é preciso ter uma conexão estável e com qualidade para conseguir completar a ligação.


● Chip pré-pago

Por fim, a opção mais recente são os chips pré-pagos, em que o usuário coloca o valor específico, utiliza os serviços de voz e de dados do país em que visitar e paga apenas a tarifa local. Assim que a quantidade se esgotar, ele pode recarregar novamente.

Esse serviço é muito prático: a pessoa pode adquirir o chip antes mesmo de viajar e terá a certeza que pagou o que realmente utilizou.

Entretanto, é preciso ter acompanhamento contínuo do consumo de dados e os valores podem ser mais caros do que um chip local, por exemplo.


≡ Use mais, pague menos e economize bastante:

Quem viaja de vez em quando, pode até não perceber a economia feita ao pesquisar os melhores planos de telefonia. Contudo, para profissionais e empresas multinacionais, cada centavo economizado reverte em investimento no futuro.

Por conta disso, além de contratar os melhores planos, é ideal ter serviços adicionais, como seguro e auditoria de contas no caso de empresários. Hoje, é possível estar conectado com o mundo sem ter que pagar muito por isso.

5 conselhos marqueteiros que você precisa seguir na sua pequena empresa.

Preste atenção a essas recomendações para transformar o seu pequeno negócio em uma grande empresa de sucesso.


Criar uma empresa do zero e torná-la grande não é uma tarefa fácil. Hoje, é cada vez maior o número de brasileiros que investe na oportunidade de ter um negócio próprio, ainda que sem o capital necessário.

Nessas situações, cada centavo economizado conta e ter a estratégia correta para chegar nos seus clientes se torna fundamental.

É justamente aí que entra em cena o trabalho dos profissionais especializados em marketing. Eles existem para fazer “mais com menos”, ou seja, criar estratégias para otimizar a utilização do seu dinheiro de forma que cada real investido possa trazer o máximo de retorno possível.

Claro, essa não é uma ciência exata. Existem uma série de fatores a serem levados em consideração e as probabilidades podem mudar da noite para o dia, seja contra você ou a seu favor.

Para quem está começando, nem sempre é possível também contar com uma verba grande destinada para a propaganda e a publicidade.

Por isso, nada melhor do que ficar de olho no que os profissionais têm a dizer e tentar, da melhor forma possível, colocar em prática os seus ensinamentos.

Aqui, listamos 5 conselhos que os marqueteiros dariam para que você possa ter sucesso na sua pequena empresa.


1 – Saiba para quem você está vendendo

É claro que o objetivo de qualquer empresa é vender sempre o mais número possível de produtos para quantos clientes forem precisos.

Porém, na hora de divulgar o seu trabalho, é preciso ter em mente que quantidade não é sinônimo de qualidade. Em outras palavras, é melhor ser específico do que atirar para todos os lados.

Ao saber exatamente qual é o seu público-alvo você aumenta as suas chances de conversão. Ou seja, você não precisa atingir todas as pessoas que moram no bairro em que o seu estabelecimento se encontra, mas sim aquelas que realmente teriam intenção de comprar os produtos que você vende.


2 – Use a abuse da internet como ferramenta de divulgação

Uma das grandes vantagens que temos hoje em dia é a possibilidade de usar a internet para divulgar o nosso trabalho.

Redes sociais como Facebook ou Instagram são completamente gratuitas e podem fazer com que a sua mensagem chegue em mais pessoas. Claro, se você puder investir um pouco, melhor.

No entanto, muitas vezes é o trabalho de formiguinha mesmo, conversando com seus clientes um a um que vai fazer a diferença.

Portanto, pesquisa dicas de divulgação via redes sociais e separe alguns minutos do seu dia para fazer valer a sua presença online. Quem sabe dali não virão os seus mais novos clientes?


3 – Tenha uma identidade visual

Repare uma coisa. Quando você pensa no produto de uma grande empresa, pode ser que o logotipo dela nem esteja estampado no item em questão, mas ainda assim você sabe a qual empresa ele pertence.

Companhias como Coca-Cola, Apple, Nike e muitas outras são campeãs em conseguir transmitir essa sensação.

Isso é possível graças ao forte trabalho de identidade visual que essas empresas possuem. Você também pode fazer isso mesmo que esteja utilizando uma ferramenta para criar logotipo.

O importante é que você mantenha as fontes e o mesmo estilo em materiais como folders, cartões de visita, embalagens de entrega, sacolas e onde mais a sua marca puder estar presente.



4 – Busque parcerias

Você já ouviu falar daquela história que muitas vezes o cliente que procuramos está do nosso lado, mas não encontramos uma forma de falar com ele e ele ainda não enxergou que temos o produto em questão para vender?

Situações como essas são mais comuns do que você imagina e, por isso, uma das maneiras de trazer essas pessoas para perto de você é por meio do diálogo.

Se o seu negócio está começando agora, tire uns minutos por dia para visitar os comércios vizinhos ao seu. Veja de que maneira você pode firmar parcerias com eles de forma que todos saiam ganhando.

Por exemplo, se você tem um restaurante, pode ser uma boa ideia oferecer um desconto de 10% aos funcionários de um escritório que esteja próximo.


5 – Mostre os seus diferenciais e se destaque

Quantos comércios existem na mesma região em que você está e que vendem o mesmo produto que você? Se a resposta foi algo acima de “dois”, então você vai precisar se esforçar bastante para conseguir se destacar.

Existem várias formas de fazer isso e elas vão desde um atendimento de primeira linha até preços promocionais em seus produtos.

No final das contas, qual será o diferencial importa menos do que o fato de você não ter um diferencial. Há clientes que preferem pagar mais caro para ter um atendimento acima da média, enquanto outros se importam mais com o preço do que com a qualidade de um item.

Tudo é uma questão de perceber o que o seu público prefere e oferecer a eles todas essas soluções.


Δ Paciência e persistência

Por fim, vamos falar aqui de algo que não é um conselho de marketing propriamente dito, mas que vai ajudar você em seu negócio seja ele qual for.

Você vai precisar ter um planejamento, saber ao certo onde quer chegar, quanto pretende faturar e quanto pode gastar por mês. Esses itens são básicos para qualquer empreendedor.

Contudo, apesar de isso já ser muita coisa, só isso não basta. Você terá que ter muita paciência e persistência para que as coisas deem certo.

Muitas vezes você vai tentar e vai errar, mas é somente errando que você vai aprender. Não desanime e saiba que muitas vezes você vai enfrentar dias difíceis.

Porém, aos poucos a sua marca vai de consolidando e você perceberá que tudo começou a entrar nos eixos. Na maioria das vezes, o sucesso é uma questão de tempo.