Carreira Profissão TI

Soft Skills: O que são, como descobrir e desenvolver as suas?

Soft skills são as competências que competem a personalidade e comportamento do profissional. Envolvem aptidões mentais, emocionais e sociais.

A industria de recrutamento tem se renovado a cada ano, e como uma grande consequência disso, empresas e recrutadores valorizam traços da personalidade de candidatos.

As Soft Skills (termo usado em inglês mesmo) se referem às competências sociais e comportamentais de um profissional, e são fundamentais não só para melhor exercer um cargo, mas também para garantir que o perfil combine com o ambiente da empresa.

Habilidades técnicas são importantes, mas de nada adianta o candidato ser formado em uma renomada Universidade e ter experiência comprovada, se não demonstrar habilidades intangíveis que contribuem para o trabalho fluir com mais harmonia, garantindo metas de produtividade e de qualidade com mais facilidade.


Descobrindo suas soft skills


Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, desenvolver suas soft skills pode ser uma boa estratégia de crescimento na carreira. É importante fazer uma autoanálise para determinar quais são aquelas aptidões que você naturalmente possui para saber usá-las a seu favor.

Fazer este exercício vai te ajudar tanto em uma entrevista de emprego como em uma avaliação de desempenho com seu superior.

Apesar de cada empresa priorizar uma habilidade mais que outras de acordo com sua cultura ou por função exercida, o site de emprego Adzuna selecionou as cinco soft skills mais buscadas por recrutadores para você considerar:

Como descobrir e desenvolver as suas soft skills.

1 – Trabalho em equipe

Empresas desejam profissionais com boa interação pessoal, sejam com colegas, superiores, subalternos, clientes, pacientes, ou qualquer colaboração para realizar uma tarefa. Melhor ainda se souber motivar e inspirar outras pessoas denotando liderança.


2 – Capacidade de comunicação

Independente da função, saber se expressar
e articular bem suas ideias é essencial. Um bom comunicador também sabe ouvir
outros.  Se a empresa for multinacional,
saber se comunicar em outro idioma é praticamente obrigatório.


3 – Resolução de problemas

Em um ritmo de trabalho cada vez mais
acelerado, os profissionais que conseguem resolver dificuldades com autonomia,
sem envolver terceiros ou interromper a produtividade são muito bem vistos.


4 – Flexibilidade

Considerando que a única constante é a
mudança, as empresas buscam profissionais que saibam se adaptar à novidade
rapidamente, como novas tecnologias, corte de pessoal ou de orçamento, mudança
de cidade, etc., sem perder o foco.


5 – Criatividade

Com orçamentos cada vez mais apertados,
recrutadores valorizam profissionais que conseguem enxergar soluções criativas
e inovadoras, seja para diminuir custos ou aprimorar um produto ou serviço.

Sabendo enfatizar suas soft skills, você se destaca de outros candidatos durante uma entrevista. Busque vagas de acordo com seu perfil pela Adzuna e cresça na carreira!

O que é pedagogia empresarial e como ela ajuda os trabalhadores.

Profissional que trabalha com a pedagogia empresarial é fundamental para um melhor relacionamento e comportamento dos colaboradores.


Os pedagogos são profissionais indispensáveis na formação de crianças e jovens, com atuação direta naquilo que se transformarão em um futuro próximo e distante. Porém, sua importância vai além disso e se estende até a vida adulta.

A pedagogia empresarial quando despertada e influenciada nos adultos pode ser tão benéfica quanto foi quando ainda se era uma criança, com potencial de fazer com que a companhia melhore em vários aspectos.

Vamos entender
melhor como funciona essa
vertente e de que maneira os serviços dos
profissionais que com ela atuam podem ser proveitosos no
meio corporativo.


Qual é a
definição de pedagogia empresarial?


Ela é a área da pedagogia em que os conhecimentos de tais profissionais são aplicados aos relacionamentos e interações que ocorrem dentro de uma empresa, com o intuito de ter um ambiente agradável, amistoso e saudável entre e para com todos os colaboradores.

Os métodos,
técnicas e práticas utilizados são bem similares
ao que se aplica às crianças e jovens, com a diferença
de que o público que receberá esse tipo de
orientação já estará em uma fase mais avançada de suas
vidas, o que envolve idade, experiência e motivações
diferentes.

A participação dos pedagogos empresariais ocorre de modo a adequar e modificar certos comportamentos e conceitos que estão intrínsecos nos profissionais, de modo que eles possam evoluir e melhorar como trabalhadores e também como pessoas.

Ainda que soe como uma aplicação diferente do que a maioria das pessoas está acostumada em relação às funções do pedagogo, é inegável que o profissional é perfeitamente apto a atuar nessa área, dado todo o conhecimento teórico e prático absorvido com o passar de sua carreira.

Mercado para essa profissão não falta. De acordo com a consultoria Empresômetro, no final de julho de 2019, o número de empresas ativas no Brasil supera os 19 milhões, ou seja, há boas oportunidades para que os pedagogos atuem no segmento empresarial.


Pedagogo Empresarial
Pedagogo Empresarial

Quais são as vantagens de contratar um pedagogo empresarial?


Muitas, e depois de conhecê-las, ficará evidente como a participação desse profissional é de suma importância para qualquer negócio, independentemente de seu porte ou segmento. Algumas das que se destacam são as seguintes:


1 – Equipe mais cooperativa


Quando se é criança, uma habilidade incentivada é a do trabalho em equipe, que permite que todos os envolvidos obtenham um melhor desempenho e, por consequência, que o resultado seja ainda mais satisfatório. Porém, isso pode ser perdido com o passar do tempo.

Seja pela concorrência que existe no mercado de trabalho, dentro da própria empresa ou mesmo devido a experiências negativas no decorrer da vida, é comum que as habilidades de cooperação se enfraqueçam, embora sejam essenciais para qualquer companhia.

A atuação de um pedagogo empresarial se dá na desconstrução e remodelação desse conceito criado, arraigado e fortalecido ao longo dos anos, de modo que os profissionais possam se desvencilhar de tal pensamento e, assim, construir relações cooperativas saudáveis.

De acordo com um estudo feito pela Fierce, Inc. com mais de 1.400 executivos, empregados e educadores, 86% deles citam que a falta de colaboração ou uma comunicação ineficiente são falhas nos ambientes de trabalho, o que mostra que há muito campo para melhorar neste quesito.


2 – Profissionais criativos


Outra habilidade que é fortemente recomendada pelos pedagogos às crianças é a criatividade ou seja, a capacidade de imaginar e criar soluções, situações e percepções que fogem do âmbito estritamente técnico e teórico.

Com o passar do tempo, quando nos tornamos melhores ao lidar com a vida, são criados hábitos de pensamento que se mostram eficazes na obtenção de bons resultados em variadas áreas, o que pode fazer com que a imaginação propriamente dita se enfraqueça.

Além disso, nos adaptamos a normas sociais, seguimos a padrões de pensamento convencionais, aumentamos a eficiência das atividades realizadas e percebemos que agir sempre ou quase sempre da mesma maneira dá certo.

Outra desconstrução de padrões se faz necessária sob esse aspecto, e é justamente aí onde o pedagogo empresarial pode ajudar a todos os profissionais de uma determinada empresa, cujo impacto ainda é destacado para quem precisa diretamente da criatividade em seu trabalho.

Ao reaprender os processos criativos, é possível pensar em novas maneiras de solucionar problemas antigos e, por consequência, obter resultados ainda mais satisfatórios, muitos dos quais não são alcançados pela concorrência ou por outras pessoas pela falta de estímulo da criatividade.


3 – Time mais motivado


A falta de motivação pode trazer sérias consequências, principalmente a médio e longo prazo, já que pode-se chegar ao ponto em que os profissionais (ou até mesmo a própria empresa, em sua cultura) não sentem aquela animação e determinação em desempenhar suas atividades.

A motivação atua como um combustível para o desempenho profissional e também para as outras áreas da vida. Quem se sente motivado tende a se empenhar mais e agir da melhor maneira possível para conquistar os objetivos desejados.

De acordo com um relatório divulgado pelo National Research Council, datado de 2003, 40% dos estudantes em fase colegial cronicamente não apresentavam engajamento em suas atividades, ou seja, não se sentiam motivados em realizá-las.

Se isso é observado na idade colegial, a tendência é de que tal comportamento se mantenha até a fase profissional, o que pode resultar em problemas sociais e até mesmo psicológicos.

A experiência e conhecimento de um pedagogo empresarial podem ser aplicados em cada profissional da empresa, de modo que seus objetivos, interesses e determinações sejam reanimados e que ele se sinta bem com o seu papel dentro da corporação, o que tende a se estender também para sua vida pessoal.

Além disso, a cooperatividade e criatividade citadas anteriormente, quando estimuladas, resultam quase que automaticamente em uma melhoria no ambiente de trabalho e no comportamento dos profissionais, o que por sua vez pode potencializar a motivação de cada integrante da equipe.


Pedagogia Empresarial nas empresas
Pedagogia Empresarial nas empresas

Pedagogia empresarial: uma grande aliada no meio corporativo


A cada dia que passa, a concorrência aumenta no mundo dos negócios e das empresas. Isso faz com que elas tenham que buscar melhorias contínuas para se manter em uma boa posição em seu segmento, o que demanda mudanças comportamentais de dentro para fora.

Da mesma forma que um pedagogo ajuda no desenvolvimento de crianças e jovens, ele pode atuar com adultos e fazer com que eles desconstruam ideias que os prejudicam e, posteriormente, fortaleçam as áreas que antes estavam frágeis, o que só tende a trazer benefícios.

Além da empresa ter condições de apresentar uma melhor performance, a participação de um pedagogo empresarial em seu planejamento e execução proporciona melhorias nítidas na vida pessoal de cada colaborador, o que se transforma em um círculo vicioso altamente benéfico.

A partir de agora, quando você pensar em cursos de pedagogia, não será apenas a imagem de crianças em uma sala de aula que deve aparecer em sua mente, mas sim o de adultos engajados, motivados, cooperativos e participativos, o que, diga-se de passagem, é um cenário dos sonhos.

RH Digital: Saiba o que é e como funciona essa Tecnologia.

A tecnologia do RH Digital também substitui os velhos métodos de treinamento e aprimora a capacidade produtiva de toda a equipe, gerando mais resultados para a sua empresa.

A revolução tecnológica é uma realidade que faz parte da nossa rotina em todos os aspectos. No mundo corporativo, sua participação evidencia a otimização dos serviços que fazem com que as empresas desenvolvam atividades cada vez mais dinâmicas.

Vários são os setores que sofreram mudanças significativas com a implementação de recursos digitais. Um deles é o RH. Saiba mais sobre como a tecnologia tem impacto essa área e de que forma pode ser um recurso a ser adotado pela sua empresa.

O que é RH digital

RH Digital - Busca por novos talentos
RH Digital – Busca por novos talentos

RH digital é a remodelação das atividades que envolvem o setor de Recursos Humanos. O termo passou a ser associado ao departamento após a revolução tecnológica trazida pela internet.

Com a automatização
de processos, trabalhos que antes eram feitos manualmente passam a ser
realizados por meio de recursos digitais, como softwares que geram folhas de
pagamento, por exemplo.

A grande vantagem desse recurso está no aumento da produtividade e na eficiência da gestão de pessoas. Além disso, ele aumenta a competitividade e reduz o número de erros.

Do que o RH digital é composto

Os principais elementos dessa tecnologia são as ferramentas de automação que integram todas as informações que sãos relevantes para o departamento, de forma a tornar o acesso aos dados mais rápido e eficiente.

Em outras palavras, as ferramentas de RH digital são utilizadas na gestão de folhas de pagamento, emissão de contra cheques, atualização de dados cadastrais, controle de férias ou de licenças e gestão de conflitos e produtividade.

Vantagens dessa tecnologia

RH Digital - Recrutamento Online
RH Digital – Recrutamento Online

As rotinas de
departamento pessoal ficam mais dinâmicas e problemas de ordem prática são
resolvidos em tempo hábil.

Esse fato permite que a equipe gestora tenha a oportunidade de se envolver com outras atividades que visam o aperfeiçoamento de toda a equipe. Além disso, o RH digital:

Facilita a comunicação empresarial – A implementação de canais digitais de comunicação promove o estreitamento das relações entre toda equipe de funcionários. Isso faz com que as rotinas da empresa fiquem mais harmonizadas.

Melhora o monitoramento de resultados – As ferramentas digitais fornecem informações eficazes e relatórios precisos em relação à frequência dos funcionários, atrasos e conflitos, por exemplo.

Agiliza os processos de recrutamento – A seleção de currículos e perfis pode ser feita de modo online, o que
permite maior alcance aos candidatos e faz com que a probabilidade de encontrar
o funcionário ideal aumente.

Mantém a documentação dos funcionários em ordem – O processo de digitalização de documentos faz com que os dados de todos os membros da equipe fiquem armazenados em nuvem, o que facilita o manuseio dos mesmos.

Além disso, em caso
de auditorias, é possível ter acesso a todas as informações em pouco tempo.
Basta ter acesso à internet.

Integra plataformas – A ideia do RH digital permite analisar individual ou coletivamente o cumprimento de metas, desempenho na execução de tarefas, de forma a ter acesso a dados precisos e criar condições para o alinhamento dos profissionais.

Redução de custos – Gastos relacionados às impressões de documentos e folhas de pagamento diminuem consideravelmente. Além disso, há redução significativa nos custos relacionados à quantidade de horas trabalhadas, por exemplo.

Dessa forma, é
possível reduzir margens de erros relacionadas à hora extra, pagamento de
benefícios, gestão de escalas ou banco de horas.

Reduz os riscos de falha humana – A inserção de um dado errado pode prejudicar o funcionário ou a empresa em proporções gigantescas. O uso de softwares reduz essa probabilidade e evita contratempos ou processos judiciais.

Melhoria no treinamento de pessoas – Recursos de videoconferência, capacitação online e palestras virtuais podem ser incorporados como soluções relacionadas ao RH digital.

Além de poder
alcançar um número grande de participantes, sem a preocupação de superlotação,
eles reduzem os gastos, como locação de espaço, contratação de tutores para
vários dias de curso, alimentação e transporte dos funcionários.

Como você pode notar, todas as vantagens do RH digital encaminham para trabalhos e ações que eliminam a subjetividade da rotina da sua empresa. Ao aderir a esse recurso, você terá condições para buscar novos desafios e fazer com que seu negócio ocupe lugar de destaque no mercado.

Os Melhores Empregos em Tecnologia no Brasil em 2019.

A metade do ano já passou, esse é o momento em que muitos profissionais avaliam a situação nos seus empregos atuais. Os técnicos estão em alta demanda, e as empresas estão oferecendo alguns grandes incentivos para atrair e reter talentos (esse pode ser você!).

Antes de avaliar as suas conquistas do ano passado, certifique-se de que seu emprego atual ainda funciona. Se o seu antigo trabalho estiver um pouco entediado e desconfortável, atualize o seu currículo e faça as contas para saber se vale a pena mudar de ares.

Aqui estão os 15 melhores empregos de tecnologia atualmente e um pouco da competência e habilidade de cada profissão. Veja se você se encaixa nesse perfil.

OS 15 MELHORES EMPREGOS DE TECNOLOGIA ATUALMENTE

1) CIENTISTA DE DADOS

Emprego Cientista de Dados
Emprego Cientista de Dados

  • Salário médio mensal: R$ 9.356
  • Satisfação no trabalho: 4.3 / 5
  • Número de vagas de empregos: 7.695 

O que os cientistas de dados fazem: embora a ciência de dados seja um campo diverso com uma ampla gama de responsabilidades, dependendo da empresa, todos os cientistas de dados avaliam os dados para fornecer insights criativos. 

Os deveres normalmente incluem a criação de ferramentas de aprendizado baseadas em máquina para uso da empresa de tecnologia, como mecanismos de recomendação ou funções de inteligência artificial expandida (AI). Os cientistas de dados também costumam coletar, limpar e organizar dados e realizar análises estatísticas e preventivas.

Competências e experiência:

  • Forte compreensão da teoria estatística e aplicações. Forte conhecimento e experiência prática com aprendizado de máquina e / ou técnicas de big data (Spark, Pig, Hive)
  • Habilidades de codificação excepcionais e experiência com pelo menos uma linguagem de programação de alto nível (Python, Java ou equivalente)
  • Registros comprovados de mais de 3 anos de experiência na condução de projetos de ciência de dados.
  • Experiência realizando investigações em conjuntos de dados de larga escala

2) ENGENHEIRO DE SOFTWARE

Emprego Engenheiro de Software
Emprego Engenheiro de Software

  • Salário médio mensal:  R$ 7.363
  • Satisfação no trabalho: 3.6 / 5
  • Número de vagas de empregos: 4.000

O que engenheiros de software fazem: engenheiros de software usam o conhecimento de princípios de engenharia e linguagens de programação para projetar, desenvolver e instalar software e sistemas. Essa função pode começar como uma posição inicial, com a oportunidade de ser promovida a funções de engenheiro de software sênior. 

Competências e experiência:

  • Proficiência em várias linguagens de programação, como Java, MySQL / Oracle / DB, HTML, CSS, JavaScript
  • Experiência com SQL, modelagem de dados relacionais e design de esquema de banco de dados básico
  • Experiência de trabalho em sistemas corporativos complexos para aprimorar processos e procedimentos atuais, garantindo a validade dos dados corporativos
  • Capacidade de resolver problemas de arquitetura e sistema envolvendo escalabilidade e bancos de dados relacionais

3) ENGENHEIRO DEVOPS

Emprego Engenheiro Devops
Emprego Engenheiro DevOps

  • Salário médio mensal:  R$ 8.486
  • Satisfação no trabalho: 4.1 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 4.342

O que os engenheiros da Devops fazem: Os engenheiros de DevOps automatizam e agilizam os sistemas e processos existentes, bem como criam e mantêm ferramentas para implantação, operações e sistemas de monitoramento. Eles também diagnosticam e resolvem problemas em ambientes de desenvolvimento, teste e produção.

Competências e experiência:

  • Habilidades de script em linguagens como Bash, Ant, Python, Gradle, Maven e Ruby
  • Experiência com design orientado a objetos, estruturas de dados e algoritmos multithread
  • Experiência com ambientes de infraestrutura baseados em nuvem
  • Experiência em colaboração entre várias equipes funcionais / técnicas para entregar um projeto

4) ENGENHEIRO DE SEGURANÇA

Emprego de Engenheiro de Segurança
Emprego de Engenheiro de Segurança

  • Salário médio mensal: R$ 7.872
  • Satisfação no trabalho: 3.8 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 3.544

O que engenheiros de segurança fazem: os engenheiros de segurança protegem redes e sistemas de computadores. Eles planejam e executam estratégias para monitorar e proteger dados e sistemas confidenciais contra infiltração e ataques cibernéticos.

Competências e experiência:

  • Experiência em recuperação de desastres, ferramentas forenses de computação, tecnologias e métodos
  • Experiência em codificação de idiomas e capacidade de entender códigos móveis e mal-intencionados
  • Experience com software antivírus, detecção de intrusão, firewalls, e a filtragem de conteúdo
  • Compreensão das ferramentas, tecnologias e métodos de avaliação de risco
  • Bônus se o candidato tiver um diploma de ciência da computação ou tecnologia da informação

5) ANALISTA DE DADOS

Emprego de Analista de Dados
Emprego de Analista de Dados

  • Salário médio mensal: R$ 4.326
  • Satisfação no trabalho: 3.9 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 4.819 

O que os analistas de dados fazem: As funções de analista de dados incluem o desenvolvimento de estruturas para desenvolvimento de dados, análises e estratégias, bem como a implementação de ferramentas de análise de dados e o treinamento de usuários. 

Outras tarefas incluem coletar e analisar conjuntos de dados de diversas fontes para informar as decisões de negócios e fazer previsões precisas. Rastrear e monitorar dados internos e externos são outras tarefas.

Competências e experiência:

  • Capacidade de analisar grandes conjuntos de dados e filtrar conjuntos de dados relevantes
  • Atenção aos detalhes, uma mente analítica e capacidade de resolver problemas
  • Experiência em modelagem de dados e software de relatórios
  • Capacidade de escrever relatórios acionáveis ​​em linguagem clara

6) ARQUITETO DE SOLUÇÕES

Emprego de Arquiteto de Soluções
Emprego de Arquiteto de Soluções

  • Salário médio mensal: R$ 8.913
  • Satisfação no trabalho: 3.6
  • Número de vagas de empregos: 2.406

O que os arquitetos de soluções fazem: os arquitetos de soluções gerenciam processos complexos para resolver problemas de negócios usando tecnologia. 

Os deveres incluem a definição de recursos, fases e requisitos de solução para tratar de problemas e fraquezas e determinar a melhor solução de tecnologia para resolver problemas e, ao mesmo tempo, explicar a solução para as partes interessadas do projeto para obter o comprometimento.

Competências e experiência:

  • Infraestrutura de TI e desenvolvimento em nuvem
  • Projeto arquitetônico de engenharia e software
  • Experiência de trabalho em diversas áreas de TI
  • Gerenciamento de projetos e produtos

7) ENGENHEIRO DE SISTEMAS

Emprego de Engenheiro de Sistemas
Emprego de Engenheiro de Sistemas

  • Salário médio mensal: R$ 8.641
  • Satisfação no trabalho: 3.5 / 5
  • Número de vagas de empregos: 2.426

O que engenheiros de sistemas fazem: engenheiros de sistemas combinam conhecimento de engenharia e codificação para implementar sistemas de computadores para empresas e organizações. 

A maioria das descrições de trabalho exige design e análise do sistema, bem como habilidades de comunicação, matemática e negócios. 

Eles implementam novos sistemas, avaliam o desempenho e corrigem erros de software em sistemas existentes. As responsabilidades podem incluir a preparação de relatórios de progresso e especificações, a manutenção do inventário e a supervisão da folha de pagamento.

Competências e experiência:

  • Conhecimento de hardware de rede e sistemas operacionais
  • Fortes habilidades de comunicação
  • Experiência com design de planejamento, revisão técnica e implementação de nova infraestrutura de rede
  • Experiência com solução de problemas e correção de redes e sistemas
  • Bônus se eles têm um grau de informática ou informática

8) DESENVOLVEDOR DE SOFTWARE

Emprego de Desenvolvedor de Software
Emprego de Desenvolvedor de Software

  • Salário médio mensal: R$ 3.299
  • Satisfação no trabalho: 3.5 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 1.074

O que os desenvolvedores de software fazem: As responsabilidades do desenvolvedor de software incluem projetar, testar, implementar e gerenciar programas e sistemas. 

Eles também são encarregados de modificar os programas existentes para atender às necessidades da empresa, desenvolvendo métodos de teste e garantia de qualidade, treinando usuários e avaliando o software por sua eficiência e usabilidade. 

Eles também podem implementar programas, integrar sistemas, treinar usuários e monitorar sistemas.

Competências e experiência:

  • Codificação em linguagens como Java, Python, C # / .Net, Mean e Ruby
  • Resolução de problemas e pensamento analítico
  • Experiência em testes de software e depuração
  • Expertise em design orientado a objetos

9) DESIGNER UX

Empregos de Designer
Empregos de Designer UX.

  • Salário médio mensal: R$ 5.114
  • Satisfação no trabalho: 3.7 / 5
  • Número de vagas de Emprego: 1.746 

O que os designers de UX fazem: os designers de UX são responsáveis ​​pela aparência dos sites. Usando especificações de produtos, psicologia do usuário e dados de pesquisa, eles trabalham com desenvolvedores da Web para criar conceitos de sites e realizar testes de usabilidade para avaliar o sucesso do design. 

Eles encontram maneiras criativas de abordar problemas de usabilidade e localização e usam o conhecimento adquirido para desenvolver wireframes e protótipos para atender às necessidades dos clientes.

Competências e experiência:

  • Proficiência em software de design, como UXPin e Balsamiq
  • Habilidades em HTML / CSS e JavaScript
  • P rojeto-gestão e experiência de investigação
  • E xperience como UX ou designer de interface do usuário, ou papel semelhante

10) ADMINISTRADOR DE SISTEMAS

Empregos Administrador de Sistemas
Empregos Administrador de Sistemas

  • Salário médio mensal: R$ 5.060
  • Satisfação no trabalho: 3.6 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 3.102 

O que os administradores de sistemas fazem: Os administradores de sistema são responsáveis ​​por fornecer suporte técnico para problemas de hardware e software. 

Eles gerenciam a configuração e a operação de sistemas operacionais de computadores baseados no cliente, monitoram sistemas e respondem a problemas de segurança. 

Os deveres do trabalho também incluem a manutenção de backups de dados seguros e o monitoramento e atualização de sistemas, processos e medidas de segurança. Eles também deverão instalar e testar o novo hardware do sistema.

Competências e experiência:

  • Conhecimento de vulnerabilidades do sistema e problemas de segurança
  • Compreensão dos objetivos e práticas do setor
  • Experiência de administração do sistema
  • Experiência com VMware

11) ENGENHEIRO DE APLICAÇÕES

Empregos de Engenheiro de Aplicações
Empregos de Engenheiro de Aplicações

  • Salário médio mensal: R$ 7.583
  • A satisfação no trabalho: 4 /5
  • Número de vagas de Empregos: 3.553

O que os engenheiros de aplicativos fazem: os engenheiros de aplicação reúnem informações de entrada e vendas do cliente e a usam para projetar ou reprojetar, desenvolver, testar e implementar programas e aplicativos de software complexos com base nas necessidades do usuário. 

Tarefas de trabalho incluem projetar, desenvolver, implementar e testar novos aplicativos, atualizar softwares existentes e fornecer suporte técnico.

Competências e experiência:

  • Habilidades de software e codificação específicas para o trabalho
  • Habilidades quantitativas fortes
  • Experiência em engenharia ou desenvolvimento
  • Capacidade de colaborar entre equipes interdisciplinares

12) ENGENHEIRO DE DADOS

Empregos de Engenheiro de Dados
Emprego de Engenheiro de Dados

  • Salário médio mensal: R$ 7.175
  • Satisfação no trabalho: 3.9 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 2.324

O que engenheiros de dados fazem: engenheiros de dados constroem sistemas para manipular grandes volumes de dados. Eles projetam, desenvolvem, constroem, testam e mantêm arquiteturas, incluindo bancos de dados e sistemas de processamento de dados em larga escala. 

Eles são responsáveis ​​por encontrar maneiras de adquirir e filtrar dados e desenvolver algoritmos de alto desempenho para uso de dados, como modelagem preditiva e prova de conceitos. Responsabilidades também incluem a criação e implementação de um plano de recuperação de desastres.

Competências e experiência:

  • Conhecimento de tecnologias baseadas em Hadoop, tecnologias baseadas em SQL, tecnologias NoSQL, ferramentas de modelagem de dados e várias linguagens de codificação, incluindo Python, C / C ++ ou Java, Perl
  • Análise estatística e modelagem
  • Modelagem preditiva, programação neuro-linguística, aprendizado de máquina e experiência em análise de texto
  • Experiência com soluções de armazenamento de dados

13) GERENTE DE PRODUTO

Empregos de Gerente de Produto
Emprego de Gerente de Produto

  • Salário médio mensal: R$ 11.348
  • Satisfação no trabalho: 3.8 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 1.790

O que os gerentes de produto fazem: os gerentes de produto são responsáveis ​​pelo desenvolvimento de produtos do início ao fim. Eles conduzem pesquisas de mercado para identificar produtos potenciais, elaborar requisitos de produtos, escrever especificações, definir cronogramas de produção e benchmarks, atribuir responsabilidades e monitorar o projeto de ponta a ponta. 

Eles também podem definir preços, bem como desenvolver estratégias de marketing e programação de lançamento.  

Competências e experiência:

  • Capacidade de identificar novos produtos, bem como desenvolver produtos e estratégias de marketing
  • Excelentes habilidades de comunicação escrita e verbal
  • Experiência em desenvolvimento de software e tecnologias web
  • Experiência de gerenciamento de produtos

14) DESENVOLVEDOR JAVA

Empregos de Desenvolvedor Java
Emprego Desenvolvedor Java

  • Salário médio mensal: R$ 5.179
  • Satisfação no trabalho: 3.7 / 5
  • Número de vagas de Empregos: 3.274

O que os desenvolvedores Java fazem: os desenvolvedores Java criam soluções de sistemas de informações do usuário projetando e desenvolvendo aplicativos de alto volume e baixa latência. 

As responsabilidades incluem determinar e definir as necessidades do usuário, escrever especificações e desenvolver, testar e implementar soluções.

Competências e experiência:

  • Conhecimento de bancos de dados relacionais, tecnologias SQL e ORM
  • Análise orientada a objetos e habilidades de design usando padrões de design comuns
  • Experiência de gerenciamento de produtos
  • Experiência em desenvolvimento Java

15) ENGENHEIRO DE VENDAS

Empregos Engenheiro de Vendas
Emprego Engenheiro de Vendas

  • Salário médio mensal: R$ 8.151
  • Satisfação no trabalho: 4.1 / 5
  • Número de vagas de empregos: 412

O que fazem os engenheiros de vendas: os engenheiros de vendas técnicas fornecem consultoria técnica aos clientes e apresentam novos produtos. 

As responsabilidades incluem identificar novos mercados e clientes, conduzir reuniões de vendas, negociar contratos e fornecer informações, treinamento e suporte técnico aos clientes.

Competências e experiência:

  • Forte conhecimento técnico
  • A capacidade de comunicar informações altamente técnicas em linguagem facilmente compreensível pelos usuários finais
  • Experiência técnica em vendas
  • Disponibilidade para viajar

Fontes: Digital Trends, Love Mondays, Vagas.com

Veja 5 dicas de como ser mais produtivo no home office.

Trabalhar de casa pode ser um grande vilão para a sua produtividade se você não souber se cuidar.


Quem não gostaria de trabalhar de casa, se a empresa permitisse? De fato, esse modelo de negócio tem sido cada vez mais um atrativo em vários tipos de vagas no mercado de trabalho. Teoricamente, a prática promove economia com energia, internet, descolamento do funcionário, entre outros.

Mas, como também se sabe, nem todo mundo foi feito para conseguir trabalhar assim, tão livremente. Há quem seja extremamente organizado e consiga gerir o seu próprio dia de atividades separando muito bem todos os deveres e prazeres do home office.

Mas, há quem confunda os pés pelas mãos e comprometa tudo o que deveria ser feito. Trabalhar de casa pode ser uma ótima oportunidade, e você só precisa ficar atento a algumas questões para ter total sucesso.


≡ Confira abaixo algumas delas:


1 – Tenha uma rotina

Mesmo que você esteja trabalhando de casa, é bom que você mantenha uma rotina de trabalho como se estivesse na empresa. Dessa forma, você não vai relaxar a ponto de perder os seus prazos. Acorde, tome banho, tome o seu café da manhã e comece a trabalhar no mesmo horário.

O mesmo serve para o fim do expediente. É muito comum que, por estar em casa, as pessoas pensem que trabalhar nunca tem fim. Não precisa ser assim e a longo prazo isso pode contribuir para um desempenho ruim. Comece e termine o dia como se estivesse na empresa.


2 – Não trabalhe da sua cama

A tentação pode ser grande, mas o melhor que você pode fazer pela sua produção diária é investir em móveis ergonômicos. Fuja de trabalhar de pijama deitado na sua cama, sente numa bela cadeira confortável e passe bem o seu dia de trabalho.

Não ter uma postura como essa pode parecer ótimo para você no começo, mas a longo prazo pode causar perda de concentração, dores e até lesões. Procure ter uma postura de trabalho adequada para poder desfrutar dos benefícios de trabalhar de casa sem culpas.


3 – Blinde-se dos barulhos e problemas de casa

Existe um motivo para você focar bem mais no trabalho estando no trabalho e não em casa: você não está em casa, obviamente, está no trabalho, longe de diversas distrações que podem te atrapalhar.

Procure ficar alheio aos barulhos da vizinhança, investindo em fones de ouvido que possam te livrar de possíveis sons, nada de porteiro solicitando a sua presença em alguma reunião em período comercial ou algo do tipo. Proteja-se desses contratempos e sua produção pode ir bem melhor!


4 – Seja flexível

O grande segredo do home office, na realidade, é a flexibilidade. Se você está no escritório e termina todas as suas atividades, você ainda está no escritório, certo? Em casa, não, você está liberado para aproveitar esse tempo livre como bem entender.

Veja bem, ninguém está dizendo para você esquecer suas atividades e partir para o aproveitamento do tempo livre estando cheio de atividades para terminar, tempo livre subentende que suas tarefas (ao menos do dia) foram acabadas. Se dê esse prazer quando puder!


5 – Livre-se da bagunça

Nada pior para a sua produtividade do que estar trabalhando em uma casa totalmente desorganizada. A nossa vida moderna tem dessas, certo? Os espaços são cada vez menores, e a cada nova mudança, uma nova adaptação na nova casa ou apartamento.

Às vezes o que cabia no anterior não cabe no atual, então você fica preso, num lugar menor, cheio de coisas que usa apenas ocasionalmente. Você pode, na realidade, resolver isso de maneiras muito simples, como alugando um espaço em alguma empresa para armazenar suas coisas.

Os boxes disponibilizados em um self storage pode te oferecer uma verdadeira extensão da sua casa. Auxiliando no armazenamento de equipamentos esportivos, itens de mudanças, itens de uso sazonal e tudo isso pode ser guardado e ainda ficar ao seu alcance sempre que precisar (a chave fica com você).

4 dicas para garantir produtividade no trabalho remoto FreeLancers.

Acompanhamento próximo, transparência e organização de horários são algumas dicas da Vibbra! para gerenciar o profissional à distância.


Tendência impulsionada pela entrada da geração millennial no mercado de trabalho, a contratação de freelancers remotos passa a conquistar o interesse das empresas, pela eficiência em solucionar problemas específicos e por proporcionar bom custo-benefício.

Apesar disso, ainda é comum esses profissionais terem seu perfil atrelado à ideia de pouca confiança, baixo comprometimento e difícil comunicação.

A Vibbra! (www.vibbra.com.br), marketplace que conecta talentos de TI às corporações, orienta como gerir esse tipo de contratação e garantir que a parceria seja satisfatória.

Com demandas em ritmo mais acelerado que o convencional e proposta mais arrojada, negócios de base tecnológica e startups são os que mais utilizam esse modelo de contrato.

“Essas empresas entendem que é uma boa alternativa para conseguir o que precisa com qualidade, investimento de tempo e budget vantajosos”, explica Leandro Oliveira, sócio-fundador da plataforma.

“Agências de marketing digital, ainda que em menor escala, também são mais abertas por oferecerem campanhas pontuais, que não justificam ter alguém alocado internamente e full-time”, acrescenta. Hoje, a Vibbra! concentra 68% da carteira de clientes nesses segmentos.

Profissionais com nível pleno ou sênior, que já têm experiência com trabalho remoto e que sabem se comunicar de forma clara e constante, são os mais recomendados para atuar como freelancers. “É uma tarefa que exige organização, disciplina, foco, ambiente e infraestrutura adequada.

Sem essas características, o tempo de execução aumenta, a produção cai e o comprometimento vai por água abaixo”, pontua Juliana Nascimento, sócia de Leandro na Vibbra!, que atua na criteriosa análise dos perfis que integram o time disponível para contratação.


≡ 4 dicas principais para que o trabalho home office seja produtivo:


1. Acompanhamento próximo:

Muitas corporações, erroneamente, fazem apenas uma reunião inicial de alinhamento com o freelancer e só voltam a entrar em contato com a proximidade do dia de entrega do trabalho.

O ideal é acompanhar o andamento do job de perto e pedir um retorno pelo menos a cada dois ou três dias, para saber sobre o progresso e se há dúvidas ou impedimentos. Também é recomendável realizar, no mínimo, uma videoconferência semanal para discutir o que foi feito e os próximos passos.


2. Disponibilidade:

Questionamentos, dificuldades e imprevistos acontecem, independentemente do modelo de trabalho. Por isso, é fundamental que as partes combinem o melhor canal para estabelecer uma comunicação fácil e rápida, quando necessária.

Uma dica é organizar uma planilha com os horários da semana em que, normalmente, o profissional está disponível, evitando desencontros e conflitos.


3. Acordos formalizados:

Muitos detalhes podem mudar ao longo do projeto. Deixar todos os passos registrados em um documento digital transparente e de fácil acesso aos envolvidos ajuda em um momento de tomada de decisão e também na relação entre o profissional e a empresa, evitando desgastes e desconfiança.


4. Mantenha o mesmo gestor do começo ao fim do projeto:

É natural que algumas informações sejam alinhadas por meio de conversas em áudio ou vídeo e não estejam documentadas. Por isso, trocas de gestores no meio do caminho criam retrabalhos e são contraproducentes, já que o possível sucessor não acompanhou os alinhamentos anteriores.

“Nesse contexto, começam a surgir atritos ou desperdícios que resultam num desenvolvimento arrastado, que parece não acabar. Além de deixar um ‘gosto amargo’ de uma má experiência para todos”, alerta Juliana.


≡ Sobre a Vibbra!

Plataforma que conecta talentos de TI a empresas em todo o Brasil. Desenvolvedores, designers e gerentes qualificados trabalham remotamente e complementam as equipes internas ou formam times para projetos pontuais.

Os profissionais ganham oportunidades e qualidade de vida, enquanto os contratantes obtêm boa performance e economia de tempo e dinheiro. Criada em 2016 pelo analista de sistemas Leandro Oliveira, a startup recebeu aporte da venture builder SuperJobs em 2017. www.vibbra.com.br.

Cientista de dados: conheça uma das profissões mais requisitadas no mercado.

O mercado está demandando profissionais de uma área que tem crescido exponencialmente nos últimos anos: a de Ciência de Dados. Afinal, quem nunca ouviu falar por aí em Big Data ou Business Intelligence?

Os termos, que estão na moda, são aliados pelo profissional para resolver problemas dentro de uma organização.

Numa era em que empresas levantam um volume surreal de dados e o mercado fica cada vez mais saturado de serviços, a análise de dados se torna essencial para qualquer negócio que queira se manter ativo no mercado.

É aí que entra a demanda por cientistas ou engenheiros de dados: são eles que entregam as informações necessárias para que uma organização crie uma estratégia empresarial de sucesso.

Demanda profissional significa bons salários, e isso é o que todo mundo quer, certo? Para entrar no ramo da ciência de dados, é necessário ter um conhecimento prévio de linguagens de programação, de negócios e muita paciência para aprender e resolver casos complexos.

Se é exatamente isso o que você procura, veja os principais pontos de atuação de um cientista de dados e cursos para começar agora a mesmo a sua preparação na área.


1. O cientista de dados

O que faz um cientista de dados? A definição é simples, a prática é árdua: cientistas de dados são especialistas analíticos, que se baseiam em informações e habilidades técnicas para resolver problemas complexos.

A ideia é que sua base em conhecimentos de Estatística, Matemática e Machine Learning analisem os dados levantados para gerar insights; seja para construir uma estratégia para a empresa, seja para criar novos produtos.
O importante é que esse profissional gere insights e inteligência para o negócio.

» Cursos indicados:

Neste curso de Data Science,​ você aprende a utilizar estatística aplicada; análise de dados com R; gráficos com R e Python; a definição de Machine Learning, Big Data e Data Science; e análise de dados com Python.

Já neste curso de Formação de Ciência de Dados,​ você aprende Deep Learning, Neural Networks, Séries Temporais e Mineração de Texto; Regressão Linear e Logística; visualização de dados e dashboards; probabilidade, intervalos de confiança e testes de hipótese; e classificação, agrupamentos, associadores e seleção de atributos em Machine
Learning.

Cientista de dados, profissão do futuro.Cientista de Dados - Profissão requisitada no mercado.

2. Os bancos de dados

Os processos de análise de dados requerem que você tenha um conhecimento e interação com bancos de dados, onde todos os dados ficam armazenados.

Para isso, é importante saber executar a linguagem SQL (Structured Query Language) para consultas, criar banco de dados consistentes de ponto de infraestrutura e modelagem, e entender todo o ambiente transacional.

Bancos de dados podem ser de variados tipos e você precisa estar preparado para processar o que for relevante em um mar de informações.

» Curso indicado:

Este curso sobre Banco de Dados​ te ensina a diferença entre um Administrador de Dados e um DBA, a instalar o banco de dados MySQL, a escolher as funções nativas de qualquer banco de dados e a programar nele.


3. As ferramentas de dados

O Power BI é uma ferramenta do Windows que conecta serviços de aplicativos para que eles trabalhem juntos na coleta de dados, transformando-os em informações coerentes e proveitosas para tomadas de decisões assertivas.

É um programa robusto e é perfeito para empresas que queiram análises em tempo real para o desenvolvimento de relatórios completos. É uma ótima opção para quem quer melhorar a previsibilidade da empresa, pois ajuda a montar quadros de indicadores de desempenho que podem ser consultados a qualquer momento.

» Curso indicado:

No curso de Power BI​, você aprende conceitos fundamentais de BI; a fazer uso das funções DAX e do relacionamento de tabelas, para criar poderosos modelos de dados; a realizar processos completos e ETL diretamente na ferramenta, e muito mais.

Já deu para sentir um pouco do que é o dia a dia de um cientista de dados? Agora é hora de colocar a mão na massa e começar a sua capacitação, acessando os cursos e dando um impulso gigantesco na sua carreira profissional – não se esqueça de que essa profissão está em demanda no mercado. Aproveite essa oportunidade!

As novas profissões que serão tendências para os próximos anos.

Enquanto alguns empregos desaparecem, outros surgem no mercado de trabalho. Conheça as carreiras que estarão em alta no futuro. TI se destaca.


Você já se perguntou quando seu atual emprego surgiu ou até quando ele vai existir? Esses questionamentos são válidos porque é bem provável que muitas funções serão criadas – e outras extintas – nas próximas décadas.

O Relatório Futuro do Trabalho, produzido pelo Fórum Econômico Mundial, quantificou essa informação: 65% das crianças que atualmente estão no primário irão trabalhar em cargos que ainda não foram inventados.

Esse é um processo natural na história da humanidade. Ao longo dos séculos as pessoas criaram, desenvolveram e extinguiram diferentes trabalhos. Contudo, a partir da primeira Revolução Industrial, esse processo se acelerou.

As máquinas passaram a fazer parte do dia a dia de fábricas e empresas e, ao que tudo indica, será cada vez mais comum conviver com robôs e aplicações que realizam diversas tarefas. Pelo visto, novos empregos terão que ser criados e estimulados.


» Tecnologia impulsiona mudanças:

É inegável que essa evolução tecnológica é uma das principais forças que influenciaram o mercado de trabalho nas últimas décadas. Ela estimula novas carreiras, principalmente as voltadas para inovação, e faz outras sucumbirem pela baixa procura.

A nossa própria história está repleta de exemplos dessa situação. O computador nasceu após a Segunda Guerra e os desenvolvedores de aplicações, figuras comuns em cenas de ficção científica, já são boa parte dos empregados nas grandes empresas atualmente.

Isso também interferiu na forma como lidamos com o trabalho. Nossos pais e avós idealizavam empregos em que se estabeleciam e ficavam durante toda a vida. Nossos filhos e netos, por sua vez, podem abrir mão de qualquer vínculo para trabalharem em projetos específicos.


≡ Dessa forma, confira sete profissões que deverão estar em alta nos próximos anos:

♦ Profissional de Qualidade da informação

Cada vez mais os negócios e a sociedade serão guiados pelos dados obtidos tanto no mundo online quanto no off-line. Atualmente já há uma grande quantidade de informações disponíveis às empresas – e esse número só vai aumentar nas próximas décadas.

Entretanto, saber o que fazer com eles e deixá-los úteis para a tomada de decisões é o que diferencia as organizações de maior sucesso. Para isso, será preciso ter profissionais responsáveis pela qualidade da informação.


♦ Desenvolvedor de softwares e aplicativos

Esses programas já são uma realidade desde a popularização das Ciências da Computação, a partir dos anos 1980, e seguem importantes. Eles são os responsáveis pela criação de programas que automatizam diferentes processos e facilitam a vida dos usuários.

A diferença é que antes ficavam restritos ao hardware, ou seja, aos computadores. Agora, há uma gama de opções e locais para esse desenvolvimento: desde os aplicativos em smartphones até as soluções em nuvem.


♦ Profissional de UX

Função criada a partir da consolidação do mundo digital. Seja no design de novos produtos ou serviços ou até na realização de testes, o profissional de UX (User Experience) garante que aquele projeto esteja adequado a seu público-alvo.

Ele é responsável pelo planejamento, elaboração e pesquisas que indicam as necessidades reais dos consumidores e apresenta relatórios que mostram o que a empresa precisa fazer para criar, ou aprimorar, sua produção.


♦ Especialista em Segurança da Informação

O escândalo do roubo de dados do Facebook no início de 2018 evidenciou ainda mais a importância desta nova profissão. Com mais informações disponíveis no ambiente online, é necessário garantir uma proteção a elas.

O especialista em segurança da informação irá assegurar que todos os processos estejam adequados para garantir a proteção dos dados digitais. É fundamental para corporações que lidam com confidencialidade em seus negócios.


♦ Engenheiro ambiental

Pode não parecer uma carreira nova, mas sua importância é bem recente se vai se acentuar ainda mais nos próximos anos. Questões ambientais e de proteção à natureza estarão no centro das atenções por conta dos escassos recursos naturais.

A utilização inteligente da água, a busca por energia renovável e o desenvolvimento de soluções para a poluição fazem com que o engenheiro ambiental seja requisitado até mesmo por organizações privadas de outros setores.


♦ Engenheiro hospitalar

A tecnologia já é uma realidade na medicina e a tendência é aprofundar essa relação no futuro. De diagnósticos baseados em Inteligência Artificial até órgãos criados artificialmente, a área deve ganhar destaque nos próximos anos.

Assim, engenheiros e especialistas em tecnologias médicas também sejam profissionais bem requisitados – seja para desenvolver novas soluções e ferramentas quanto para auxiliar na automatização de sistemas.


♦ Diretor de novos negócios e de inovação

Uma pessoa responsável para pensar novas ideias de produtos e serviços e para estimular mudanças no modelo de negócio de uma companhia. Essa é a função de um diretor de novos negócios e inovação.

Em um mundo cada vez mais competitivo e com necessidade de otimizar o desempenho e reduzir os custos, ele vai repensar todo o planejamento estratégico da companhia. O objetivo, claro, é encontrar soluções diferentes e promover o crescimento no mercado.


» Muito estudo e conhecimento:

Independentemente de quais funções estarão em alta nos próximos anos, uma coisa é certa: para se destacar é preciso ter planejamento, dedicação e, claro, muito estudo ao longo de toda a sua vida.

Para incrementar seu currículo, conte com cursos online que permitem ampliar seu conhecimento em diferentes temas. Quanto mais habilidades você tiver, mais preparado você estará as transformações que certamente irão ocorrer no futuro.

RH: Conheça as aptidões das cinco profissões de TI que estão em alta.

De visão de negócio a conhecimentos específicos: i-Hunter faz levantamento das habilidades mais procuradas pelos recrutadores.


A transformação digital tem remodelado o perfil profissional em todos os campos, inclusive em TI. Esse ano, os investimentos das empresas em tecnologia devem crescer 4,5%, segundo estimativas da Gartner.

Ao mesmo tempo, cargos como Engenheiro de Dados, Arquiteto de Soluções e Segurança/Infraestrutura são cada vez mais procurados na i-Hunter (www.i-hunter.com), empresa que oferece soluções em software para Gestão de Recursos Humanos, Recrutamento e Seleção de pessoas.

“Com os ventos da ‘Quarta Revolução Industrial’, as novas contratações estão em um patamar diferente e exigem maior qualificação e atualização contínua.

Não há espaço para ficar parado”, aponta Rudolf Hohn, sócio-fundador da i-Hunter. Apenas no 1º trimestre de 2018, foi registrado um aumento de 50%, comparado a todo o ano passado nas contratações em TI. Confira as principais habilidades procuradas pelos contratantes:


1 – Engenheiro de Dados

Os contratantes têm buscado profissionais com amplo conhecimento em linguagens de programação e processamento, matemática, estatísticas, inglês e visão de negócio.

Tidos como a nova geração de especialistas em análises de dados, eles desenvolvem uma função estrategicamente essencial para as empresas ao aplicar conhecimentos analíticos para resolver complexos problemas de mercado.


2 – Arquiteto de Soluções

Sua principal atribuição é alinhar os objetivos de negócio da empresa com as decisões sobre software, plataforma e infraestrutura. É importante ter experiência tanto em hardware quanto em software e saber lidar com ambientes de sistemas heterogêneos e complexos.

O conhecimento em redes de dados, incluindo internet, é necessário para comunicação em cloud ou integração com parceiros. Além disso, o profissional precisa ser capaz de sugerir soluções por meio de sistemas e subsistemas, assim como novas tecnologias de infraestrutura e sistemas.


3 – Segurança da Informação e Infraestrutura

É imprescindível estar em constante atualização sobre novas ameaças e métodos de prevenção de fraudes.

“Responsável pela manutenção de dados internos e sigilosos, o especialista também previne golpes e qualquer vazamento de informação, por isso é um diferencial participar em comunidades de segurança da informação e até mesmo de hackers”, detalha o executivo.



4 – Analistas de Testes

Possuir conhecimento em automação dos testes é um diferencial e necessitam de uma boa capacidade investigativa, pois são eles que testam a qualidade dos softwares e, de maneira crítica, avaliam acertos e eventuais inconsistências referentes às implementações aplicadas por desenvolvedores. Ao final geram documentações com o relatório dos testes aplicados.


5 – Analistas de Business Intelligence (BI)

Cada vez mais estratégicos para as empresas que procuram estar um passo à frente no mercado, trabalham em conjunto com a área técnica e de negócios das corporações e são responsáveis pela manipulação de grande volume de dados com o objetivo de indicar importantes tendências e informações.

Para ingressar nessa área é importante ter raciocínio lógico, familiaridade com linguagens de programação e metodologias de análise, além de uma ampla visão de gestão e processos empresariais, para lidar com tomadas de decisões.

Mais do que nunca, os profissionais têm de se atualizar e acompanhar as transformações digitais. “A inovação tecnológica tem motivado as empresas a se adaptarem e buscarem profissionais que estejam alinhados a essas inovações. Aqueles que não acompanharem a nova realidade, sofrerão as consequências”, conclui Rudolf.

Conheça as principais áreas de atuação em TI.

Tecnologia da Informação é uma área de grandes ramificações. As possibilidades de atuação são inúmeras e o conhecimento amplo em tecnologia dos profissionais facilita a mobilidade entre cargos, o que mantem o setor sempre em movimento.

Contudo, o que vem se observando há alguns anos com a expansão e investimentos na área é uma especialização das funções, ou seja, profissionais realizando trabalhos cada vez mais específicos. Mas quais são as suas opções nesse mercado?

Neste artigo, apresentamos as principais áreas de atuação em TI e seus respectivos salários médios com base no banco de dados do site da Adzuna, porque é sempre mais seguro escolher com base em dados reais do mercado, certo? Analise as opções e escolha a sua:


1- E-commerce

O uso da Internet para a realização de operações comerciais e relacionamento com clientes transformou o mundo dos negócios. A grande maioria das lojas físicas hoje também possuem uma versão online onde oferecem seus produtos ou conteúdos relacionados à marca.

Por isso, o desenvolvedor de sistemas de comércio eletrônico é um dos profissionais mais requisitados no mercado atualmente.

Média salarial: R$2.059


2- Administrador de Banco de Dados

Hoje, muitos profissionais e estudiosos defendem que o desenvolvimento tecnológico transformou a informação na moeda mais valiosa do mercado.

Por isso, seu gerenciamento e proteção são indispensáveis para as empresas nessa nova economia. E esse é o trabalho do administrador de banco de dados, cuja importância fica clara no cenário atual.

Média salarial: R$ 3.027


3- Programação

É uma área extremamente ampla. Vai desde a atualização de softwares e criação de games até a segurança de rede.

Por isso, o programador deve decidir com antecedência sobre a direção que pretende seguir, ou seja, a atividade em que deseja aplicar seu conhecimento e que tipo de conhecimento será esse, como a linguagem de programação em que se especializará.

Média salarial: R$2.487


4- Suporte Técnico

Toda empresa com diversas instalações técnicas necessita de um suporte que realize manutenções e soluções tanto de problemas cotidianos quanto de situações mais complexas que precisam ser trabalhadas a longo prazo a fim de garantir a performance da empresa.

Média salarial: R$1.817



5- Administrador de Redes

O administrador de redes possibilita a comunicação da empresa com o mundo por meio da Internet. Seus clientes, parceiros, investidores e todos os ativos conectados em rede estão sob a supervisão desse profissional.

Média salarial: R$2.143


6- Qualidade de Software

Os profissionais de qualidade são testadores: certificam-se do funcionamento apropriado dos softwares utilizados pela empresa e de sua capacidade de gerar os resultados esperados com seu uso.

Média salarial: R$4.288


7- Segurança da Informação

A ameaça dos hackers e sua capacidade de invadir espaços privados das empresas tem gerado grandes investimentos na proteção de dados e informações armazenados digitalmente.

Assim, a demanda por profissionais capazes de assegurar a proteção das informações das empresas cresce continuamente e, consequentemente, oferece bons salários.

Média salarial: R$3.740


As possibilidades de atuação no ramo tecnológico são inúmeras. Uma rápida busca pelo termo “Tecnologia da Informação” no site da Adzuna, por exemplo, gera mais de 6.000 vagas para diversos tipos de cargos no Brasil.

Então mantenha-se atualizado sobre o mercado acessando o blog da Adzuna. Porque para contratar um profissional ou escolher sua futura área é muito importante se aprofundar sobre o que cada um desses profissionais é capaz de realizar para uma empresa.

Este artigo foi produzido por uma parceria entre a Adzuna e o site Programathor.

Como a nuvem impactará a geração de emprego e movimentará a economia global

Por: Mauricio Prado, presidente da Salesforce Brasil

A tecnologia na nuvem cada vez mais se consolida como um importante e indispensável catalisador da capacidade de inovação e transformação digital.

Projeções indicam que, conforme os anos avancem, a cloud computing vai impactar ainda mais a economia, gerando empregos e aumentando os ganhos de empresas de todos os setores.

O estudo Salesforce Economy realizado pela IDC e patrocinado pela Salesforce reforça essa percepção. Prevê-se que entre 2016 e 2022 a Salesforce e seu ecossistema de clientes e parceiros estimularão a criação de 3,3 milhões de novos empregos e injetarão mais de US$ 859 bilhões em novas receitas de negócios em todo o mundo.


O cliente no centro de tudo e a nuvem ao seu redor

O cenário positivo projetado pela pesquisa é resultado do aumento da capacidade de inovação em TI proporcionado pela nuvem, tecnologia que embasa todos os nossos serviços. É a partir dela que as empresas conseguem inovar mais e desenvolver projetos de maneira mais acelerada e com menores custos operacionais.

Para chegar a esse resultado, é preciso conhecer muito bem o consumidor utilizando como base o uso de ferramentas como o Big Data e a Inteligência Artificial – fundamentais para traçar os perfis do seu público.

Com a combinação dessas duas tecnologias, é possível ler traços em comum entre as pessoas, identificar temas de interesse e até perceber o lapso de tempo da interação de cada uma.

A partir dessas informações também é possível antecipar-se aos desejos do público, prever tendências e direcionar as estratégias das empresas de uma maneira muito mais assertiva.


Cenário positivo para o Brasil

A pesquisa também analisou o impacto dos serviços da Salesforce em alguns países isoladamente e, pela primeira vez, o Brasil entrou nessa lista.

A projeção prevê que a Salesforce e seu ecossistema contribuam com a geração de US$ 27 bilhões em receitas apoiadas inclusive pela criação de 195 mil empregos diretos em apenas seis anos. Só em 2018, serão mais de 37 mil novos empregos diretos no País.

Tem sido um deleite comprovar como ajudamos organizações a alcançar padrões de relacionamento diferenciados com seus clientes e a desenvolver novos caminhos de carreira e negócios para aumentar o crescimento, apesar dos desafios macroeconômicos.

Acredito que parte dessa grande motivação vem de compartilharmos uma plataforma de aprendizado online e gratuita para que qualquer internauta possa desenvolver soft skills assim como aprender a utilizar nossas soluções e responder às demandas de negócios, algo que faz parte da rotina de desenvolvedores, administradores da plataforma e dos próprios usuários.

A superação dos desafios da Era do Cliente é recompensada pelas enormes oportunidades de ampliar os negócios para empresas e instituições de todos os portes e setores.

Mulheres: 5 dicas para uma carreira de sucesso  

Por: Priscila Castanho, diretora de Employee Success da Salesforce para América Latina

Encontre um mentor (ou mentora) e então continue procurando 

Encontrar alguém em quem se espelhar é muito importante no início de sua carreira, mas é preciso continuar procurando novos mentores por toda a vida.

Ser uma grande líder implica também em se comprometer a ser uma eterna aprendiz, e tanto ser quanto ter um mentor ou mentora é uma experiência que pode mudar sua vida.

Nunca pare de aprender – e esteja sempre disposta a ter suas ideias questionadas, pois esse é o caminho para mudar e melhorar.

Foque na visão do negócio e amplie suas conexões 

Compreenda de forma profunda o negócio da sua empresa. Informe-se sobre as tendências que impactam a sua área, mudanças econômicas e relações políticas que possam influenciar o mercado em que você atua.

Ser reconhecida como uma “trusted partner”, que entende do negócio, e que propõe e ajuda a executar mudanças que favorecem a organização e trazem resultados, facilita promoções e possibilita à profissional navegar em diversas áreas da empresa ao dar suporte estratégico ao business.

Desta forma, você não limitará suas conexões. Não pense que porque você quer ser gerente de Marketing, por exemplo, precisa se relacionar apenas com profissionais dessa área.

Muito pelo contrário: é bom se inteirar do trabalho dos mais diversos departamentos, inclusive os técnicos e o financeiro. Mantenha contato com um grupo de profissionais de fora da sua empresa e use as dicas e experiências de trabalho deles para evoluir na carreira.

Expandir seus contatos é um bom conselho para qualquer profissional, mas é especialmente importante para as mulheres, pois, convenhamos, nossa jornada costuma ser muito mais desafiadora.

A maneira como você lida com os desafios diz muito sobre você  

É fato que cedo ou tarde você irá se deparar com algum problema na carreira, e o seu sucesso é determinado pela forma como você irá lidar com essas dificuldades.

O segredo é se lembrar que qualquer desafio é uma oportunidade, uma chance de mostrar do que você é capaz, resolver o problema e se posicionar como uma verdadeira líder, ajudando e inspirando a equipe.

Jamais aceite os limites impostos 

Não aceite que as pessoas te imponham limites e não se autossabote com pensamentos como “computação é uma área restrita aos homens, então nem vou perder tempo tentando aprender isso” ou “nem adianta me candidatar para a diretoria, pois mulher nunca passa da gerência nessa empresa”.

Além de eliminar barreiras organizacionais que impedem as mulheres de chegar ao topo nas empresas, é preciso destruir a cultura machista que está impregnada na sociedade.

Isso significa que é preciso encorajar cada vez mais as mulheres e meninas a se interessarem e aprenderem programação, processos e habilidades técnicas para que não haja mais profissões ou departamentos prioritariamente masculinos.  

Abra caminho para as próximas gerações 

Embora a nossa sociedade já tenha percorrido um longo caminho, com cada vez mais empresas se engajando contra a discriminação de gênero e as diferenças salariais, ainda há muito a fazer.

A igualdade de gênero deve se tornar uma não-questão. Nossas filhas e filhos devem ver o outro gênero como igualmente capaz de fazer qualquer coisa – e ficar constrangidos em saber que, num passado não tão distante, as mulheres não tinham as mesmas oportunidades que os homens na carreira.

Participe, aconselhe as outras profissionais, tenha orgulho de suas realizações e abra caminho para as próximas gerações de mulheres de sucesso!