Dicas Hardware

O que a próxima geração de videogames tem a nos oferecer?

Após quase sete anos de protagonismo de videogames como Xbox One e PlayStation 4, finalmente a nona geração de videogames está prestes a sair do papel.

Com expectativa para lançamento dos novos consoles de Sony e Microsoft, o mercado dos games deve passar por uma transformação gigantesca nos próximos dois anos. Mas o que esperar dos novos consoles das duas principais gigantes do mercado?

Projeto Scarlett, Microsoft

Videogames Xbox - Microsoft

O novo projeto da Microsoft para a próxima geração de consoles foi revelado ao público na E3 2019. Segundo o jornalista Brad Sams, o console sucessor da Xbox One e Xbox One S, que tem o nome de código Project Scarlett, chegará ao mercado no Natal de 2020.

O design do Scarlett e detalhes específicos ainda não foram revelados de maneira oficial, mas o principal objetivo da Microsoft é lançar um console em que os jogos tenham desempenho em 4K nativo a 60 FPS, de acordo com Sams.

A empresa já confirmou que o novo console virá equipado de discos SSDs de próxima geração e memória GDDR6, que reduzirão o tempo de carregamento e possibilitarão formas mais rápidas de entrar em partidas multiplayer.

Já o processador do Projeto Scarlett será fabricado com arquitetura AMD. Além disso, o novo console poderá ser equipado com a tecnologia de GPU (Graphics Processing Unit) da próxima geração da AMD.

Um dos principais questionamentos das pessoas é com relação ao preço de lançamento. De acordo com Phil Spencer, chefe da divisão Xbox da Microsoft e também da Microsoft Studios, a empresa já tem um preço em mente para o novo console.

“O preço será importante. O preço é claramente uma das coisas que as pessoas querem saber e estamos atentos ao preço dos componentes que estão a chegar, coisas como esquemáticas e outras coisas, a tentar descobrir qual será o preço no próximo ano.

Temos um preço em mente e penso que conseguiremos chegar lá, mas queremos ter a certeza que tudo é bem feito, para ser o preço que conseguimos”, afirma ele.

Playstation 5 (PS5), Sony

Videogames PlayStation 5 Sony

Diferentemente da Microsoft, a Sony divulgou mais informações sobre hardware e novas tecnologias. Embora seu design externo ainda seja um mistério, os componentes internos são muito promissores.

O PS5 terá um chipset AMD de 8 núcleos feito sob medida baseado na arquitetura Ryzen de terceira geração, com uma GPU poderosa da família de Radeon Navi (com tecnologia Ray Tracing); um sistema de armazenamento SSD; áudio 3D; compatibilidade retroativa com jogos PS4; hardware PSVR e suporte para TV 8K.

Outra novidade é novo sistema para games em nuvem. Embora já existam serviços para jogos em nuvem, como Xcloud e o PS Now, ainda se trata de um mercado inexplorado. Não por acaso, Sony e Microsoft farão uma parceria para jogos em nuvem já na próxima geração de consoles.

O acordo entre ambas as partes foi assinado no primeiro semestre de 2019 e entrou para a história dos videogames. As duas concorrentes utilizarão as atuais soluções com base em datacenter do Microsoft Azure para os serviços de streaming de jogos e conteúdo da japonesa Sony.

Com isso, o PS5 poderá ter jogos em nuvem equipados com o Microsoft Azure, por exemplo. Porém, as empresas ainda não revelaram mais detalhes sobre quais recursos serão utilizados para desenvolver uma ferramenta streaming compartilhada.

“Acredito que o desenvolvimento conjunto (entre Sony e Microsoft) de futuras soluções em nuvem contribuirá muito para o avanço do conteúdo interativo”, disse Kenichiro Yoshida em comunicado oficial, presidente e CEO da Sony.

Outras experiências como realidade aumentada e realidade virtual deverão ser um componente importante da proposta para os consoles da próxima geração, mas precisarão passar por algumas mudanças em relação a atual e oitava geração.

Uma nova tendência de mercado para os videogames é que alguns fabricantes de hardware e empresas de tecnologia estão criando headsets independentes focados apenas em realidade virtual ou realidade aumentada.

Independente da preferência por Sony ou Microsoft, a nova geração de consoles deverá causar um grande impacto no mercado de jogos na próxima década, possibilitando formas de experiência que jamais foram experimentadas pelos jogadores.

Como evitar os erros mais comuns na hora de comprar um notebook.


Quando optar em comprar um notebook faça a melhor escolha e evite os principais erros na hora da compra com essas dicas úteis.


Mesmo que você possua alguns notebooks e saiba quais recursos você gosta, isso não o torna imune a alguns dos problemas mais comuns de compra de laptops. Todos nós podemos ser induzidos por uma tela bonita, ou recursos de ponta, mesmo que não precisemos deles. 

É isso que este guia irá ajudá-lo a evitar e garantir que o que você está comprando é o que você precisa agora e no futuro, e não algo que está além de seu orçamento ou necessidades.

Aqui está nossa lista dos erros mais comuns na hora de comprar um notebook, assim você pode deixar todos os possíveis arrependimentos na porta. Se você preferir ter alguma ajuda para comprar um desktop, esses são nossos favoritos em 2018.


1 – COMPRANDO O LAPTOP MAIS BARATO DISPONÍVEL

Há alguns grandes notebooks de baixo custo por aí, mas só porque eles são baratos, não significa que eles vão fazer o trabalho que você quer ou ter todos os recursos que você precisa.

Digamos que você esteja decidindo entre um processador dual-core e quad-core.Você deseja executar muitos aplicativos de uma vez, mas escolheu o processador dual-core porque é um pouco mais barato. 

Agora você tem um sistema que não é tão poderoso quanto as suas necessidades exigem, e esse problema vai atormentá-lo até a hora de comprar um outro notebook novamente.

Em vez de optar pelo preço mais baixo, é melhor encontrar o laptop que realmente atende às suas necessidades e, depois, fazer uma comparação cruzada com o orçamento.


2 – PAGANDO CARO DEMAIS

Por outro lado, os melhores notebooks do mundo podem atender todas as suas necessidades, mas se você pagar por recursos ou hardware desnecessários, estará desperdiçando seu dinheiro.

As chances são boas de que, se um laptop forçar seu orçamento, ele tem algo de que você não precisa. Um novo MacBook Pro com especificações de topo pode custar até US $ 6.000 – mas muito poucas pessoas precisam de 4 TB de espaço de armazenamento em seu notebook. 

Você pode obter a mesma máquina com exatamente as mesmas especificações, além de menos espaço de armazenamento pela metade desse preço, e obter bastante armazenamento barato em uma unidade externa .

Notebooks para jogos podem ser notoriamente caros também, mas se você está apenas jogando games básicos, você não precisa de todo esse hardware. Compre o que você precisa e tente não exagerar.


3 – COMPRANDO UM LAPTOP “PARA HOJE”

É um velho conselho, mas ainda é verdade. A menos que você esteja obcecado em obter a tecnologia mais recente, um novo laptop deve durar alguns anos, e provavelmente mais ainda se você quiser economizar dinheiro em outra compra. 

Em vez de comprar um laptop exclusivamente para suas necessidades agora, você deve comprar um dispositivo que possar ser útil por mais alguns anos, visando as suas pretensões no futuro.

Você pode se sentir tentado a optar por um modelo básico por seu preço baixo, com algo como 4 GB de RAM e um drive de armazenamento HD de 128 GB. 

Isso limitará seu apelo de longo prazo, porque ele ficará sem espaço de armazenamento rapidamente e poderá não lidar bem com vários aplicativos. Optar por um modelo superior com uma unidade maior e mais RAM é provavelmente uma boa ideia.


4 – IGNORANDO PORTAS E COMPATIBILIDADE

Nem todos os laptops incluem as portas das quais você depende. Muitos notebooks modernos, como o Dell XPS 13, só possuem portas Thunderbolt 3 e USB-C. 

Se você precisar de um leitor de cartões USB-A ou SD, verifique se o seu laptop escolhido tem essas portas específicas antes de comprar ou compare um orçamento para a compra de um adaptador.


5 – OPTANDO PELA MAIOR RESOLUÇÃO DISPONÍVEL

Um dispositivo com uma tela 4K certamente vale mais que um olhar superficial, mas nem sempre é a escolha certa, já que as telas menores não permitem aproveitar todos os benefícios da resolução mais alta.

Pior ainda, os ecrãs 4K podem ter um grande impacto na duração da bateria do seu dispositivo. Muitos notebooks 4K têm resistência sem brilho com telas de maior resolução e, na verdade, você não vê muitos benefícios. 

A menos que você esteja comprando um laptop de jogos super sofisticados ou um com uma tela enorme, recomendamos 1080p para economia o seu bolso e maior duração da bateria.


6 – NÃO TESTAR ANTES DE COMPRAR

Consumidora realizando compra on-line

Se puder, sempre forneça ao laptop que você está considerando um test drive adequado antes de comprar. 

Muitos notebooks comuns estão disponíveis para testes em grandes lojas físicas, como Apple, Fast Shop e Microsoft Store, permitindo que você mexa no touchpad, teclado, interface de software e outros componentes que diferem substancialmente de modelo para modelo.

É fácil ignorar a importância dos recursos ausentes na lista de especificações, como a capacidade de resposta do touchpad ou a visibilidade de uma tela brilhante à luz do dia, e não há nenhuma substituição para obter uma sensação prática real de como é usá-la.

Se isso não for possível, compre em uma loja on-line com uma forte política de devolução.


7 – PENSAR QUE TAMANHO NÃO IMPORTA

O tamanho é importante, especialmente quando se trata de um notebook. Enquanto uma tela maior permite uma experiência de visualização mais expansiva e muitas vezes melhor, ela também reduz o fator de portabilidade. 

O tamanho do laptop geralmente determina o tamanho do teclado e do trackpad, o que significa que você provavelmente ficará limitado ao optar por um laptop com menos de 13 polegadas.

A melhor maneira de descobrir o que você precisa é considerar como você usou laptops no passado. Um ultrabook menor pode ser uma opção viável para viajantes frequentes.

Para aqueles que procuram um laptop padrão, você provavelmente desejará optar por um com tela de 13,3 ou 14 polegadas. Se você raramente sai de casa com o seu dispositivo, considere um modelo de 15,6 polegadas para um notebook que costuma ficar mais tempo no seu escritório.


8 – TORNANDO-SE OBCECADO POR UMA ESPECIFICAÇÃO

Visão de túnel é uma má notícia ao comprar um laptop. Embora seja recomendado colocar as fichas de especificações umas contra as outras, evite escolher uma especificação única como sua favorita e apenas observe esse fator. 

Embora você deva ter uma especificação de linha de base em mente – para ter certeza de obter o desempenho de que precisa, não fique obcecado em maximizar em qualquer especificação.

É fácil ficar empolgado em pagar um pouco mais para duplicar a RAM, por exemplo, mas a maioria das pessoas não precisa de mais do que 8 GB, a menos que você esteja usando algum software parrudo para fins de trabalho.

Da mesma forma, não fique obcecado com a duração da bateria, resolução, velocidade do processador. Se você tem um orçamento, precisa aprender a equilibrar uma variedade de definições para fazer a melhor escolha. 

Certifique-se de que o laptop que você deseja tenha os recursos e o hardware de que você precisa, e qualquer outra coisa que esteja abaixo do orçamento é apenas um bônus.


9 – NÃO ESTÁ COMPRANDO POTENCIA SUFICIENTE

Ultrabooks subiram para se tornar um dos tipos mais populares de laptops, e pode ser muito tentador assumir automaticamente que eles são a melhor escolha para você. 

Eles são leves, pequenos o suficiente para caber facilmente em uma pasta ou mochila, e os preços de muitos modelos – especialmente os Chromebooks – são alguns dos mais baixos por aí.

Embora a maioria das pessoas ache que o desempenho seja mais do que suficiente, os profissionais que lidam com softwares mais avançados podem precisar de hardware de classe de estação de trabalho mais robusta.

Em particular, você pode precisar de algo com uma placa gráfica poderosa, enquanto a maioria dos ultrabooks de 13 polegadas possuem uma placa integrada.


10 – ACHAR QUE UM 2-EM-1 É O MESMO QUE UM LAPTOP

Tablets, 2-em-1s e laptops são categorias distintas. Eles não são intercambiáveis. Embora você pode realizar as mesmas tarefas com um tablet e um laptop, as semelhanças terminam por aqui.

Os tablets permanecem muito mais restritos quando se trata de multitarefa, navegação rápida na Web, uso de aplicativos complexos ou execução de software exigente. Seus teclados podem ser excessivamente apertados também .

Só porque algo tem uma tela e teclado não significa que ele pode fazer tudo que um laptop pode fazer. Este é o erro oposto de se concentrar muito em uma especificação – se você ignorar todas as especificações, você começará a fazer suposições sobre o que a máquina pode fazer, e esse é um território perigoso.


# TOMANDO A DECISÃO FINAL

Comprar o Notebook ideal é algo complexo, mas se você fizer isso com cuidado, você deve conseguir um ótimo kit. Nossas revisões aqui são um bom começo, onde orientamos em todos os recursos de um notebook e como ele é executado em nossos testes práticos, desde a qualidade da exibição até o desempenho. 

Analisamos em profundidade e avaliamos todos os notebooks que recebemos, incluindo tudo, desde a interface do usuário e a tela até o desempenho e o design geral. Lembre-se, porém, comprar o laptop certo para você significa exatamente isso. 

Leia tudo o que puder sobre uma compra em potencial, mas, quando chegar a hora de usar o seu cartão de crédito, faça a compra que fizer mais sentido para você. E lembre-se, nem sempre o mais caro é o melhor!

8 aplicativos que todo viajante deve ter.

A tecnologia facilita muito nossa rotina diária, hoje temos as informações na palma da mão a hora que quisermos. E no mundo das viagens, isso não foi diferente. Existem aplicativos que nos auxiliam em todas as etapas da viagem, desde o planejamento até a avaliação dos locais que visitamos.

Confira alguns aplicativos gratuitos que todo viajante tem que ter em seu smartphone para facilitar a vida durante as viagens.

Você também pode ler o artigo, aplicativos de carona para economizar nas viagens, são dicas ótimas para o viajante que pretende ser aventurar sem gastar muito.


Apps que ajudam viajantes em qualquer
tipo de viagem

Confira a
lista de aplicativos que todo viajante deve ter, independente do seu tipo de
viagem!

1. Encontrar passagens aéreas – Kayak

No Kayak você pode criar alertas sobre o trecho desejado e ser avisado sobre as variações de preço.

Ele compara vários sites de reservas e companhias aéreas para te indicar sempre a melhor opção de preço. Além disso, te permite guardar e gerenciar todos os dados relativos às reservas.


2. Mapas – Maps.me

A grande vantagem deste app de mapas é a possibilidade de baixar os mapas previamente e utilizá-los offline, evitando o problema de estar perdido e sem internet.

Além disso, ao traçar a rota pedestre para um destino, calcula também escadarias e indica o percurso com menor dificuldade para o pedestre. Por ser um app útil, faz parte da lista de aplicativos que todo viajante deve ter.


3. Conversão de Moedas – XE Currency

O aplicativo
mostra sempre as conversões atualizadas a cada minuto de qualquer moeda,
podendo salvar a última cotação para uso offline. Facilita a vida de quem viaja
internacionalmente e tem de lidar com conversões.


4. Viagens de aventura – Wikiloc

Ideal para os aventureiros, o Wikiloc mostra trilhas e roteiros mais próximos de você, além de conectar os usuários para a troca de informações.

O app mostra as trilhas mais próximas do viajante, com sua localização, e indica como ela pode ser feita: caminhada, bicicleta, carro e etc. Cada trilha pode receber avaliação dos usuários e a busca permite encontrar uma trilha adequada de acordo com suas preferências.

Aplicativos para Viajante baixar no Smartphone

5. Encontrar um Wi-fi disponível –
WiFi Anywhere

Quando estamos viajando, comunicação é essencial. Seja para avisar sobre sua chegada ou postar aquela foto nas redes sociais.

Para as viagens em que estamos sem chip local, o aplicativo vasculha todas as redes Wi-Fi gratuitas disponíveis ao redor do usuário e ainda testa a velocidade do sinal.


6. Planejar e pesquisar – TripAdvisor

Lista desde hotéis até passeios, com avaliação dos usuários que já visitaram. Um dos atrativos do app é a função “perto de mim agora”, no qual lista passeios, pontos turísticos, hospedagens e restaurantes próximos ao local onde o usuário se encontra.

É muito importante no planejamento da viagem, pois lista as opiniões reais das pessoas, com dicas e curiosidades sobre o local. Viu como esse é um dos aplicativos que todo viajante deve ter?


7. Tradução – Google Translate

Para não passar apertos na hora de lidar com outro idioma, o Google Translate oferece traduções escritas, em áudio e até em tempo real. Basta apontar a câmera do celular para o local onde o texto está. Também funciona no modo offline.


8. Reserva de restaurante – OpenTable

O OpenTable ermite ver os restaurantes ao redor com disponibilidade de reserva, agendar a reserva e até ver o cardápio completo pelo celular. Ideal quando você não se comunica bem no idioma local, evitando desconfortos e possíveis confusões.

Então, gostou das dicas de aplicativos úteis para viajar? Viu como eles contribuem com os viajantes? Qual você acredita ser mais importante? Comente!


Por: Andreia Silveira, do site SeguroViagem.org.

Notebook Para Estudos: 5 Itens Para Levar em Consideração.


Na hora de escolher um notebook é preciso considerar alguns aspectos importantes do aparelho e suas especificações técnicas, principalmente, se a intenção é usá-lo como ferramenta de estudos. 

Há pessoas que procuram um notebook bom e barato, mas isso é relativo. Cada usuário tem um tipo de necessidade e realiza diferentes atividades no computador, por isso, é preciso analisar quais tarefas serão executadas. 

Em resumo, o melhor notebook será aquele que se adequa exatamente ao que você precisa – assim, não terá que pagar valores exorbitantes em um aparelho que não terá toda a sua capacidade utilizada. 

Pensando nisso, preparamos algumas dicas do que levar em consideração na hora de escolher um notebook para estudos. Confira! 

1 – Processador 

Ao pesquisar modelos de notebook, o primeiro passo é identificar qual processador será escolhido: Intel Core i3, i5 ou i7 – este último, o mais ágil de todos. 

Atualmente, até o mesmo o i3 é rápido o suficiente para tarefas do dia a dia, como navegar na internet, trabalhar e estudar. Em nível comparativo, opte pelo i7 caso o aparelho seja usado para games, edições de vídeos e fotos. 

É importante saber que o processador é a parte mais cara do notebook. Por isso, avalie se um processador básico pode suprir suas necessidades. 

2 – Memória RAM 

Item importante para o bom funcionamento da máquina, a memória RAM é responsável pela leitura dos conteúdos executados. Diferente do HD, a RAM não armazena informações permanentemente. 

E caso você não queira ter problemas de lentidão, travamento ou da famigerada “tela azul”, a dica é utilizar, no mínimo, 2 GB de memória RAM

Se for utilizar o notebook com frequência, busque uma memória RAM de 4GB. 


Mulher tomando notas com notebook

3 – Armazenamento

Você é do tipo que adora salvar fotos, filmes, músicas e trabalhos escolares ou acadêmicos? Então saiba que a melhor opção é escolher um notebook com boa memória. Nestes casos, recomenda-se 500 GB ou 1 TB. 

Além disso, é importante saber a diferença entre os dois tipos de memórias: HD e SSD. Os HDs são ideais para guardar arquivos, já os SSDs são focados em velocidade, ou seja, ideal para carregar aplicativos. 

Em todos os casos, utilize um antivírus 2019 para manter a segurança dos seus arquivos. Prefira um software com proteção completa de dados em tempo real e suporte antifraude.

4 – Placa de Vídeo

Responsável por todas as imagens que aparecerão na tela do seu notebook, a placa de vídeo precisa ser de boa qualidade para a leitura de trabalhos, artigos, vídeos e tudo o que será utilizado para os estudos. 

5 – Bateria 

A bateria do notebook tem vida útil determinada por todos os outros componentes do aparelho. Por isso, uma dica é encontrar marcas que vendam a bateria à parte, para que você consiga até mesmo ter uma de reserva. 

Outra opção é procurar por notebooks que possuam bateria estendida, com mais tempo de duração em relação às convencionais. 

>> Alguns Modelos de Notebook Para Estudos:

  • Lenovo Ideapad 320 
  • Acer TravelMate P4 
  • Acer A515-51G-72DB 

E você, tem outra dica de como escolher um bom notebook para estudar? Deixe seu comentário com sugestões!  


Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender para uso exclusivo do blog InfotecBlog. 

Aplicativos pagos: Como não extrapolar a fatura do cartão de crédito.

Saiba como evitar que as cobranças em jogos online saiam do controle e resultem em valores maiores do que o que você pode pagar no cartão de crédito.


Os games do tipo free to play, ou seja, gratuitos para jogar, são hoje a principal tendência no mundo mobile. Diferentemente do que acontecia no passado, quando era preciso comprar o app para se divertir, as desenvolvedoras apostam em jogos gratuitos para atrair mais público.

Contudo, é aí que mora o perigo. A alternativa encontrada por elas foi incluir a compra de itens dentro dos jogos. Em um jogo de corrida de carro, por exemplo, você pode comprar novos modelos mais potentes ou investir em uma pintura mais invocada.

Melhorias mecânicas também podem ser adquiridas, fazendo com que você evolua mais rápido nas disputas. Os exemplos são muitos e vão desde jogos de esporte e luta até aqueles quebra-cabeças em que você pode comprar a chance de jogar mais partidas.

Se por um lado essa forma de jogo garante boas doses de diversão, aqueles que levam a sério a jogatina precisam estar cientes de que será preciso desembolsar uma grana extra para comprar tudo que é oferecido. Quais serão as melhores táticas para evitar que o seu cartão fique comprometido?


1 – Tenha um orçamento

Não há nada de errado em dispor parte do seu dinheiro para a compra de itens “in-game”, ou seja, dentro dos jogos. No entanto, é preciso estar atento a qual valor será gasto ao longo do mês de forma que isso não comprometa a sua fatura do cartão de crédito.

A melhor maneira de se precaver é estabelecendo um orçamento mensal para isso. Dessa forma, você fica com a consciência mais tranquila para fazer as suas compras, desde que elas não ultrapassem o limite que foi definido anteriormente.


2 – Preste atenção na conversão

Alguns usuários, especialmente no iOS, costumam utilizar lojas de aplicativos de outros países, como os Estados Unidos. Nesse caso, é preciso ficar ainda mais atento, pois a cobrança é feita em moeda estrangeira. Isso significa que, dependendo da cotação, seu gasto pode ser maior.

Por isso, redobre a sua atenção se for esse o seu caso. Uma boa dica pode ser adquirir créditos para serem usados na loja de aplicativos. Isso fará com que a própria loja crie uma barreira natural para compras, tornando-as mais difíceis assim que os créditos acabam.


3 – Não habilite compras automáticas

Muitas das compras que são realizadas dentro dos jogos acontecem por impulso. Nem sempre você precisa do item em questão e na maioria das vezes é possível esperar um pouco mais até que as suas vidas sejam recarregadas.

Quando as compras estão habilitadas para serem feitas de forma automática, basta um simples toque na tela para que o “estrago” esteja feito. Por isso, se você configurar a sua loja para solicitar os números do cartão de crédito a cada compra, certamente seus gastos diminuirão.


4 – Aposte em cartões de recarga

Já citamos esse método anteriormente, mas vale a pena ressaltar. Uma opção de pagar as suas compras é não usar o cartão de crédito diretamente, mas sim os cartões de recarga. A principal vantagem é que eles delimitam um valor máximo a ser gasto por mês.

Essa pode ainda ser uma forma de organizar os seus pagamentos, já que você nunca será pego de surpresa: basta comprar um cartão de recarga uma vez por mês e pronto! Você terá créditos suficientes para utilizar pelo período que desejar.


5 – Centralize suas apostas em um jogo

Dificilmente você conseguirá aproveitar bem mais de um jogo se optar por fazer compras em vários deles. Isso resultará em uma dispersão dos seus investimentos, de forma que sempre você estará em uma posição intermediária em todos eles.

Você pode jogar quantos games quiser, mas escolha apenas um para comprar itens. Isso fará com que você potencialize a sua evolução e obtenha melhores resultados. Além disso, certamente essa estratégia vai resultar em um volume menor de gastos.


6 – O mundo virtual não supera o mundo real

Por mais que as ofertas que aparecem nos jogos sejam tentadoras, tenha em mente que o mundo virtual, em hipótese alguma, pode superar o mundo real.

Pense da seguinte forma: qual é o sentido em pagar um valor mais alto por uma skin virtual – como uma camisa ou um sapato – do que você pagaria por uma peça de roupa verdadeira na vida real? É preciso ser racional nessas horas e dar o devido valor para os itens virtuais.


7 – Não descuide do mundo à sua volta

Os jogos eletrônicos são uma forma saudável de entretenimento e eles podem sempre fazer parte do seu dia a dia. Porém, é preciso lembrar que apesar dos atrativos do mundo virtual, existe um mundo real aqui fora que também está cheio de encantos.

É muito comum que alguns jogadores se deixem levar pelo vício e acabam perdendo a noção do que ocorre à sua volta. É frequente que pessoas que jogam em vias públicas ou no transporte coletivo acabam sendo vítimas de furtos e roubos de smartphones.

Uma das melhores maneiras de se prevenir com relação a isso é contratando um seguro para celular. Isso não vai fazer com que você deixe de ser roubado, mas caso esse incidente ocorra, basta entrar com um pedido de resgate da apólice para receber de volta o valor investido.

Fonte – Bem Mais Seguro

Geradores para eventos: traz economia e evita problemas.

Saiba por que alugar geradores de energia para grandes eventos continua sendo uma das melhores alternativas para economizar e evitar surpresas desagradáveis.


Não são todos os lugares que estão preparados para receberem eventos. Quando falamos de situações que ocorrem ao ar livre, como shows musicais ou festivais de food truck, é essencial que a infraestrutura da região seja conferida com antecedência.

E já avisamos: não é sempre que o local suporta receber o público que você espera. Para não ficar na mão e decepcionar os seus consumidores, a solução é recorrer aos geradores de energia. Hoje, podemos dizer que eles são peça-chave no planejamento de um evento.

Nesse artigo, falaremos sobre a economia que esses equipamentos são capazes de proporcionar e por quais razões eles não podem faltar no orçamento do seu evento.

À primeira vista, pode parecer algo simples e até mesmo dispensável, mas já parou para pensar no quanto você perderia por ficar alguns minutos sem energia?


♦ Todo evento de médio e grande porte merece um gerador em stand by

São muitos os tipos de eventos que podem ser beneficiados com a locação de um gerador. Entre eles podemos citar casamentos, shows, feiras de rua e até mesmo jogos de futebol.

Em caso de interrupção no fornecimento de energia, o gerador entra em ação e garante a continuidade das atividades.

Porém, embora muitos até saibam que podem precisar de um gerador, não é raro vermos organizadores deixando essa opção de lado visando apenas cortar custos. É um engano pensar assim. Ao contrário, um bom gerador pode representar uma economia significativa.


♦ A escolha do gerador de energia perfeito

Para evitar qualquer tipo de desperdício, é importante escolher o gerador sob medida para atender às suas necessidades. Nesse caso, basta conversar com os especialistas de empresas conceituadas e expor exatamente o seu problema.

As companhias com mais experiência de mercado têm à disposição dos clientes uma equipe especializada para identificar qual tipo de gerador melhor se adequa àquela finalidade.

Alguns itens são essenciais para serem considerados na hora da escolha: a potência do equipamento, o tamanho do gerador e o espaço no qual ele será instalado. Por isso, listamos conselhos que você deve levar em consideração na hora de escolher o seu gerador.

Alugar Gerador de Energia para eventos

♦ Potência: antecipando a energia consumida

Muitas pessoas ainda acreditam que a escolha de um gerador deve ter alguma relação com a quantidade de pessoas que estará no evento. Esse pensamento é equivocado. O que deve ser observado é qual o consumo estimado no local.

É por essa razão que fatores como o tipo de equipamento de som a ser utilizado ou detalhes como a iluminação do local fazem mais diferença do que a quantidade de público em si. Sabendo qual será o uso, é possível indicar com mais clareza um gerador de energia para o evento em questão.

Se você terá bandas ou equipes de iluminação no seu evento, se informe com eles com relação à potência necessária – eles geralmente têm essa informação. Baseado nisso, tenha em mente que os geradores para eventos têm entre 370 e 500 KVA de energia.


♦ Espaço: o tamanho do ambiente deve ser levado em consideração

Existem algumas questões de segurança que devem ser observadas na instalação e na manutenção de um gerador e uma delas diz respeito ao espaço.

Quanto maior for o gerador, mais espaço ele vai precisar. Por isso, é preciso verificar se existe um local adequado para a sua instalação.

Aliás, essa é também uma das razões pela qual optar pela locação de um gerador de energia se torna algo mais econômico.

Nessas circunstâncias, toda a responsabilidade técnica de manutenção e instalação é responsabilidade da empresa que aluga o equipamento.

Se o gerador for ficar exposto aos participantes do evento, é importante que ele tenha uma boa aparência e se mostre conservado, sem sinais de desgaste ou ferrugem.

Afinal, você não vai querer arruinar a sua imagem apresentando um gerador de energia a diesel, por exemplo, em más condições.

Por fim, é preciso pensar ainda na questão do barulho. Se a manutenção do gerador estiver em dia, os níveis de ruído estarão dentro de uma frequência aceitável e não vão comprometer o funcionamento do evento de nenhuma forma.


♦ Pense nas possibilidades de uso

Há empresas que solicitam a locação de um gerador apenas para deixá-lo como uma peça sobressalente caso a energia elétrica falte. Porém, há outras companhias que locam o equipamento pensando em utilizá-lo o tempo todo.

Independentemente da sua escolha, é essencial informar isso à empresa na hora de solicitar um orçamento. Empresas especializadas como “A Geradora” mantém em sua equipe especialistas que podem avaliar pessoalmente as condições do local de instalação.

Por exemplo, fatores como temperatura e altitude bem como se ele estará o tempo todo em um ambiente fechado ou aberto são determinantes para que seja possível escolher o modelo mais adequado. De posse dessas informações, a equipe de instalação providenciará os equipamentos necessários.

Por fim, observe também qual será o período de uso do equipamento. Para prazos curtos ou mesmo períodos intermitentes, a locação é sempre a melhor escolha.

No caso de uso em longo prazo, é preciso mensurar os custos com a aquisição e a manutenção do gerador. Em muitas situações, ainda assim é mais econômico locar um gerador do que adquirir um maquinário próprio.

Como desativar o áudio nas guias dos navegadores.

Essa configuração serve para desativar os sons que são reproduzidos automaticamente nos sites que você acessa.


Atualmente uma grande quantidade de sites usam vídeos de reprodução automática, por isso, agora é bom momento para analisar como desativar o áudio em uma das muitas guias abertas do navegador.

Existem diferentes maneiras que você pode ignorar as “abas barulhentas” no Chrome, Edge, Firefox, Opera e Safari.

A grande novidade na desativação da guia do navegador Edge da Microsoft é que com o Windows 10 Spring 2018 Update, o navegador finalmente permite desativar as guias com um único clique – entre outras melhorias do Edge.


» Google Chrome


O navegador do Google exibe um pequeno ícone de alto-falante em qualquer guia que esteja reproduzindo áudio no momento.

Para silenciar o áudio de uma guia, clique com o botão direito do mouse na guia e selecione Desativar som do site. Você pode realizar essa configuração sem sair da sua guia atual.


» Microsoft Edge


O navegador da Microsoft finalmente se juntou os concorrentes. Com a atualização do Windows 10 de abril de 2018, o Edge agora permite que você clique no ícone do alto-falante de uma guia para desativá-lo.

Você pode fazer isso na sua guia atual e também nas guias de plano de fundo sem sair da guia atual. Você também pode clicar com o botão direito do mouse na guia e selecionar a opção Mudo.


» Mozilla Firefox


O Firefox exibe um ícone de alto-falante na guia fazendo barulho, e você pode clicar nele para silenciar o áudio dessa guia sem alternar para ele. Você também pode clicar com o botão direito do mouse na guia e selecionar a opção Mudo.


» Ópera


O Opera oferece a melhor maneira de silenciar as guias do navegador, especialmente se você tiver mais de uma guia de plano de fundo que começou a reproduzir áudio.

Basta clicar com o botão direito do mouse na sua guia atual e clicar em Ignorar outras guias. Você também pode clicar no ícone do alto-falante para desativar as guias de plano de fundo ou clicar com o botão direito do mouse em uma guia e selecionar a guia Mudo.

O Opera exibe um pequeno ícone de níveis de áudio para guias que estão reproduzindo som e, em seguida, alterna para um ícone de alto-falante quando você passa o mouse sobre uma guia.

Pessoa pesquisando no google pelo laptop


» Safári


O Safari oferece as mesmas duas opções de bloqueio do Firefox e Edge; você pode simplesmente clicar no ícone do alto-falante para silenciar uma aba ou clicar com o botão direito do mouse e selecionar Silenciar esta Aba.

Além disso, o Safari oferece um ícone de alto-falante azul em sua barra de URL, na qual você pode clicar para abafar todas as guias quando você tem abas não autorizadas reproduzindo áudio em segundo plano.


♦ Observações: 

De acordo com as versões dos navegadores podem aparecer nomes diferentes nas opções de configurações. Outra coisa que eu percebi, é que quando você desativa o áudio do navegador essa opção fica salva, mesmo se você fechar o navegador e abrir novamente, aquele site continuará com o som desativado até que volte a ativa-lo.

Dia dos Namorados: A falta de privacidade online pode comprometer os seus dados e relacionamento.

Segundo pesquisa realizada pela Kaspersky Lab, 78% dos brasileiros acreditam que os casais precisam ter um espaço privado tanto online quanto offline.


Quando os relacionamentos começam, as vidas digitais individuais tornam-se um pouco confusas e os limites online podem ser comprometidos – ameaçando a privacidade pessoal.

Segundo a pesquisa global realizada pela Kaspersky Lab e a Toluna, apesar da esmagadora maioria das pessoas afirmar que consideram seus relacionamentos mais importantes que sua privacidade, parcerias infelizes podem alimentar receios em relação à privacidade, e a falta de respeito aos limites muitas vezes leva a discussões.

Com grande parte de nossas vidas diárias ligadas ao mundo online e a dispositivos digitais, o papel da privacidade e da transparência nos relacionamentos está mudando.

A pesquisa mostrou que, no Brasil, três a cada dez pessoas (78%) acreditam que os casais devem ter seu espaço privado, tanto online quanto offline, e 66% valorizam seus relacionamentos mais do que sua privacidade.

Metade dos parceiros (54%) compartilha com o outro os códigos de acesso e as senhas de seus dispositivos, e um quarto (25%) das pessoas têm sua impressão digital cadastrada no dispositivo do parceiro.

No entanto, quando compartilhamos abertamente o acesso a nossa vida digital, nossos rastros digitais ficam expostos e todos os segredos, sejam eles bons ou ruins, são revelados.

Quase metade (49%) dos usuários da Internet pesquisados no Brasil admite espionar seus parceiros online para ver o que eles estão fazendo, e esse número aumenta para 54%, quando analisado os dados da América Latina, entre aqueles que descrevem seus relacionamentos como instáveis ou que não têm certeza sobre seu futuro.

Cerca de 29% dos brasileiros que consideram ter uma relação infeliz, alegam que seu parceiro coloca sua privacidade em risco; já para os brasileiros que consideram ter uma relação satisfatória, apenas 15% concordam com essa afirmação.

Para os brasileiros que consideram sua relação infeliz, cerca de 74% não estão dispostos a revelar nenhuma de suas atividades; mas novamente as diferenças foram encontradas comparação com aqueles que têm um relacionamento feliz (54%).

As principais coisas que escondem incluem o conteúdo das mensagens que enviam para outras pessoas, como gastam seu dinheiro, alguns de seus arquivos pessoais e os sites que visitou.

A questão da privacidade e do sigilo em torno de atividades online também pode levar a brigas: 39% dos brasileiros discutiram depois que um dos dois viu algo que o outro não queria compartilhar.

“Quando se estabelece um relacionamento, surgem dúvidas quanto aos limites da privacidade online e também até onde as pessoas estão preparadas para que seus parceiros conheçam e tenham acesso a suas vidas online.

Com tantos parceiros usando os dispositivos uns dos outros ou bisbilhotando seus amados, os limites da privacidade podem acabar sendo ignorados.

Isso pode ameaçar possíveis datas como o Dia dos Namorados ou aniversários e impedir que alguém mantenha segredos para seus parceiros”, diz Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab. “É importante ter um equilíbrio entre um relacionamento sincero e transparente e a segurança de sua vida digital.

Conversar abertamente com o parceiro e definir os limites da privacidade são um bom início; os recursos de privacidade dos produtos da Kaspersky Lab podem ajudar nisso.”

É possível colocar o amor e a privacidade lado a lado adotando algumas medidas simples para proteger sua vida digital pessoal, mesmo que você abra seu mundo online para seu parceiro.

Para manter seus segredos em segurança, o recurso File Shredder, uma espécie de fragmentador de arquivos dentro do Kaspersky Total Security, exclui arquivos de modo permanente para garantir que eles não possam ser restaurados.

O recurso de Proteção de Privacidade oculta mensagens e chamadas em dispositivos Android; e, para esconder os sites visitados de curiosos, o Privacy Cleaner apaga o histórico de navegação e remove todos os vestígios de atividades do Windows.

O recurso de Navegação Privada bloqueia o rastreamento de sites e todas as tentativas de coleta de dados, impedindo a exibição de anúncios relacionados e ajudando a guardar qualquer segredo sobre presentes e planos para o Dia dos Namorados dos parceiros curiosos.

Além disso, nada substitui o uso de senhas fortes em todas as contas, especialmente se você acha que precisa compartilhá-las com o parceiro, pois isso aumenta o risco delas caírem em mãos erradas.

Além de ajudar a gerar senhas fortes, o Kaspersky Password Manager também as mantém protegidas e deixa as suas contas em segurança

O amor pode afetar a sua segurança online.

Em um relacionamento, você é a pessoa mais “entendida” de internet ou aquela que sempre pede ajuda para seu parceiro quando tem problemas com seus dispositivos ou durante qualquer outra atividade que envolve tecnologia?

Um recente estudo da Kaspersky Lab mostra que sempre existe uma pessoa do casal que é menos chegada em tecnologia e segurança online do que a outra.

Como é comum que casais compartilhem suas atividades online e dividam seus dispositivos, esse fato pode levar a uma exposição de dados, danos nos aparelhos, ou até mesmo perda de dinheiro.

Mesmo que você seja a parte do casal familiarizada com a cibersegurança, seu parceiro pode não ser. O estudo mostra que 82% dos casais dividem algum dispositivo. Por exemplo, 8 a cada 10 casais dividem seu computador com seu parceiro, e metade divide o acesso ao seu smartphone.

Além disso, 77% dos casais dividem alguma conta online, seja para entretenimento, compras ou outros tipos de atividades online. Por isso, a Kaspersky Lab adverte que, por mais o que você ame seu namorado ou namorada, pode ser que ele/ela coloque em risco sua vida digital, quando compartilhada.

Já que compartilhar dispositivos digitais é algo que faz parte da construção moderna de um relacionamento, a Kaspersky Lab informa que a segurança online deve ser uma responsabilidade pensada em conjunto.

Quando os participantes foram questionados, metade (57%) disse que em um relacionamento são mais preocupados com sua segurança em atividades online do que seu parceiro, sendo que os homens pensam que entendem mais de tecnologia do que a outra pessoa (75%).

Aqueles que se classificaram como os “mais entendidos” do mundo online, normalmente ajudam seu parceiro – sendo que 94% dessas pessoas dizem colaborar com questões de tecnologia. Entretanto, essa ajuda pode ser indesejada.

A pesquisa mostra que um terço das pessoas (31%) que sabe que seu parceiro é melhor em TI, evita pedir ajuda quando se envolvem em alguma situação complicada. Esse tipo de situação é comum, já que as pessoas têm um comportamento de risco no universo online.

Por exemplo, se conectam a um Wi-Fi, mesmo não sabendo se é seguro (58%), baixam arquivos de sites desconhecidos (41%) ou até mesmo deixam um dispositivo em algum lugar público sem alguém de confiança para tomar conta (32%), deixando vulnerável não apenas seus aparelhos, mas também seus dados.

Isso pode criar sérios problemas aos casais – 28% dos parceiros que se preocupam com a cibersegurança dizem que, desde que começaram a compartilhar suas contas online e dispositivos com seus parceiros, enfrentaram mais problemas cibernéticos.

Problemas específicos foram encontrados na pesquisa, como danos em seus dispositivos (30%) ou serem infectados acidentalmente por um malware (24%), parceiros compartilhando dados pessoais de seus amados sem seu consentimento, mesmo que acidentalmente ou de propósito (18%), e parceiros perdendo dinheiro por engano ou por causa de algum malware (16%).

“Compartilhar a responsabilidade pela segurança da Internet pode não parecer muito romântico, mas é algo que deve estar no topo de prioridades dos casais que compartilham o acesso à vida online um do outro”, reforça Dmitry Aleshin, vice-presidente de Marketing de Produtos da Kaspersky Lab.

“Mesmo que não tenham culpa, não há como evitar a questão de que algumas pessoas em relacionamentos terão menos conhecimento digital do que seus parceiros. Como resultado, os dados pessoais ou dispositivos podem ser colocados em risco por causa de certas atividades online.

Sim, compartilhar dispositivos ou contas é importante em um relacionamento amoroso, mas com tantos dados online e privacidade em risco, segurança e confiança também são fundamentais. Portanto, a segurança e a proteção online devem ser responsabilidades dos dois lados do casal”.

Pensando nisso, a Kaspersky Lab traz algumas dicas para ajudar a tornar a segurança como prioridade dos casais:


1) Crie regras no relacionamento: quando você começa a dividir contas e aparelhos com seu parceiro – como computadores, bancos online e contas em serviço de streaming – determine algumas regras sobre com o que você se feliz em compartilhar, e com que propósito. E atenha-se a essas regras, para que os dois se sintam confortáveis.


2) Não tenha medo de pedir ajuda ao outro: especialmente se a outra pessoa conhece mais de tecnologia do que você.

Caso você seja o parceiro que conhece mais, certifique-se de que seu amado se sente confortável em conversar com você sobre segurança online – isso significa que você pode ajudar a protegê-lo e fazer seu reinado online funcione melhor.

E se você é o que está menos familiarizado, peça ajuda e fale abertamente sobre cibersegurança com seu parceiro.


3) Compartilhe a responsabilidade: coloque metas de segurança para que os dois sigam – como nunca conectar em Wi-Fi desconhecido, ou nunca baixar arquivos de fontes desconhecidas ou não verificadas.


4) Use uma tecnologia para proteger vocês dois: soluções de segurança – como Kaspersky Total Security – podem proteger o casal de qualquer aspecto de seu universo digital, desde proteger suas senhas até construir barreiras de defesa contra as mais recentes e desconhecidas ameaças.

Além disso, pela sua conta no My Kaspersky, o parceiro mais familiarizado com cibersegurança pode gerenciar a proteção de seu amado.

7 aplicativos de carona para viajar.

Até os viajantes podem economizar com as diferentes formas de conectividade. Conheça 7 aplicativos de carona para viajar e aproveite para economizar nas suas próximas férias.


Se você vai viajar e quer aproveitar para curtir tudo o que o destino oferece, mas precisa economizar, existem formas de poupar sem abrir mão dos principais atrativos do lugar.

Além dos sites que oferecem passagens aéreas em promoção, hotéis, restaurantes e passeios, você também pode aproveitar os aplicativos de carona para viajar. Além de seguros, você ainda aproveita para fazer novas amizades. Confira quais são!


» Pegue carona com a ajuda de aplicativos

Pegar carona para viajar é muito bom, já que você economiza com a sua viagem, faz amizades e ainda contribui com o meio ambiente, já que essa também é uma maneira de reduzir o número de veículos nas estradas. Ou seja, pegar carona é muito vantajoso, tanto para o motorista quanto para o passageiro.

Para isso, existem aplicativos de carona que podem te ajudar. Basta acessá-los, preencher um pequeno formulário com dia, destino de viagem e horário que precisa sair.

Você já terá acesso a diversas ofertas para aproveitar e o melhor é que esse é um jeito seguro de viajar. Conheça alguns aplicativos de carona para viajar que estão disponíveis:


  1. WeGo

Criado em Israel, está no Brasil desde 2014 e facilita o encontro entre viajantes que vão para o mesmo destino e querem economizar. E para facilitar, os viajantes podem pagar com cartão de crédito.


  1. Caron

Oferece uma plataforma online para que os viajantes compartilhem caronas por todo o Brasil. É uma opção segura, já que as identidades dos membros são autenticadas, deixando em destaque aqueles mais confiáveis.


  1. BeepMe

Possui mais de 200 mil motoristas e passageiros cadastrados e oferece rotas para quem quer pegar uma carona, tanto para viajar como dentro da cidade. Para fazer parte do grupo, você só precisa indicar 5 amigos do Facebook.


  1. Karonas

O aplicativo ajuda viajantes a economizar mais pegando carona ou oferecendo lugar no carro. Está disponível para iOS e Android e nele é possível verificar o perfil do motorista e dos caroneiros antes da reserva.


  1. Caronetas

Criação brasileira, é o único que possui a vantagem do usuário ganhar milhas ao dar carona, podendo trocá-las por serviço e produtos. Além disso, permite o carona saber se o veículo está chegando, pois mostra a localização em tempo real do veículo.


  1. Bla Bla Car

Foi criado em 2006 na França e está disponível para diversos países, incluindo o Brasil. Ele oferece uma comunidade com pessoas que estão interessadas em caronas para todo o mundo. Sua busca é focada em viagens para dias próximos, sem muita antecedência.


  1. Carona Direta

Está disponível tanto para motorista como passageiro e basta informar o destino desejado para que os donos dos automóveis recebam uma lista e informem para onde vão.


» Pegar carona, mesmo por app, é seguro?

Os desenvolvedores dos aplicativos garantem que existem diversas maneiras de confiar tanto nos caronas como no motorista. Cada ferramenta oferece formas de avaliar o perfil dos interessados e isso contribui para que os mesmos façam uma busca mais detalhada sobre com que irá viajar.

Além disso, existe a possibilidade de verificar o que os outros estão falando sobre suas experiências com viagens realizadas com o aplicativo. Dessa forma, é possível ter uma avaliação mais detalhada.

E para garantir maior segurança e tranquilidade na sua viagem, não abra mão de contratar um seguro viagem barato. Proteja-se e conte com quem pode te ajudar em qualquer imprevisto.

Por: Andréia Silveira

Isenção de pagamento do IPVA é novo golpe de campanha maliciosa no WhatsApp.

Mais uma nova campanha maliciosa disseminada pelo WhatsApp está sendo propagada. Desta vez, promete isenção do pagamento do IPVA, em um suposto projeto social do governo federal.

Para se disseminar a campanha, além de utilizar o imposto sobre veículos automotores – pago no início do ano – como mote, eles também têm usado engenharia social e notificações dos navegadores e sites, visando enganar o maior número possível de usuários.

Mensagem maliciosa disseminada pelo WhatsApp

A campanha também tem se valido de notificações emitidas pelos navegadores, especialmente o Google Chrome – navegador mais popular no Brasil. O recurso existe tanto nas versões desktop quanto mobile.

   Mensagem maliciosa disseminada no navegador

Ao clicar nos links, as vítimas serão direcionadas para o site da campanha, que solicita que a mensagem seja compartilhada até completar a barrinha, conforme imagem abaixo:

A campanha segue as mesmas táticas de outras disseminadas na plataforma e identificadas nesse começo de ano pela Kaspersky Lab: o uso de temas populares e comuns aos usuários – o que sempre acarreta em um maior número de vítimas.

O primeiro mês de 2018 já registrou mais de 2 milhões e meio de vítimas desses ataques, somente no Brasil, e a tendência é que essas campanhas não parem ao longo do ano.

Como esse será um ano de eleições e contará com um dos maiores eventos mundiais esportivos, podemos esperar que muitos outros golpes circulando pelo WhatsApp no país, dada sua grande popularidade e facilidade de monetização por parte dos cibercriminosos”, afirma Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab no Brasil.


Para continuar evitando que os usuários caiam em golpes deste tipo, a Kaspersky Lab levantou as seguintes dicas:

• Desconfie de links recebidos:

Mesmo que a conversa não seja com um desconhecido, é preciso duvidar da veracidade da mensagem, ainda mais se inclui uma promoção; procure sempre confirmar no site oficial da empresa qualquer informação

• Cuidado com o mouse (ou o touch): 

Nunca clique em links de e-mails suspeitos, banners em sites ou acesse sites desconhecidos. Quando você tiver que visitar um banco online ou uma loja de varejo, digite manualmente o URL em vez de clicar em um link.

• Tenha uma solução de segurança robusta no seu celular e outros dispositivos:

Usar um software, como o Kaspersky Internet Security, que irá bloquear o acesso aos sites maliciosos, scripts que tentam alterar seu roteador e assim você terá uma navegação mais tranquila.

• Notificações: 

Não autoriza as notificações em qualquer website, mesmo que a pergunta não seja relacionada a isso. Revise sempre as configurações avançadas no seu navegador, seja no desktop ou smartphone e remova os sites desconhecidos que estão autorizados a emitir notificações.

Os links maliciosos dessas campanhas são todos bloqueados em todas as soluções da Kaspersky Lab, inclusive no Kaspersky Internet Security para Android.

Como deixar o YouTube Kids mais seguro para os seus filhos.

As crianças estão encontrando vídeos perturbadores na versão filtrada do aplicativo de transmissão. O que os pais podem fazer?

O YouTube Kids foi lançado em 2015, o aplicativo gratuito tenta eliminar as partes indesejadas do YouTube oferecendo apenas desenhos animados, shows educacionais e outros conteúdos para crianças.

Claro, a Internet é a internet, as pessoas estão fazendo vídeos falsos com conteúdo perturbador – Peppa Pig tomando água sanitária, Spider-Man urinando em Elsa dos personagens “Frozen”, “PAW Patrol”, que gostam de um clube de strip-tease – que estão passando nos filtros do Google.

Não é mais seguro deixar o seu filho assistindo ao YouTube Kids enquanto faz o jantar? Para colocar a questão em perspectiva, o Google afirma que menos de 0,005% dos vídeos foram removidos do YouTube Kids nos últimos 30 dias. Isso quer dizer que poucos videos não recomendados para crianças conseguem ser mostrados.

Nenhum sistema automatizado, incluindo os algoritmos do Google, é perfeito, mas o aplicativo YouTube Kids oferece alguns controles para os pais que podem ajudar a reduzir o risco de seu filho deparar com um conteúdo censurável.

Além dos controles parentais, uma característica que falta e que poderia eliminar o risco é a lista de reprodução. Seria útil configurar uma lista de reprodução de vídeos que você criou.

Se seus filhos são como os meus, eles gostam de visualizações repetidas de seus shows favoritos e não se importariam de estarem restritos a uma lista de reprodução de vídeos pré-selecionados.

Aqui estão algumas dicas que você pode adotar para tornar o YouTube Kids mais seguro para os seus filhos.


Desativar a pesquisa

O YouTube Kids permite que uma criança pesquise digitando ou falando, mas deixar a opção de procurar vídeos ativa, coloca um número maior de videos não recomendados ao alcance das crianças.

Desative a função de pesquisa, e seu filho será recomendado uma fração menor de vídeos selecionados pelos algoritmos do Google. De acordo com o New York Times, “a maioria dos vídeos marcados pelos pais foram carregados no YouTube nos últimos meses por usuários anônimos com nomes como Kids Channel TV e Super Moon TV“.

Para desligar a pesquisa, toque no ícone de bloqueio no canto inferior direito, insira uma senha, toque Configurações , toque o perfil do seu filho e, em seguida, desative as configurações de Pesquisa.

Você pode configurar perfis separados para cada um de seus filhos, o que permite que você acesse a busca de cada filho individualmente.

youtube-kids-search-settings


Definir senha personalizada

Para entrar em configurações, você precisa inserir uma senha de quatro dígitos simplesmente digitando os números que são explicados na tela apenas para pais.

Se o seu filho pode ler, você pode querer definir um código de senha personalizado que os impeça de entrar em configurações e reativar a pesquisa. Na tela somente Pais, você encontrará um botão para definir minha própria senha.

youtube-kids-passcode


Relatar e bloquear vídeos censuráveis

Se o seu filho vem gritando da sala depois de encontrar um vídeo perturbador, você pode bloqueá-lo para que não volte a aparecer novamente mais tarde. Você também pode denunciá-lo.

O YouTube Kids possui uma equipe que analisa os vídeos marcados 24 horas por dia. Eu sugiro que você bloqueie e relate vídeos que você achou ofensivos.

Para bloquear um vídeo, toque o botão de ponto triplo e depois selecione em bloquear este vídeo. Você pode bloquear apenas o vídeo que está assistindo no momento, ou se você acha que o editor também é inapropriado, então você pode bloquear todo o canal.

Youtube-kids-block-video-channel

 


Para marcar um vídeo, toque no  botão de ponto triplo do vídeo que está sendo reproduzido e, em seguida, toque em Relatório. Você pode denunciá-lo como tendo áudio inadequado, imagens inadequadas ou outras características ofensivas para crianças.

youtube-kids-report


Mude para Nick Jr., Noggin ou outro aplicativo

O YouTube não é a única fonte de conteúdo de vídeo na internet. Se a situação atual com o YouTube Kids estiver “fora de controle”, mude para outro aplicativo de vídeo amigável para crianças, como Nick Jr., Noggin ou PBS Kids.

Você também pode usar o Netflix – você pode configurar um perfil para crianças menores de 12 anos que seja separado do seu. Isso irá filtrar apenas os conteúdos voltados para o publico infantil.